Artigo da SQL Magazine 24 - Desenvolvendo uma aplicação web, em Java, acessando o MySQL com o NetBeans

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Artigo publicado na Revista SQl Magazine - Edição 24

capaSQL24.JPG

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

Desenvolvendo uma aplicação web, em Java, acessando o MySQL com o NetBeans

Rodrigo Oliveira Spinola

O desenvolvimento de aplicações considerando a internet como infra-estrutura para seu funcionamento é hoje o foco de muitas organizações que prestam consultoria em desenvolvimento de sistemas. Isto faz com que, dependendo do cenário de desenvolvimento, as linguagens que possuem um suporte natural para a programação web estejam sendo as mais utilizadas e, até mesmo, mais valorizadas (valor da hora de trabalho).

Neste artigo aprenderemos a desenvolver aplicações web em java através do uso de ferramentas (NetBeans), SGBD (MySQL) e servidores (Tomcat) livres. A aplicação a ser desenvolvida possibilitará a inclusão, exclusão e consulta de clientes para um sistema de vídeo locadora. Neste contexto, veremos passo a passo como:

·         proceder a instalação e configuração do MySQL em sua versão 5.0;

·         proceder a instalação do MySQL Connector/J (driver JDBC para o MySQL);

·         desenvolver uma aplicação web em java utilizando o NetBeans, e;

·         implantar a aplicação construída no servidor Tomcat.

 

Antes de darmos início ao desenvolvimento de nossa aplicação, vamos definir como será constituído nosso ambiente de desenvolvimento e teste:

·         Windows XP Service Pack 2;

·         JDK 1.5;

·         NetBeans 4.1;

·         Tomcat 5.5.9;

·         MySQL 5.0.

 

Estou assumindo que, à exceção do MySQL, os demais itens já estejam instalados.

Instalando e configurando o MySQL

Antes de iniciarmos a instalação do MySQL, faça seu download em . Perceba que a opção de download foi a mais completa (no site http://dev.mysql.com/downloads/mysql/5.0.html). Dando um duplo clique no programa de instalação, será apresentada a tela de boas vindas do MySQL (ver Figura 1).

 

image002.jpg

Figura 1. Instalando o MySQL.

 

O próximo passo é definir o tipo de instalação para o MySQL (Typical, Complete ou Custom – ver Figura 2). Selecione Complete e clique em Next. Na próxima janela, selecione o botão Finish. Feito isto, será apresentada uma tela para criação de uma conta MySQL.com. Esta conta é interessante a partir do momento que você tenha interesse em postar bugs ou dúvidas nos diferentes forums do MySQL. Como este não é o nosso caso, selecione Skip Sign-Up e clique em Next (ver Figura 3).

 

image004.jpg

Figura 2. Tipo de instalação do MySQL.

 

image006.jpg 

Figura 3. Efetuando registro do MySQL.

 

Ao final do processo, é apresentada uma tela onde é possível definir se o assistente ficará responsável por:

·         gerar um arquivo de configuração (config file) otimizado;

·         iniciar o assistente de definição do MySQL como um serviço do Windows rodando em uma porta dedicada, e;

·         possibilitar a definição da conta e senha de root.

 

Deixe a opção selecionada e clique em Finish.

Neste momento, será iniciado o assistente para configuração do MySQL como serviço do Windows. Na tela de boas vindas, clique em Next. Será apresentada uma janela com duas opções de configuração (Detailed e Standard). Como nosso objetivo aqui não é o tuning do servidor, iremos selecionar a opção Standard Configuration e clicar em Next (ver Figura 4).

O próximo passo é definir:

·         se o MySQL será instalado como um serviço do Windows;

·         o nome do serviço;

·         se o serviço será inicializado automaticamente, e;

·         se será incluído como variável de ambiente do Windows o diretório bin do MySQL. Isso fará com que alguns de seus executáveis possam ser chamados a partir da linha de comando.

 

Selecionaremos todas as opções, definiremos o nome do serviço como MySQL e clicaremos em Next (ver Figura 5). Por fim, definiremos uma nova senha de root e clicaremos em Next. Nesta tela ainda é possível definir que a conta de root poderá ser utilizada para acessar remotamente o servidor (não marcamos essa opção) (ver Figura 6).

Na última tela, basta clicar no botão Execute para finalizar a configuração do MySQL.

 

image008.jpg

Figura 4. Configuração do MySQL.

 

image010.jpg

Figura 5. Configuração do MySQL.

 

image012.jpg

Figura 6. Configurações de segurança do MySQL.

 

Testando a instalação

Para verificar se a instalação ocorreu com sucesso e se o MySQL está rodando, vá ao prompt de comando e digite:

 

mysql –u root -p

 

Onde:

u: usuário com o qual está se conectando;

p: informa ao MySQL para solicitar a senha.

 

Informando a senha corretamente, você terá acesso ao MySQL monitor. Digite “quit” para sair do MySQL monitor.

Criando a base de dados

Para criar a base de dados a ser utilizada neste artigo, abra o MySQL monitor (Iniciar | Todos os programas | MySQL | MySQL Server 5.0 | MySQL Command Line Client). Será solicitada a senha. Entre com a senha informada no final da instalação do MySQL. Para criar o banco de dados, utilize o comando create database conforme apresentado na Listagem 1. Podemos utilizar o comando show databases para que sejam apresentados os bancos de dados existentes no MySQL.

 

mysql> SHOW DATABASES;

+--------------------+

| Database           |

+--------------------+

| information_schema |

| mysql              |

| test               |

+--------------------+

3 rows in set (0.00 sec)

 

mysql> CREATE DATABASE EXEMPLO_SQL;

Query OK, 1 row affected (0.00 sec)

 

mysql> SHOW DATABASES;

+--------------------+

| Database           |

+--------------------+

| information_schema |

| exemplo_sql        |

| mysql              |

| test               |

+--------------------+

4 rows in set (0.00 sec)

Listagem 1. Criando o banco de dados EXEMPLO_SQL.

 

Tendo criado o banco de dados, nosso próximo passo será a criação da tabela Clientes que conterá os campos da Tabela 1, sendo o campo RG chave primária. Perceba na Listagem 2 que antes de criarmos nossa tabela, alteramos o contexto de utilização do MySQL para o banco de dados EXEMPLO_SQL através do comando “use <>”. Mudado o contexto, criamos a tabela Clientes e, depois, visualizamos sua estrutura através do comando “describe Clientes”.

 

Campo

Tipo

RG

Char(10)

CPF

Char(10)

NOME

Varchar(50)

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?