Artigo Engenharia de Software 7 - Introdução à Gestão de Conhecimento – Parte 2

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Este artigo apresenta as setes camadas que normalmente compõem os sistemas de auxílio à gestão do conhecimento.

Esse artigo faz parte da revista Engenharia de Software 7 edição especial. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

Gestão de Conhecimento

Introdução à Gestão de Conhecimento – Parte 2

 

De que se trata o artigo:

Nos últimos anos, a gestão de conhecimento surgiu como um dos principais focos de preocupação em grandes organizações. Mais do que a tecnologia, o conhecimento é chave para companhias que pretendem agregar valor a seus produtos e serviços. Neste contexto, este artigo as setes camadas que normalmente compõem sistemas de auxílio à gestão do conhecimento.

Para que serve:

A gestão de conhecimento apóia o compartilhamento do conhecimento nas organizações. Esta é uma realidade que também pode estar presente em empresas desenvolvedoras de software.

Em que situação o tema é útil:

Gestão de conhecimento é um assunto amplamente estudado atualmente e utilizado no apoio à disseminação do conhecimento nas organizações.

 

 

Vimos no artigo sobre gestão de conhecimento da edição 6 da Engenharia de Software Magazine que nos últimos anos, a gestão de conhecimento surgiu como um dos principais focos de preocupação em grandes organizações. Isto por que, mais do que a tecnologia, o conhecimento é chave para companhias que pretendem agregar valor a seus produtos e serviços. Neste contexto, o artigo apresentou algumas definições introdutórias à área de gestão de conhecimento. Nesta edição, daremos continuidade ao assunto e o foco será na discussão sobre as sete camadas de um sistema de gestão de conhecimento.

Conceitualmente um Sistema de Auxílio à Gestão de Conhecimento pode ser dividido em sete camadas: interface, acesso e autenticação, inteligência colaborativa e filtragem, camada de aplicação, transporte, integração e por fim, os repositórios de dados. Esta estrutura em camadas está mostrada na Figura 1.

Cada camada possui seu próprio aparato tecnológico para realizar suas funções e alguns destes meios já estão bastante disseminados entre empresas e instituições em geral. O que se necessita para o desenvolvimento de um bom sistema de gestão de conhecimento é uma efetiva integração destas tecnologias e a adição de alguns outros componentes.

Antes de discutirmos as sete camadas que compõem um sistema de gestão do conhecimento, é importante entender os dois importantes recursos que tornam possível seu desenvolvimento: comunicação e o armazenamento de dados.

A comunicação de dados tem grande importância no contexto da gestão de conhecimento uma vez que a mesma permite que o conhecimento implícito e explícito seja compartilhado de várias maneiras. As redes de computadores permitem a transferência de conhecimento e a colaboração entre integrantes das organizações que desejam gerir seu conhecimento. Utilização de vídeo conferência e e-mails são alguns exemplos que já estão muito difundidos na sociedade atual. "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?