Artigo da WebMobile 11 - Satellite Forms

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo Originalmente publicado na WebMobile 11.

imagem.JPG

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

Satellite Forms       

Aplicações simples e práticas para Palm OS

Aplicações para dispositivos móveis são, em geral, bastante limitadas devido às restrições impostas pelo próprio hardware destes dispositivos. Contudo, existem atualmente ferramentas que auxiliam o desenvolvimento de aplicações que permitem a manipulação desses recursos tanto em baixo quanto em alto nível. A idéia principal desse artigo é mostrar como pode ser simples e rápida a programação de dispositivos como Palm’s e Pocket’s, desde que seja usada uma ferramenta de desenvolvimento que facilite a vida do programador. Para isso, será descrito o uso de uma ferramenta bastante simples, o Satellite Forms Mobile AppDesigner.

Mas, afinal, o que é o Satellite Forms? Trata-se de uma IDE (Integrated Development Environment) que permite o desenvolvimento rápido e prático de aplicações para handhelds. É semelhante ao Delphi (Borland) e ao PDA ToolBox, utilizando a técnica de inserção de componentes e edição de eventos. Apresenta uma interface bastante intuitiva, ideal para os que são iniciantes em programação. Esta talvez seja sua maior vantagem: unir praticidade e produtividade. A linguagem utilizada no Satellite é o Basic, também bastante simples. 

O Satellite possibilita a utilização de recursos do Palm/Pocket de uma forma bem direta, orientada a eventos, além de permitir a integração com outros aplicativos do Palm e a sincronização de dados com o PC. É uma excelente ferramenta quando se trata de aplicativos simples, embora também seja possível manipular recursos avançados como câmeras, comunicação serial, gráficos, etc. Com o Satellite pode-se trabalhar facilmente com tabelas, formulários, filtros, imagens, botões e outros componentes do sistema operacional do Palm. Recursos adicionais ainda podem ser incorporados ao projeto por meio de extensões, bibliotecas feitas em “C” utilizando, em geral, o Metroworks Code Warrior que possui acesso direto às API’s do PalmOS.

Infelizmente, não é possível abordar todos estes recursos num só artigo. Por isso, mostraremos aqui o passo-a-passo da criação de uma aplicação simples de controle de gastos. Com este pequeno exemplo, será possível perceber a facilidade de uso desta ferramenta. A versão que utilizaremos é a 5.2. Atualmente o Satellite Forms encontra-se na versão 6.1, mas não há grandes diferenças entre as duas versões.

Como funciona

Todas as aplicações feitas para Palm OS são armazenadas na memória interna como arquivos do tipo “PRC” (Palm Runtime Component), que são os programas, e do tipo “PDB” (Palm DataBase), que são os arquivos da base de dados ou tabelas. Ambos os tipos são gerados pelo Satellite e depois podem ser transferidos para o palm via “HotSync”, processo de sincronização de arquivos entre o PC e o Palm.

Para realizar esta operação, você precisa ter instalado o “Palm Desktop” no seu computador. Este programa está incluído no CD de instalação que acompanha os Palms da PalmOne, e pode também ser baixado na internet.

Abaixo está uma lista com uma breve descrição dos principais arquivos que são gerados pelo Satellite quando você salva e compila um projeto:

·         PRC (Palm Runtime Component): são os arquivos da aplicação em si. Numa comparação aproximada, os PRCs são semelhantes aos arquivos EXE do Windows;

·         PDB (Palm Database): arquivos da base de dados a serem enviados para o Palm. Será gerado pelo Satellite na hora da compilação um PDB para cada tabela que você criar;

·         DBF (DBase File) ou MDB (Microsoft Database): arquivos da base de dados que serão manipulados pelo PC. Estes arquivos serão utilizados na necessidade de integração entre a base do palm e uma base desktop. Os dados gravados nos “PDBs” do Palm podem ser transferidos para os arquivos “DBFs/MDBs” do computador e vice-versa;

·         SFA (Satellite Forms Application): arquivo com as fontes do projeto da aplicação;

·         ICM: esse arquivo é usado apenas pelo compilador, não sendo necessário o programador se preocupar com ele.

 

Além destes, antes de instalar a aplicação no palm, você também precisará instalar os arquivos para registro do Satellite no HotSync e no próprio palm. Para isto, execute os arquivos “Install_RDK.bat” e “Install_SDK.bat” (localizados na pasta ..\Satellite Forms\Runtime\Palm), que acompanham o kit de instalação do Satellite, e siga as instruções que aparecem na tela. Esse registro serve, basicamente, para: rodar o Satellite no palm (uma espécie de virtual machine do Satellite) e fazer com que o HotSync reconheça que os arquivos gerados devem ser sincronizados (download/upload) com o palm. Vamos agora conhecer o ambiente do Satellite (faça o download da versão trial em http://www.satelliteforms.net).

Conhecendo o ambiente de programação

Para que você comece a se familiarizar com o ambiente de programação do Satellite, vamos apresentar a sua área de trabalho que servirá de base para o desenvolvimento de nossa primeira aplicação. Ela apresenta divisão e componentes semelhantes à maioria dos ambientes das ferramentas de programação (ver Figura 1).  

