Artigo Clube Delphi 107 - Introdução a orientação a objetos com PHP

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo da Revista Clube Delphi Edição 107.

Introdução a orientação a objetos com PHP

Conheça os princípios básicos da POO com PHP

 

Programação a orientação a objetos é uma metodologia muito importante hoje em dia. Assim como em outras linguagens, no PHP também é possível, apesar da maioria dos desenvolvedores ainda não utilizarem ela na prática. Na minha opinião, desenvolver em modo procedural pode ser um desenvolvimento mais rápido, mas com certeza a manutenção do seu sistema vai ser muito mais complicada.

Entender POO é fácil, vejamos um exemplo: quando temos qualquer aplicação para desenvolver e resolvemos criá-la em POO ganhamos diversas vantagens nisso. Uma delas é que cada membro da equipe pode se incubido a desenvolver determinadas partes de tal aplicação. Em outras palavras, um portal de notícias por exemplo, faria com que um programador fosse responsável pela classe de notícias, outro a classe de usuários, e assim sucessivavemente. No final das contas, cada um apenas chamaria as partes envolvidadas no site via sua interface Web.

É lógico que esse é um exemplo simples, mas podemos refletir em cima disso e perceber o quanto ganhamos em produtividade. Outra vantagem é que podemos alterar somente partes do sistema, ou seja, quando precisamos implementar ou corrigir um erro em determinada parte dosistema, basta alterarmos somente as classes que causam o problema ou que precisam sofrer insersão de funcionalidades. Resumindo: Altere a classe e pronto.

Se procurarmos na internet sobre Programação Procedural encontraremos diversos links que apontam para o real significado. No site Wikiédia encontramos a seguinte definição:

 

“O termo Programação Procedural (ou programação procedimental) é as vezes utilizado como sinônimo de Programação Imperativa (Paradigma de programação que especifica os passos que um programa deve seguir para alcançar um estado desejado), mas o termo pode se referir à um paradigma de programação baseado no conceito de chamadas a procedimento. Procedimentos, também conhecidos como rotinas, subrotinas, métodos, ou funções (que não devem ser confundidas com funções matemáticas, mas são similares àquelas usadas na programação funcional) simplesmente contém um conjunto de passos computacionais a serem executados. Um dado procedimento pode ser chamado a qualquer hora durante a execução de um programa, inclusive por outros procedimentos ou por si mesmo.”

 

Já a programação procedural, todo o código acaba ficando misturado e isso dificulta até a depuração do sistema para encontrar erros. Um dos principais erros do progamador que desenvolve em modo procedural, é escrever instrução SQL em telas. Isso também é uma prática pouco aconselhada, pois prejudica a performance da aplicação e dificulta a manutenção de todo o sistema. Mas isso é assunto para outro artigo.

Veja como é mais trabalhoso e por experiência própria sempre tive esse problema. No começo pode ser difícil você entendermos os conceitos, mas saliento que vale muito a pena. Com essa nossa introdução vamos criar duas classes simples que nada mais faz do que mostrar uma transação bancária.

O objetivo desse artigo não é construírmos uma aplicação complexa e detalhada, e sim entender e saber os principais conceitos para POO de maneira simples no PHP.

 

Entendendo e criando classes

As classes são utilizadas para encapsular funcionalidades do sistema, permitir a reutilização de código e com isso agilizar o processo de desenvolvimento de qualquer aplicação. Um exemplo claro disso é acesso a banco de dados. Quando precisamos acessar um banco e listar informações de determinadas tabelas, temos que seguir uma estrutura básica de desenvolvimento, veja um exemplo simples:

 

$conexao = mysql_connect(‘localhost’, ‘usuario’, ‘senha’);

mysql_db_select(‘meu_banco_de_dados’);

?>

 

O que acabamos de ver pode ser repetir diversas vezes em uma aplicação PHP durante o ciclo do site. Se criarmos uma classe para encapsular isso, podemos apenas criar funções de conexão e desconexão do banco e utilizá-las quando necessário, resumidamente:

 

## Listar clientes

conectar_ao_banco;

## Imprimir consulta"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?