Acesso a WebServices - Revista ClubeDelphi 138

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Este artigo aborda o consumo de WebServices através de aplicações desenvolvidas no Delphi XE 2, utilizando a plataforma FireMonkey ou a VCL.

De que se trata o artigo

Este artigo aborda o consumo de WebServices através de aplicações desenvolvidas no Delphi XE 2, utilizando a plataforma FireMonkey ou a VCL. Em um primeiro momento é apresentado um exemplo de como consumir WebServices utilizando o componente HTTPReqResp e posteriormente o mesmo serviço utilizando HTTPRIO. Para concluir é demonstrado como acessar páginas da Web e preencher formulários através da aplicação.

Em que situação o tema é útil

Possibilitar a integração de uma aplicação de usuário com serviços disponibilizados na Internet para consultar e obter as informações desejadas, utilizando mensagens padrões SOAP, a base para o uso dos WebServices.

WebServices

A Internet é um ambiente que oferece as mais variadas informações e possibilidades de comunicação para as pessoas e as organizações. Sendo assim, tal tecnologia pode ser empregada para prover diversos serviços automatizados às aplicações de usuário, utilizando padrões pré-definidos, possibilitando assim a implantação dos WebServices. Atualmente eles são muito comuns, uma vez que permitem agilizar e automatizar as mais variadas tarefas. O Delphi conta com diversos componentes que podem ser utilizados tanto na elaboração quanto no acesso a WebServices, bem como objetos que podem ser utilizados para a troca de informações entre aplicações que se encontram em uma rede interna. Este artigo apresenta o exemplo do consumo de um WebService para obter a temperatura de determinado local de duas maneiras, utilizando HTTPReqResp e HTTPRIO, abordando também o uso do documento WSDL.

Atualmente a Internet é um dos meios de comunicação mais utilizados no mundo, uma vez que está presente no cotidiano de grande parte das pessoas. Ela torna possível e viável a troca das mais diversas informações entre entidades que estão distantes umas das outras com uma velocidade considerável. O WebService é um recurso que utiliza esta mesma base para prover os mais diversos serviços através da Internet, gratuitos ou pagos. Ele é um sistema autossuficiente que recebe a solicitação de uma aplicação cliente, processa e retorna uma resposta com relação a tal requisição de uma maneira automática. Por ser baseado em padrões comuns, mais especificamente nas tecnologias HTTP (HyperText Transfer Protocol) e XML (Extensible Markup Language), permite a integração e troca de dados entre os mais variados ambientes e plataformas, porém vale à pena evidenciar que um WebService não é direcionado a oferecer uma interface gráfica para visualização das informações por parte dos usuários, mas sim atender as requisições efetuadas pelas aplicações clientes.

O WebService utiliza uma implementação do protocolo SOAP (Simple Object Access Protocol) que é um padrão da W3C, provendo serviços que podem ser utilizados pelos desenvolvedores na elaboração das aplicações, permitindo assim a chamada de métodos através da linguagem XML. O SOAP é um protocolo que foi projetado para a chamada de aplicações remotas com base em RPC (Remote Procedure Calls), assim como a troca de dados entre as entidades envolvidas. Ele possui diversas versões e é baseado em XML, onde deve ser utilizado em conjunto com o protocolo HTTP para possibilitar o transporte dos dados. Contudo, existe um isolamento entre o banco de dados e os serviços, uma vez que os dados são encapsulados pelo protocolo SOAP.

Para conhecer os serviços ou métodos disponibilizados pelo WebService, é utilizado um documento XML padronizado de acordo com o WSDL (Web Service Description Language). Ele disponibiliza detalhes do funcionamento dos serviços e normalmente é público. Para ser acessado e identificado, assim como outros recursos da Internet, o WebService possui uma URL (Uniform Resource Locator), que é simplesmente o endereço do mesmo.

A implementação de um WebService pode ser efetuada sobre as mais diversas tecnologias, inclusive através do Delphi. O WebService pode ser baseado em ASP (Active Server Pages) e classes .NET, Tomcat e framework Axis, PHP e módulo SOAP Extension, dentre outros ambientes. O Tomcat é muito conhecido e utilizado pelos desenvolvedores Java para a criação de servidores para páginas de Internet no formato JSP (Java Server Pages) e consequentemente, WebServices. Já o Axis é um grupo de ferramentas que provê diversas funcionalidades para a elaboração de um WebService, como a implementação do protocolo SOAP. Evidentemente, um WebService também pode estar interligado a uma base de dados interna para prover as consultas solicitadas.

Quanto à questão de segurança, o WebService pode ser desenvolvido com a utilização de SSL (Secure Socket Layer), o que possibilita a autenticação de usuários, a privacidade dos serviços oferecidos e a integridade das informações. Normalmente o mecanismo de segurança adotado para WebServices é o SSL sobre HTTP, denominado HTTPS (HyperText Transfer Protocol Secure). Contudo, tal mecanismo é um pouco mais lento que as implementações normais em HTTP. Também podem ser utilizadas assinaturas digitais para garantir a integridade de arquivos baseados em XML (XML Signature). Tal padrão também foi definido pela W3C e possui diversas vantagens, pois também são independentes da plataforma.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?