Artigo da SQL Magazine 36 - PostgreSQL, muito prazer!

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

O objetivo deste artigo é apresentar este SGBD, suas características e conceitos, fornecendo subsídios suficientes para que o PostgreSQL seja considerado no momento da escolha do banco de dados do projeto.

Capa SQl 33

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

PostgreSQL, muito prazer!

Visão geral das funcionalidades do PostgreSQL

 

O PostgreSQL é um SGBD que tem despertado a atenção e curiosidade de muitos colegas de profissão. O fato de ter surgido há pouco tempo como uma ferramenta robusta e capaz de manter milhões de registros sem maiores dificuldades, junto com o movimento de bancos de dados open-source e, mais recentemente, com as versões

freeware de SGBDs conceituados fez surgir um leque muito grande de possibilidades de escolha do banco que melhor supre os requisitos de um determinado projeto.

Nesse contexto, o PostgreSQL é uma opção viável, por suas características, para projetos de pequeno, médio e grande porte e adequado a vários ramos de negócio.

O objetivo deste artigo é apresentar este SGBD, suas características e conceitos, fornecendo subsídios suficientes para que o PostgreSQL seja considerado no momento da escolha do banco de dados do projeto.

 

Quais os limites do PostgreSQL?

O PostgreSQL é um banco de dados de poucos limites, literalmente. Além do amplo suporte aos padrões ANSI SQL-92 e SQL-99, no que tange aos tipos de dados e à linguagem SQL, o banco suporta grandes volumes de dados, conforme mostra a Tabela 1.

 

 

Tabela 1. Limites do PostgreSQL.

 

 

Caso de sucesso

A BASF é uma empresa mundial com foco na produção de produtos químicos, para saúde, nutrição e energia. Em 2001 a BASF comercializou algo em torno de 32,5  bilhões de Euros e possui em torno de 92.000 empregados.

Mas o que a BASF tem a ver com o PostgreSQL? Em 2001, a divisão norte-americana de agricultura, preocupada em melhorar sua capacidade de decisão e aumentar o marketshare, construiu um portal, o Harvest Partners Network, para que os fazendeiros pudessem ter acesso a informações relevantes, como previsão do tempo e cotações de commoditties, e também ter acesso a um portal de e-commerce.

O SGBD escolhido foi o PostgreSQL, além de usarem o sistema operacional Red Hat, o servidor web Apache, o JBoss, o Tomcat e o OpenLDAP.

Em 2002, no início das operações, existiam cerca de 600 MB de dados para consulta dos usuários, e a expectativa de crescimento estava na ordem de 10GB por ano.

A BASF adquiriu a tecnologia de portal da Web Commerce Group, que escolheu o PostgreSQL como SGBD pelas seguintes razões:

• Custo total de propriedade;

• Tecnologia;

• Facilidades e vantagens em manutenção e suporte.

 

Plataformas suportadas

O PostgreSQL pode ser instalado e executado em diversas plataformas. Abaixo estão listados alguns exemplos de sistemas operacionais suportados:

• Linux;

• Windows;

• AIX;

• BSD;

• HP-UX;

• SGI IRIX;

• Mac OS X;

• Solaris.

Por mais que estejamos na era dos Windows baseados na tecnologia NT, aqui cabe uma ressalva a respeito desta linha de sistemas operacionais. O PostgreSQL pode ser

instalado nativamente no Windows 2000, XP e 2003 desde que o sistema de arquivos do disco/partição seja o NTFS.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?