Android: Uma análise prática sobre a plataforma

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (3)  (0)

O artigo trata de uma análise conceitual sobre o emprego da tecnologia Android para desenvolvimento de aplicativos cujo objetivo é proporcionar ao usuário uma experiência rica, fluida e única.

Fique por dentro
O artigo trata de uma análise conceitual sobre o emprego da tecnologia Android para desenvolvimento de aplicativos cujo objetivo é proporcionar ao usuário uma experiência rica, fluida e única. São apresentados aspectos técnicos da plataforma, descrevendo a arquitetura do Android, bem como seus componentes principais, conceitos de desenvolvimento e um breve exemplo como ilustração, sempre mantendo o foco no desenvolvimento voltado para a experiência do usuário. O tema é útil por apresentar o Android, sua plataforma, seus componentes e recursos técnicos. Útil também por contextualizar a capacidade tecnológica para desenvolvimento de software dessa plataforma, observando como objetivo principal a necessidade de conquistar seus usuários entregando a eles não apenas um software, mas uma experiência única com seu Android.

Neste artigo abordaremos a plataforma Android tendo como foco a sua proposta voltada para uma melhor experiência do usuário e a forma como as aplicações se conectam entre si, tornando essa experiência o mais fluente e natural possível. Analisaremos a arquitetura do sistema operacional Android e abordaremos como o desenvolvedor poderá tirar o melhor proveito da tecnologia para que seu usuário tenha em mãos um software capaz de realizar o que se propõe tecnicamente. Trechos de códigos serão apresentados ao longo do artigo com o objetivo de ilustrar como é possível atingir essa visão.

Disponibilidade, informações em tempo útil, notificações, facilidade na comunicação, diversão: essas são algumas das muitas características que as tecnologias para dispositivos móveis disponibilizam para seus usuários. A facilidade de acessar uma informação, por meio de apenas poucas ações, de gestos naturais e de forma intuitiva, utilizando seu próprio aparelho celular (conectado ou não à internet), trouxe para o contexto atual um grande e potencial cliente: o usuário com perfil casual. Esse usuário, que geralmente não possui grandes conhecimentos tecnológicos, encontrou na plataforma de dispositivos móveis uma grande gama de recursos de fácil utilização e tornou-se um consumidor em potencial.

Através desses recursos é possível, por exemplo, em poucas ações localizar os cinemas que estão mais próximos do usuário, verificar no mapa o endereço, ver a foto do local, traçar uma rota até seu destino, listar os filmes que estão em cartaz e suas sessões, escolher um assento e finalmente comprar seu ingresso. Repare que para o usuário o fluxo de ações é natural e intuitivo, fazendo com que todos esses passos se tornem parte de uma única experiência. Na realidade, em termos de desenvolvimento de software, o que acabamos de observar foi um conjunto de aplicativos, onde cada um deles é o especialista e o responsável por realizar uma determinada função. Podemos identificar, por exemplo, a funcionalidade do aplicativo de cinema, que utiliza/repassa informações para os recursos de localização e mapas como se fossem uma aplicação só.

Uma das grandes vantagens dessa abordagem é que o usuário não precisa reaprender como fazer as coisas a cada novo aplicativo que utiliza visto que o comportamento de seus aplicativos será de acordo com as características presentes em seu dispositivo, como a utilização de mapas, a câmera fotográfica, etc. Por outro lado, outras grandes vantagens nessa abordagem estão relacionadas ao tempo e ao custo do desenvolvimento de software para a plataforma, que se tornam menores devido à reutilização de componentes prontos, bem como o aumento da qualidade do software desenvolvido já que os demais componentes usados já estão devidamente testados, homologados e disponíveis para uso.

Para entendermos melhor sobre essas características devemos analisar como é composta a plataforma Android e o que ela nos permite em termos de desenvolvimento de software.

A plataforma Android

O Android é uma plataforma de software para dispositivos móveis desenvolvida pelo Google em um consórcio chamado Open Handset Alliance, composto por dezenas de empresas que regulamentam e implementam os requisitos necessários para atender a cada versão da plataforma. Isso permite a utilização do sistema operacional Android em diversas marcas de aparelhos, com as mais variadas configurações, desde que estejam aderentes aos requisitos de uma versão Android.

Seu sistema operacional foi escrito sob um kernel Linux, possui uma rica interface com o usuário, suporte a funcionalidades de telefonia, aplicativos diversos e sua arquitetura está dividida em camadas. Os componentes do sistema operacional (" [...]

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?