Artigo da WebMobile 11 - Introdução a Plua

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo Originalmente publicado na WebMobile 11.

imagem.JPG

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

Introdução a Plua

Porte da linguagem Lua para Palm OS

 

Como nós sabemos, atualmente existem muitas linguagens de programação disponíveis para as mais diversas finalidades. Uma delas, talvez pouco conhecida em nosso meio, foi desenvolvida aqui no próprio Brasil, para ser mais exato no laboratório Tecgraf/PUC-Rio. A linguagem foi batizada de Lua. Certo, mas o que esta linguagem tem a ver com desenvolvimento para dispositivos móveis? É simples, outro brasileiro resolveu fazer o porte desta linguagem para PDAs com sistema operacional Palm OS, vulgo palms. E esta é conhecida por Plua.

Neste artigo procuraremos fazer uma pequena introdução à linguagem Plua, iniciando com a configuração do ambiente para utilização desta linguagem. Em seguida, conheceremos um pouco da sua sintaxe e, ao final, passaremos para o uso de Plua, mostrando como desenvolver uma aplicação simples, mostrando seu desenvolvimento e simulação.

Introdução à linguagem Lua

De acordo com o site oficial da linguagem (http://www.lua.org), Lua é uma linguagem de programação poderosa e leve (poderosa no fato de nos permitir criar aplicativos bem complexos e práticos, e leve no sentido que quando ela é compilada, seus arquivos ocupam pouca memória nos dispositivos), combinando programação procedural com poderosas construções para descrições de dados, baseadas em tabelas associativas e semântica extensível. É tipada dinamicamente (como PHP, por exemplo), interpretada a partir de bytecodes (como Java), além de gerenciamento automático de memória com coleta de lixo (como em Java).

Esta linguagem, como já citado, foi desenvolvida na PUC-Rio pelo Tecgraf (Grupo de Tecnologia em Computação Gráfica) e atualmente encontra-se na versão 5.1.1, que foi lançada em 09/06/2006. Ela é utilizada em vários projetos, que podem ser vistos neste link: http://www.lua.org/uses.html.

Atualmente ela pode rodar em máquinas com Windows, Linux, Mac/OS X.

Introdução à Plua

Plua é um porte da linguagem Lua para dispositivos portáteis com sistema operacional Palm OS. Foi desenvolvida por Márcio Migueletto de Andrade, e atualmente sua versão estável é a de número 1.1, que é baseada na versão 4.0.1 da linguagem Lua (já existe uma versão beta (2.0b6), que é baseada na versão 5 da linguagem Lua)

A versão 1.1 de Plua pode ser usada em dispositivos com sistema operacional Palm OS 4 e 5.

Instalando Plua no simulador de Palm OS

Antes de falarmos como desenvolver aplicações em Plua, vamos mostrar como instalar o runtime de Plua no simulador de Palm OS 5.4. Para saber como baixar o simulador Palm OS e instalar aplicações nele, veja o artigo Desenvolvendo aplicações J2ME para PDAs, publicado na edição 5 da WebMobile.

Em primeiro lugar precisamos baixar o Plua para o nosso computador. Para isso, devemos acessar o link http://meusite.uai.com.br/~mmand/plua/plua-1.1.zip para baixarmos a versão 1.1 da linguagem Plua. Feito isso, vamos descompactá-lo num diretório de nossa escolha (em nosso caso, escolhemos descompactar em C:\mobile\plua11). A estrutura de diretórios está apresentada na Figura 1.

 

image001.jpg

Figura 1. Estrutura de diretórios.

 

Onde,

·          doc: contém a documentação (em inglês) da linguagem Plua;

·          examples: contém exemplos de algumas aplicações escritas em Plua (os arquivos possuem a extensão .lua);

·          pluac: contém os compiladores de Plua para Windows e para Linux;

·          prc: contém o runtime da linguagem, um help e o interpretador de comandos da linguagem;

·          libkit.zip: arquivos que contêm as bibliotecas da linguagem.

 

Vamos então instalar o runtime e o interpretador em nosso simulador. Para isso, vamos ao diretório prc e instalamos os arquivos plua.prc e pluart.prc no simulador. Após a instalação, veja que aparecem os seguintes aplicativos no simulador: Plua e PluaRT (Figura 2).

 

image003.jpg

Figura 2. Plua instalado no simulador.

 

Nessa figura, o aplicativo Plua é o interpretador de comandos e o PluaRT é o runtime da linguagem. Para testarmos se a instalação foi bem sucedida clicamos em PluaRT. Deve aparecer uma tela igual à da Figura 3.

 

image005.jpg

Figura 3. Biblioteca MathLib não encontrada.

 

Não se preocupe com este aviso de erro, isto é um aviso de que a biblioteca MathLib não está instalada no simulador, clique em OK e aparecerá a tela da Figura 4.

 

image007.jpg

Figura 4. Runtime de Plua funcionando.

 

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?