Artigo Engenharia de Software 17 - Eclipse Process Framework Composer

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Este artigo relata a experiência de uma Organização CMMI (Capability Maturity Model Integration), nível 3, no uso da ferramenta EPF (Eclipse Process Framework Composer) para estruturação, documentação, adaptação e publicação de processos.

Esse artigo faz parte da revista Engenharia de Software 17 edição especial. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição


Processo

Eclipse Process Framework Composer

Uso do EPF Composer para Adaptações de Processo de Desenvolvimento de Software

 

 

Este artigo relata a experiência de uma Organização CMMI (Capability Maturity Model Integration), nível 3, no uso da ferramenta EPF (Eclipse Process Framework Composer) para estruturação, documentação, adaptação e publicação de processos de desenvolvimento de software. A principal necessidade da organização em questão era a definição e institucionalização de um processo organizacional que atendesse a uma grande diversidade de projetos de desenvolvimento de software de forma produtiva e consistente.

Com a adoção de práticas de definição de processos aderentes às áreas OPD (Organizational Process Definition) e OPF (Organizational Process Focus) do nível 3 do CMMI, um dos principais objetivos da Organização é a melhoria dos processos de desenvolvimento de software. Para o atendimento desse objetivo, a Organização deveria adotar o uso de uma ferramenta robusta de definição de processos que possibilitasse o reuso de componentes do processo e uma maior agilidade na definição e publicação dos processos organizacionais e dos processos adaptados para os projetos [SEI, 2006].

Além desse objetivo principal, a Organização possui uma grande diversidade de projetos em função de várias características que requerem definições específicas a cada contexto, por exemplo, natureza do projeto, porte e complexidade do projeto, domínio de atuação, linha do produto, tipo do cliente, nível de criticidade dos testes, grau de definição dos requisitos, uso de uma arquitetura padrão, necessidade de uma gestão ágil, variações nas técnicas de peer review, dentre outras.

Devido a estas necessidades, foi realizado um processo de tomada de decisão formal para a escolha da ferramenta mais adequada, considerando os seguintes fatores:

·         Possibilidade de adquirir uma ferramenta única de baixo custo para edição, adaptação e publicação de processos;

·         Custo da reestruturação do processo já documentado na Organização;

·         Fomentar a reutilização dos ativos do processo: templates, atividades, papéis etc.;

·         Facilidade da descrição dos critérios de adaptação dos processos para os projetos;

·         Apoio na análise de impacto entre os elementos do processo;

·         Grau de usabilidade da ferramenta;

·         Facilidade de manutenção do processo;

·         Aproveitamento de frameworks pré-definidos da indústria.

 

Várias ferramentas foram analisadas, dentre elas, destacam-se: Eclipse Process Framework (EPF), Microsoft Visio e Rational Method Composer.

Com base nisso, este artigo relata a experiência da Organização na escolha e uso da ferramenta EPF [Haumer, 2007] para documentação, adaptação e publicação do processo de software, e está organizado da seguinte forma: fundamentação do conceito de adaptação de processos, principais conceitos e funcionalidades da ferramenta escolhida, relato da experiência de uso do EPF, e, finalmente, as principais conclusões e lições aprendidas."

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?