Aprimorando o Gerenciamento de projetos com mapeamento de processos - Revista Engenharia de Software Magazine 40

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Neste artigo veremos a importância da utilização dos modelos gerados pelo mapeamento de processos organizacionais para o gerenciamento de projetos na organização, bem como alguns documentos das áreas de conhecimento do PMBOK.

Do que se trata o artigo

Neste artigo veremos a importância da utilização dos modelos gerados pelo mapeamento de processos organizacionais para o gerenciamento de projetos na organização, bem como alguns documentos das áreas de conhecimento do PMBOK que podem fazer uso das informações geradas pelo mapeamento de processos.

Em que situação o tema útil

Na busca pelo alinhamento estratégico do projeto com os negócios empresariais. Visto que o projeto será guiado pelos fatores ambientais da empresa, seus processos, estratégias e cadeia de valor.

Resumo DevMan

O presente artigo trata da utilização das informações geradas pelo mapeamento de processos empresarial no gerenciamento de projetos, buscando o alinhamento estratégico do projeto com os negócios empresariais.

Na literatura de Administração de Empresas e Empreendedorismo, muitos são os caminhos para criação, desenvolvimento e firmação de uma Empresa. A criação de uma empresa pode ser motivada por uma ideia, necessidade ou oportunidade. Diante do fator motivador, as ações para transformação de uma ideia em produto são inúmeras, até que a empresa possa fabricar o produto de maneira contínua. Mas apenas a fabricação do produto não é suficiente. Existem fatores não previsíveis como o mercado, concorrentes, custos, clima, entre outros, que podem prejudicar o funcionamento organizacional e a comercialização de seu produto ou serviço. Entender o funcionamento da empresa e seus diferenciais perante os concorrentes é fator essencial para a firmação da empresa.

Para manterem-se na frente, muitas empresas investem em novos produtos, mercados, inovação e fidelização de clientes. Cada uma dessas ações deve ser gerenciada de maneira que o risco de perda seja reduzido e o retorno do projeto maximizado. Dessa forma, pode-se dizer que a chave para o sucesso empresarial reside na capacidade de atrair e realizar projetos com sucesso.

Cada projeto tem sua particularidade e exige um número grande de envolvidos trabalhando juntos. Um desses envolvidos é a própria organização, que no momento do seu processo de criação, desenvolveu sua missão, visão, valores, objetivos estratégicos e identificou suas atividades, buscando sempre executá-las de forma eficiente.

Diante desse cenário complexo de funcionamento da empresa, surge o papel do Gerente de Projetos (GP), que segundo MULCAHY, tem como alguns de seus papéis, coordenar interações entre o projeto e as principais partes interessadas da empresa, identificar quais fatores ambientais da empresa podem ter influência sobre o projeto e, quando disponível a informação, considerar os ativos de processos organizacionais (processos, procedimentos e informações históricas) no desenvolvimento do plano de projeto.

A busca por informações a ser realizada pelo GP visa a compreensão da situação atual da empresa, informada em suas metas, planos e objetivos, permitindo ao mesmo perceber onde será o resultado do projeto. Essas informações o GP utilizará no desenvolvimento do seu plano de projeto, buscando o alinhamento entre as áreas de conhecimento, citadas pelo PMBOK (4ª Edição) – integração, escopo, tempo, custo, recursos humanos, aquisições, qualidade, riscos – e o planejamento estratégico empresarial. Cada plano de uma área do conhecimento será desenvolvido em cima da premissa principal da visão empresarial, permitindo o projeto como um todo fazer parte do objetivo da organização. Isso poderá evitar que um projeto, após um tempo de planejamento, possa não ser aprovado ou ser descontinuado por ir de encontro à maneira do funcionamento empresarial.

Por meio deste artigo busca-se a construção de conhecimento em torno do tema estudado, analisando a influência dos modelos gerados pelo mapeamento de processos organizacionais diante do gerenciamento de projetos na organização. Por isso, nós tentaremos preencher a lacuna entre a determinação dos processos de negócios, que deve representar a visão da empresa, e o planejamento de projetos, no qual muitos gerentes não prosseguem com seus projetos por estes não estarem alinhados aos objetivos da empresa. Observa-se que o foco deste artigo detém-se aos conceitos superficiais de mapeamento de processos e gerenciamento de projetos, considerando que o leitor possua um conhecimento prévio nas áreas citadas. Por fim, apontam-se maneiras de utilização dos modelos de mapeamento de processos no desenvolvimento dos planos de gerenciamento de projetos.

Fatores Ambientais

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?