Artigo Engenharia de Software 6 - Introdução à Gestão de Conhecimento

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Este artigo apresentará algumas definições introdutórias à área de gestão de conhecimento.

Esse artigo faz parte da revista Engenharia de Software 6 edição especial. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

Gestão de Conhecimento

Introdução à Gestão de Conhecimento

 

De que se trata o artigo:

Nos últimos anos, a gestão de conhecimento surgiu como um dos principais focos de preocupação em grandes organizações. Mais do que a tecnologia, o conhecimento é chave para companhias que pretendem agregar valor a seus produtos e serviços. Neste contexto, este artigo apresentará algumas definições introdutórias à área de gestão de conhecimento.

Para que serve:

A gestão de conhecimento apóia o compartilhamento do conhecimento nas organizações. Esta é uma realidade que também pode estar presente em empresas desenvolvedoras de software.

Em que situação o tema é útil:

Gestão de conhecimento é um assunto amplamente estudado atualmente e utilizado no apoio à disseminação do conhecimento nas organizações.

 

Nos últimos anos, a gestão de conhecimento surgiu como um dos principais focos de preocupação em grandes organizações. Mais do que a tecnologia, o conhecimento é chave para companhias que pretendem agregar valor a seus produtos e serviços (SVEIBY, 2000). Companhias de sucesso são hoje caracterizadas por possuírem a capacidade de gerir seu capital intelectual, consistentemente produzindo conhecimento, rapidamente disseminando-o através da organização, e transformando-o em novos produtos e serviços.  Existem muitas histórias de sucesso reportadas na literatura, todavia devido ao valor intrínseco associado aos programas de sucesso em gestão de conhecimento, pouco material técnico está disponível sobre o assunto. Neste contexto, este artigo apresentará algumas definições introdutórias à área de gestão de conhecimento.

Dados, Informação, Conhecimento

A sociedade em que vivemos vem passando por várias transformações tecnológicas. Uma delas é a enorme facilidade de acúmulo de dados em repositórios automatizados. Dados são coletados, por exemplo, ao fazermos compras em um supermercado, ao irmos ao médico, ou ao votarmos em uma pesquisa interativa pelo telefone. Acontece que estes dados não têm nenhuma utilidade se não puderem ser efetivamente transformados em conhecimento utilizável por pessoas e instituições. Nesta seção, serão abordados os conceitos de dados, informação e conhecimento e, a importância destes na transformação do conhecimento.

Dado pode ser entendido como um conjunto de determinados fatos ou um registro de uma transação. Algum tempo atrás, tinha-se a ilusão de que quanto mais dados fossem coletados, mais "sábia" seria uma instituição. Porém, a experiência tem-nos mostrado que o trabalho para contextualizar estes dados, ou seja, atribuir um significado a ele, é tão ou mais importante que coletá-los.

Como estes dados, a priori, não nos revelam muita coisa, há a necessidade de transformá-los em informação. Para que isto ocorra, estes dados têm que passar por um processo de:

·         Contextualização: identificar a finalidade dos dados;

·         "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?