Artigo .net Magazine 61 - Conhecendo o arquivo Web.Config

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo da Revista .NET Magazine - Edição 61.

Esse artigo faz parte da revista .NET Magazine edição 61. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

imagem_pdf.jpg

 

Conhecendo o arquivo Web.Config

Introdução ao arquivo de configurações das aplicações ASP.NET

 

Quase todo o tipo de programa necessita em algum momento ler parâmetros de configuração externos à aplicação, que podem ter finalidades diversas como armazenar o endereço para um banco de dados, configurações para personalizar o funcionamento da aplicação ou ainda, alterar o comportamento do programa conforme um cenário.

As páginas ASP.NET e os Web Services criados utilizando o Visual Studio fazem uso de um arquivo especial, denominado Web.Config, para armazenar essas informações. Esses arquivos nada mais são do que um arquivo XML especialmente formado com tags e seções específicas que podem ser lidas pela aplicação a qualquer momento.

Para entendermos o funcionamento deste arquivo, iremos desenvolver uma página ASP.NET para inserção de dados dentro de uma tabela de um banco de dados Access. Localizaremos o nosso banco de dados através da string de conexão armazenada no arquivo Web.Config.

Nossa página será desenvolvida usando o Visual Studio 2005 e a linguagem C#. Esta página ASP.NET terá ainda uma característica particular, dependendo do parâmetro armazenado no Web.Config, campos do cadastro de clientes serão ou não exibidos. A página em si trata-se de um cadastro de cliente com campos que são exibidos de acordo com o tipo de cliente a ser cadastrado.

 Para poder desenvolver este exemplo você irá precisar dos seguintes recursos:

·     Visual Studio 2005 instalado;

·     Internet Information ServicesIIS. Para verificar se o seu Windows possui este recurso verifique em Iniciar>Ferramentas Administrativas>Internet Information Services;

·     Microsoft Access – para definir a tabela e o banco de dados que será usado no nosso exemplo;

·     Internet Explorer ou outro browser para visualizar a página ASP.NET.

 

Nota do DevMan

A linguagem XML vem crescendo em utilização. É uma das principais linguagens para estruturação e intercâmbio de dados complexos, sendo o principal formato utilizado pelos Web Services.

 

Iniciando

O primeiro passo que daremos é desenvolver a nossa tabela dentro do Access. Crie um banco de dados com um nome qualquer, neste exemplo usaremos ExemploWeb e crie uma tabela nomeada Cliente com a estrutura de campos demonstrada na Tabela 1.

 

Campo

Tipo

Tamanho

Decimais

Observações

ID (chave primária)

Numeração Automática

 

 

Chave primária do registro para identificação.

Nome

Texto

50

 

Nome ou, no caso de pessoa jurídica, razão social

NomeFantasia

Texto

50

 

Nome fantasia, no caso de pessoa jurídica

Logradouro

Texto

50

 

Endereço completo: rua e número.

Bairro

Texto

30

 

 

Cidade

Texto

30

 

 

CEP

Texto

8

 

 

UF

Texto

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?