Artigo Clube Delphi Edição 34 - Sistema Datacar

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Neste artigo veremos algumas técnicas de migração para o Linux, como migrar os dados do InterBase para o MySQL e, finalmente, como distribuir a aplicação.

Esse artigo faz parte da revista Clube Delphi edição 34. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

Clique aqui para ler esse artigo em PDF. imagem_pdf.jpg

Sistema Datacar

Sistema completo com Delphi/Kylix

Parte VI – Migrando para Linux/MySQL e distribuindo a aplicação

Após seis meses de convívio, chegamos à etapa final do sistema Datacar. Como o leitor deve ter observado em algumas telas dos artigos anteriores, já estávamos rodando o sistema no Linux. Recomendamos que você faça o mesmo: sempre verifique como sua aplicação Delphi está se comportando no Kylix/Linux durante todo o desenvolvimento. Neste artigo veremos algumas técnicas de migração para o Linux, como migrar os dados do InterBase para o MySQL e, finalmente, como distribuir a aplicação.

Abrindo o Datacar no Linux

Como podemos abrir no Kylix os fontes construídos no Delphi? Apresentamos aqui três opções:

 

1ª Opção – Se você está rodando Windows e Linux na mesma máquina, então poderá montar a partição Windows em um diretório do Linux e acessar os arquivos normalmente, usando o comando mount. Um exemplo de uso desse comando é:

 

mount /dev/hda1 /dirlocal -tvfat

 

2ª Opção – Se você está rodando o Linux em uma máquina diferente da rede onde está o Delphi, então basta compartilhar o diretório que contém as fontes e acessar essas fontes a partir do Linux, usando, por exemplo, o Samba (ferramenta Linux para integração de redes Linux/Windows). Um exemplo do uso do comando para montar uma unidade de rede no Linux é:

 

smbmount //servidor/share /dirlocal

 

Dessa forma você poderá manter os mesmos códigos abertos simultaneamente no Delphi e no Kylix. Se o seu servidor é Windows 2000 ou XP Server, você poderá instalar o Terminal Services e conseguirá abrir uma área de trabalho Windows na própria área de trabalho do KDE (usando um client Linux para o serviço, como o rdesktop).

 

3ª Opção – A última opção, a mais direta, consiste em copiar os fontes para um dispositivo de armazenamento (um disquete ou CD) e copiá-los para o Linux. É claro que qualquer alteração no código requer uma atualização nos originais, o que torna esta opção muito trabalhosa.

Instalações iniciais

Depois de fazer sua escolha, o primeiro passo antes de abrir o projeto no Kylix é instalar o Fortes Reports para Kylix. Faça o download do pacote a partir do endereço www.fortesinformatica.com.br/rlib e descompacte os arquivos para um diretório à sua escolha. Na IDE do Kylix, clique em Component|Install Packages. Abra então o arquivo bplRLibLinuxK2.so (no caso do Kylix 2) descompactado anteriormente.

Graças à CLX, e também por não termos usado nenhuma chamada à API do Windows no Delphi, nossa aplicação é 100% compatível com o Linux, não sendo necessária nenhuma alteração no código fonte. Precisamos somente configurar o acesso ao banco de dados. Utilizaremos aqui o MySQL 3.23, que é a versão mais estável e é suportada pelo Kylix. Podemos usar também o InterBase para Linux, como veremos mais adiante.

Criando o banco no MySQL

O MySQL já é incluído em grande parte das distribuições Linux existentes. Neste exemplo utilizaremos a distribuição Red Hat 7.2. Caso sua distribuição não traga o MySQL, você pode fazer download do instalador no site www.mysql.com. Lembre-se de instalar todos os pacotes necessários, incluindo o cliente e o servidor. Após instalar o MySQL, abra um "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?