Artigo SQL Magazine 14 - Extensões Espaciais em MySQL

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

O desenvolvimento de sistemas de informações geográficas (GIS - Geographical Information Systems) vem aumentando bastante.


capaSQL14.JPG


Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

Extensões Espaciais em MySql

 

por Evaldo de Oliveira da Silva

 

O desenvolvimento de sistemas de informações geográficas (GIS - Geographical Information Systems) vem aumentando bastante. Várias pesquisas vêm sendo realizadas para o desenvolvimento de ferramentas e técnicas adequadas para colaborar com a evolução deste tipo de software. Um aplicativo GIS reúne várias ferramentas para coletar, armazenar, recuperar, transformar e visualizar dados sobre o mundo real para um objetivo específico.
As principais características de um GIS (também conhecido como SIG – Sistemas de Informações Geográficas) são:
   • a capacidade de inserir e integrar, numa única base de dados, informações espaciais provenientes de dados cartográficos, dados censitários e cadastros urbano e rural, imagens de satélite, redes e modelos numéricos de terreno;
   • oferecer mecanismos para combinar as várias informações, através de algoritmos de manipulação e análise, bem como para consultar, recuperar, visualizar e plotar o conteúdo da base de dados georreferenciados.

Dados georreferenciados podem ter representação gráfica (pontos, linhas e polígonos) bem como numérica ou alfanumérica (letras e números). Estes dados, também chamados de dados referenciados geograficamente, detalham e expõem fenômenos geográficos. O dado georreferenciado descreve a localização do fenômeno geográfico ligado a uma posição sobre ou sob a superfície da terra.
O armazenamento e a manipulação de dados georreferenciados não é uma tarefa comum. Várias técnicas para projetar um banco de dados para SIG já foram desenvolvidas e aplicadas com êxito. Por muitos anos, os pesquisadores desta área focaram em encontrar soluções para estruturação de dados para SIG, e após várias experiências chegaram em dois tipos de estruturas de dados: vetoriais e matriciais. Resumidamente estas técnicas para armazenamento de dados espaciais podem ser descritas da seguinte forma:

 

Estruturas Matriciais:
Também chamada de raster, este tipo de estrutura tem seus valores associados a uma matriz de células. Cada célula é um endereço identificado por coordenadas de linhas e colunas representando o mundo real (Figura 1).

                                            

 

image003.gif

 

Figura 1. Representação de um mapa do mundo real através de estrutura matricial ou raster.

 

Estruturas Vetoriais:
"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?