Artigo da SQL Magazine 28 - SQL Server Web Data Administrator

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo publicado na Revista SQL Magazine - Edição 28.

 

capaSQL28.JPG

 

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

SQL Server Web Data Administrator: o MSDE nunca mais será o mesmo

Antonio de Alexandre

Ao propor uma solução para o cliente, é inevitável a pergunta: Quanto vou gastar? Dependendo da resposta, mesmo que a solução seja a mais perfeita possível, sempre existe aquele concorrente que apresenta valores milagrosos (e, na maioria das vezes, resultados desastrosos) e então a concorrência chega ao fim, onde o vencedor é... o mais barato. Isso justifica a qualidade de software precária na maioria dos casos.

Quando o assunto é aplicações SMB (Small Business) esta situação se repete mais vezes ainda.

Ao se defrontar com este cenário surge então uma saída: o software livre.

Acreditando ser a solução para todos os seus problemas, o consultor reformula a sua proposta e vai até o cliente acreditando que agora será impossível alguém alcançar uma solução tão boa, com um preço menor e, ainda por cima, utilizar o que “está na moda.

Existem excelentes ferramentas de código aberto, mas infelizmente o seu real valor e potencial ainda não foram descobertos.

Como a expressão “software livre” ainda é sinônima de insegurança para muitas empresas; o cliente, já acostumado há anos com o universo Microsoft dentro de sua empresa, responde: Só aceito se for 100% Microsoft.

Por desconhecimento de muitos, um projeto que teria tudo para ser um grande sucesso, se resume em mais um arquivo na pasta de propostas que não foram adiante.

Quando parece não restar mais alternativas, surge o Microsoft SQL Server 2000 Desktop Engine (MSDE 2000), 100% free e da Microsoft. A luz volta a brilhar e o cliente passa a dar credibilidade para a proposta julgada perdida.

MSDE 2000 x Access

Quando o escopo de um projeto é standalone ou departamental, o Access, também da Microsoft, é tido como uma solução interessante e todo o planejameno é feito partindo - se inicialmente para para conferir o custo de aquisição de licenças.

No caso do MSDE, basta entrar no site da Microsoft, baixar, instalar e usar. Tudo isso sem custo algum. Para a empresa que adquiriu a suite de desenvolvimento Visual Studio, este software vem embutido no CD de instalação.

Esta simplicidade faz a diferença e quando apresentada ao cliente faz com que ele não questione e abrace esta solução, até então considerada alternativa, como padrão de agora em diante.

Pelo histórico e merecida conquista de espaço no mercado fica a pergunta: Qual o melhor? MSDE ou Access?

Quando vou propor uma solução junto aos meus clientes sempre trago a mesma resposta: “O melhor SGBD é aquele que atende ao projeto em todos os seus requisitos”.

Um SQL Server atende ao meu sistema de agenda perfeitamente, mas vale o custo/benefício? Situações como estas fazem a diferença na hora da escolha.

MSDE: quando utilizar?

O MSDE tem condição de suportar uma gama maior de informações armazenadas em relação ao Access e não ocupa o mesmo patamar que o SQL Server.

Diante deste cenário, é possível afirmar que esta ferramenta é ideal para aplicações em crescimento (ver Figura 1).

 

image1.jpg 

Figura 1. Comparativo de capacidade e gerenciamento de dados.

 

A Tabela 1 apresenta algumas características do MSDE:

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?