Banco de dados orientado a objetos - Caché

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (3)  (0)

Veja neste artigo informações básicas sobre o Caché, o banco de dados orientado a objetos.

O Caché é um banco de dados que agrupa diferentes formas de acesso aos dados. As informações sempre serão gravadas de forma multidimensional. Mas podem ser manipuladas a partir de uma estrutura orientada a objetos, SQL ou até mesmo multidimensional. Estas estruturas podem ser usadas isoladas ou em paralelo. Uma das características importantes do Caché é permitir uma integração entre dois mundos: SQL e Objetos. A sua arquitetura unificada de dados constrói uma camada de descrição para objetos e tabelas relacionais que são mapeadas diretamente em sua estrutura multidimensional. Assim, aplicações relacionais podem coexistir como novos componentes de negócio construídos com a tecnologia OO.

Orientação a objetos

Entre as classes disponíveis no Caché, duas são utilizadas como superclasses de negócio na hierarquia de quase todas elas: são as classes persistentes (possuem representação permanente no armazenamento do banco de dados e cada objeto recebe um identificador único) e as classes seriais, que só podem ser armazenadas no banco de dados quando embutidas em um objeto persistente, e são freqüentemente utilizadas para representar relacionamentos do tipo "todo-parte".

Construímos a definição de classes no Banco de Dados Caché utilizando o Arquiteto de Objetos. Essa ferramenta permite que o desenvolvedor monte visualmente a estrutura de sua classe. Quando essa classe é compilada, o Caché gera automaticamente as tabelas relacionais necessárias para representar sua estrutura. Uma classe pode também ser criada a partir de um arquivo de definição chamado CDL (Class Definition Language).

No Caché, os métodos das classes são escritos utilizando a linguagem Caché Object Script (COS). Para cada atributo público de uma classe são criados automaticamente os métodos de acesso, no estilo getxxx e setxxx. Uma técnica muito eficiente é utilizar os recursos de persistência dos objetos no Caché e implementar as regras de negócio na sua linguagem de programação favorita. Podemos também gerar automaticamente o código Java para classes definidas no Caché.

Vamos agora mostrar algumas imagens para tentar entender um pouco mais sobre o banco de dados Caché. Quando se está com o banco instalado, aparecerá um desenho de um cubo bem próximo ao relógio, como mostra Figura 1:

Opções do Caché

Figura 1: Opções do Caché.

Guia de Introdução

Como o próprio nome diz, informações sobre o banco de dados, um help do Caché. Veja a Figura 2:

Tela do guia de introdução do Caché

Figura 2: Tela do guia de introdução do Caché.

Portal de administração

Essa ferramenta é executada diretamente no browser, com ela você cria usuários, banco de dados, permissões, instâncias, criptografia, classes, rotinas, códigos SQL, monitora opções de banco de dados, veja na Figura 3:

Tela do portal de administração

Figura 3: Tela do portal de administração.

Vamos demonstrar como criar um usuário no banco de dados Caché, primeiro clique no ícone do cubo próximo ao relógio, abrirá uma pagina no browser, clique em Administração do Sistema, Segurança e finalmente clique em usuários, veja na Figura 4:

Tela de criação de usuários

Figura 4: Tela de criação de usuários.

Para quem ficou interessado em conhecer um pouco mais sobre o Caché, segue o link: http://www.intersystems.com.br/conteudos/pgpadrao.asp?MDA6MDc6MDB8Nw

Com isso finalizo este artigo que teve como intenção principal mostrar um banco de dados não muito difundido. Espero que tenham gostado e até o próximo.

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?