 

image002.jpgFigura 1. Área de Trabalho.

 

A Figura 1 mostra um projeto em desenvolvimento na área de trabalho ou Workspace. Ela é dividida em quatro partes:

·         Criação: encontra-se no topo da área de trabalho. Apresenta o menu tradicional dos ambientes de programação, além da barra de ferramentas e da lista de componentes;

·         Navegação: encontra-se à esquerda na área de trabalho. Apresenta os componentes do projeto organizados de forma hierárquica, podendo ser acessados de acordo com as abas inferiores de navegação;

·         Edição: encontra-se no centro da área de trabalho. Apresenta os formulários, as tabelas e os scripts selecionados na área de navegação, permitindo realizar a edição dos mesmos;

·         Propriedades: encontra-se à direita na área de trabalho. Apresenta as propriedades dos formulários e componentes selecionados.

Iniciando um novo projeto

Para iniciarmos nossa experiência em programação para palm, iremos criar um sistema de gerenciamento de gastos pessoal, onde realizaremos o cadastro de despesas, receitas e calcularemos o saldo financeiro do usuário. O usuário informará uma descrição, um valor e uma data para cada receita ou despesa cadastrada. Os dados serão armazenados em duas tabelas criadas no próprio Satellite, que após a compilação serão transformadas em dois arquivos do tipo palm database (pdb) e poderão ser instaladas e manipuladas na memória do palm.

Para criarmos um novo projeto, comece clicando em “File à New Project” e confirme as propriedades “Target name” e “Platform” como “Palm”. O projeto será criado e um formulário será iniciado automaticamente.

Antes de iniciarmos a inserção de componentes na aplicação, acesse “Edit à Project Properties” para edição das propriedades do projeto. Na tela exibida pela Figura 2, altere o “Name of Application” para “GASTOS”, esse nome será exibido juntamente com o ícone na tela do Palm identificando sua aplicação. O “Initial Form” vai se alterar automaticamente, os campos “Creator ID” e “Version” não necessitam ser alterados. “Desktop DB Format” é o formato em que o Satellite irá gravar os seus dados no Desktop, mantenha o formato “Access”. “Device DB Format” é o tipo de banco de dados que o Satellite vai usar no Palm, no caso “Palm DB”. Nas opções, desabilite o campo “Down key table end creates record”, assim impedimos que o usuário da aplicação crie registros em seu banco de dados quando ele chegar ao último registro da tabela navegando com uso do “Hard Button Down” (botão direcional de navegação) do Palm.

Para associar um ícone à sua aplicação é necessário marcar a opção “Create Launcher Application” e definir uma imagem no formato “bitmap monocromático” de tamanho “31x21”. Para definir um “bitmap colorido” como ícone, ele deve possuir o mesmo nome, acrescentando-se a terminação “-color” (exemplo: cifrao-color.bmp), e estar no mesmo diretório de sua correspondente monocromática (exemplo: cifrao.bmp). No momento de apontar qual bitmap será o ícone da aplicação, escolha o monocromático e de acordo com as cores do palm, a melhor imagem será exibida. Depois de feita a edição de propriedades, salve seu projeto com o nome “Gastos” no seu diretório de trabalho.

                             

image003.jpg 

      Figura 2. Propriedades do Projeto.

Criando os formulários

Nossa aplicação será composta por sete telas com as seguintes funções: tela de abertura (splash), menu do sistema, cadastro de nova despesa, cadastro de nova receita, lista de despesas, lista de receitas e resumo de gastos. Primeiramente criaremos os layouts dos formulários e em seguida incorporaremos as funções e ações que desejamos.

Formulário Inicial

O primeiro formulário do sistema será uma tela de “splash” onde o nome do programa e uma imagem serão exibidos durante um tempo determinado, iniciando a aplicação e depois o formulário de menu será exibido. Comece alterando o nome do formulário de “Form 1” para “FrmInicial”. Depois insira componentes e altere suas propriedades de acordo com a Tabela 1.

 

TIPO

NOME

TEXT

LEFT

TOP

WIDTH

HEIGTH

TEXT

TEXT1

Controle de Gastos

40

148

77

11

BITMAP

BITMAP1

----------------------------

0

0

160

146

Tabela 1. Componentes do Formulário Inicial

 

A operação a ser realizada para inserir uma imagem segue os mesmos princípios da criação de um ícone para a aplicação, diferenciando-se na nomenclatura dos arquivos. Para o ícone usa-se o sufixo “-color”, já para uma imagem usa-se o sufixo “-16”. Por exemplo: colorido (palm-16.bmp) e monocromático (palm.bmp).           

Para realizar a função de tela de splash, selecione a aba de “Scripts”, acesse o evento “AfterOpen” do formulário e digite o código da Listagem 1.

 

Listagem 1. Script do evento AfterOpen do Formulário Inicial.

' COMENTARIOS SÃO INSERIDOS USANDO ASPAS SIMPLES

 

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?