Configurando um ambiente básico para implantação e execução de aplicações Web

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Bem, hoje falarei conforme havia dito na semana passada, sobre a Configuração de um ambiente básico para a implantação e execução de aplicações Web, com Servlets e JSP.

 

Olá pessoal! Como estão!

 

Bem, hoje falarei conforme havia dito na semana passada, sobre a Configuração de um ambiente básico para a implantação e execução de aplicações Web, com Servlets e JSP. Como o tema é um pouco longo, faremos em partes, combinado? Começando por hoje, teremos uma média de 5 a 6 artigos falando sobre o tema.

 

Esse é o primeiro passo para a desenvolver um ambiente básico para tal propósito.

 

Partiremos do princípio de que para desenvolver um aplicação em Java, precisamos de dois componentes principais: o Java 2 Standard Development Kit, também conhecido como J2SDK, usado para compilar aplicações Java, e um Servlet Container, que será o dispositivo executor dos Servlets desenvolvidos.

 

Já é notadamente conhecido que alguns sistemas operacionais possuem instalados o J2SDK, mas caso você não o tenha em mãos ou instalado vá o site oficial (java.sun.com) e lá encontrar a versão disponível para o seu sistema operacional.

 

Outro componente importante é um servidor que nos permita implementar um Servlet Container, responsável por prover um framework, para tais aplicações. Nesse caso utilizaremos o Apache Tomcat (em http://jakarta.apache.org), pois ele não terá custo algum para nós.

 

Por fim o último componente e não menos importante é um ambiente gráfico de desenvolvimento, também conhecida como IDE, mas nesse caso sugiro a todos que busquem seus ambientes, pois a escolha deve ser voltada para a intenção e o projeto de cada um.

 

Mas, vamos ao que interessa, a instalação dos componentes. Começaremos com o Apache Tomcat. Para cada versão, há seus instaladores. Normalmente o processo para instalação é bem simples, e após a conclusão já  teremos um servidor de aplicações pronto para o trabalho. Caso necessite de alguma informação o site oficial possui muita documentação que poderá ajudar a resolver ou tirar suas dúvidas. Mas a instalação segue a velha e constumeira rotina do next, next e finish! Para entender um pouco, vamos dar uma rápida passagem pelos diretórios criados no processo de instalação:

 

Diretório        Descrição

bin               Executáveis, com aplicativos para começar e encerra a execução do servidor

conf             Configuração do Tomcat.

logs             Logs do servidor.

work             Pasta temporária.

webapps       onde serão instaladas as aplicações web desenvolvidas por nós.

 

Antes de começarmos vamos definir o que é uma aplicação Web, que nada mais é do que o conjunto de elementos como páginas JSP, servlets, classes Java, bibliotecas, ícones e páginas Html, bem como outros elementos por ventura criados ou previstos pela aplicação.

 

Os Servlets Java, podem ser utilizados em servidores como Tomcat, mas também em IBM Websphere ou outros.

 

Por hoje, ficaremos aqui, e na próxima semana estaremos falando mais um pouco sobre a instalação de um ambiente de desenvolvimento Java, onde estarei mostrando com exemplos dos mais variados tipos de estruturas, além é claro de um exemplo de Deployment Descriptor, que é um arquivo XML, com informações relacionadas a configuração da aplicação Web, conhecido como web.xml.

 

Um forte abraço, e até a próxima semana.

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?