Artigo WebMobile 3 - Bluetooth: da teoria à prática

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Artigo publicado na WebMobile 3

 

Esse artigo faz parte da revista WebMobile edição 3. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

WM03_capa.JPG

imagem_pdf.jpg


Bluetooth: da teoria à prática

O mundo sem cabos – Parte I

 

Quantas vezes você se sentiu preso ao emaranhado de fios dos periféricos conectados ao seu computador? Ou achou incômodo ter que ficar parado com o seu celular apontando fixamente para outro enquanto está jogando em multiplayer? Provavelmente, estas e outras situações semelhantes causam uma inconveniência desnecessária a muitas pessoas.

Visando reduzir o desconforto e limitação física causada pelo uso de cabos, além da pouca flexibilidade do infravermelho em certas situações cotidianas, um consórcio de grandes empresas nas áreas de hardware, software e telecomunicações desenvolveram o Bluetooth, um padrão para comunicação sem-fio, de baixo custo e de curto alcance que proporciona mobilidade, agregado à segurança e relativa rapidez na transmissão de dados entre dispositivos.

Esse artigo faz parte de uma série de artigos que pretende, em um primeiro momento, abordar os conceitos básicos dessa tecnologia, comparando-a com as soluções existentes, apresentando os principais ambientes em que ela está sendo aplicada e os motivos que a tornou tão popular. Após isso, em um segundo artigo, será mostrado uma aplicação prática dessa tecnologia através da descrição do passo a passo do desenvolvimento de um pequeno sistema J2ME que utiliza esse tipo de comunicação. Através dessa série de artigos pretendemos oferecer aos leitores um “Welcome to the Bluetooth World”.

Como tudo começou...

Em 1994, a empresa sueca Ericsson Mobile Communications iniciou pesquisas sobre a possibilidade do desenvolvimento de uma tecnologia que permitisse a comunicação sem fio entre seus dispositivos móveis e acessórios com um baixo consumo de energia e que causasse um grande interesse financeiro em seus clientes. Esta tecnologia deveria substituir outras já difundidas e bem aceitas, como o infravermelho, conexão via interfaces USB e outros padrões que utilizam cabo. Todas elas apresentam principalmente uma limitação: mobilidade.

Visto que os objetivos da Ericsson eram comuns aos objetivos de outras grandes companhias do ramo, um grande e poderoso grupo de pesquisas para desenvolver tal tecnologia foi formado. Esse grupo foi chamado de Bluetooth Special Interest Group – SIG, e dentre as mais de 2100 companhias envolvidas pode-se citar a própria Ericsson, seguida das renomadas IBM, Intel, Microsoft, Motorola, Nokia e Toshiba. "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?