Artigo WebMobile 23 - Criando um aplicativo LBS para consulta de pontos turísticos em cidades

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Artigo publicado pela revista WebMobile edição 23.

 

Esse artigo faz parte da revista WebMobile edição 23. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

 

 

imagem_pdf.jpg

 

Java Mobile

Criando um aplicativo LBS para consulta de pontos turísticos em cidades

Receba avisos ao se aproximar de pontos turísticos através de um aplicativo Java ME com acesso a dados de geolocalização

 

 

LEAD: BOX

De que se trata o artigo:

O artigo apresenta o desenvolvimento de um aplicativo LBS (Location Based Service) direcionado para telefones celulares. Estes aparelhos acessam um servidor web com dados de pontos turísticos de uma cidade e, através destas informações e da recuperação de dados de geolocalização no dispositivo móvel, avisam o usuário quando este se aproximar de um dos pontos cadastrados no banco de dados do servidor web. A partir deste aviso, o usuário pode visualizar uma imagem ou requisitar mais informações sobre o referido ponto. No segundo artigo desta série, o usuário poderá cadastrar pontos turísticos apenas capturando uma foto do local e enviando ao servidor web.

Para que serve:

Utilizar informações de georeferenciamento através da Java Location API em aplicativos Java ME. Além disso, trata da utilização de listeners que avisam o usuário da aproximação de um ponto conhecido, configurado pela sua posição (latitude e longitude). O segundo artigo desta série também mostrará informações de mídia com a Mobile Media API.

Em que situação o tema é útil:

Na utilização de informação de georeferenciamento e na utilização de listeners de aproximação de pontos geográficos.

 

A disseminação de aplicativos LBS (Location Based Service) na sociedade cresce vertiginosamente, principalmente no ramo automotivo, onde aparelhos que guiam os motoristas estão se tornando comum no dia-a-dia. O uso deste tipo de aplicativo em dispositivos móveis ainda é um pouco limitado, devido a questões de hardware e software, ou até mesmo da usabilidade de pequenos dispositivos. Um bom exemplo são os aplicativos LBS em aparelhos celulares. Sua tela com pouca dimensão dificulta a visualização ampla de mapas. Porém, mesmo com todos os empecilhos, as previsões para este mercado são animadoras em todos os setores.

Além disso, embora a visualização de um mapa em um aparelho automotivo possa oferecer melhor visibilidade e exatidão, não estaremos sempre transitando sentados confortavelmente no banco de um automóvel. Existirão situações onde a única ferramenta disponível será um dispositivo móvel, seja ele um aparelho celular, um smartphone ou um PDA (Personal Digital Assistant). Nesse sentido, o telefone celular possui mais pontos positivos, como a facilidade extrema de ser transportado, seu preço reduzido e a existência de planos cada vez mais atraentes das operadoras de telefonia celular. Levando isso em conta, aplicativos LBS mobile não devem ser desprezados.

E relacionado ao Mobile Learning? O próprio termo é pouco difundido. Ele apenas compreende aplicativos direcionados ao ambiente móvel que visam o aprendizado dos usuários. Este tipo de ferramenta é muito carente no dias de hoje. Alguns museus utilizam aplicativos para que os visitantes possam ter maiores informações sobre as obras de arte ou ainda para visitas virtuais. Isso poderia ser exemplificado como um tipo de Mobile Learning.

O objetivo desta série de dois artigos é justamente a criação de um aplicativo LBS que possa auxiliar no aprendizado da história de uma cidade, ou seja, um sistema "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?