Criando um projeto de banco de dados

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (4)  (0)

Este artigo mostrará o que é, para que serve, como é feito, estruturas, benefícios e características da modelagem de dados, que é muito importante para que as aplicações de banco de dados das empresas funcionem corretamente.

Artigo do tipo Tutorial
Autores: Luana Sipaúba Moreno Barreto e Rodrigo Oliveira Spínola
Criando um projeto de banco de dados
Este artigo mostrará o que é, para que serve, como é feito, estruturas, benefícios e características da modelagem de dados, que é muito importante para que as aplicações de banco de dados das empresas funcionem corretamente.

A modelagem de dados é o primeiro passo para a construção de uma aplicação no banco de dados. Assim, não faria sentido falar sobre toda a construção de um modelo de dados sem ao menos citar o próprio banco de dados, que é essencial em qualquer empresa e possui muitas vantagens, principalmente se comparado aos modelos anteriores utilizados para a organização das informações.

Além da parte teórica, o artigo também contará com um exemplo prático, que mostrará uma modelagem simples. A ferramenta escolhida para a modelagem foi o MySQL, que é um sistema de gerenciamento de dados que utiliza a linguagem SQL (Structured Query Language ou Linguagem de consulta estruturada). Atualmente o MySQL é uma das ferramentas mais utilizadas.


Em que situação o tema é útil
Este artigo é útil para todos aqueles que pretendem implantar um banco de dados relacional, seja em uma empresa, ou até mesmo, para uma organização pessoal. O artigo trará desde os conceitos mais básicos até os mais complexos. Com esse conhecimento, o leitor será capaz de produzir sua própria aplicação no banco de dados.

Além disso, o tema discutido também é útil para os profissionais e estudantes da área de TI refletirem sobre a importância de uma boa modelagem de dados.

Há um tempo atrás, para armazenar e administrar os dados, as empresas utilizavam os gerenciadores de arquivos, que são ferramentas capazes de manter, proteger e disponibilizar estes dados para os diferentes tipos de usuários de uma empresa. Esse tipo de procedimento gerava algumas dificuldades e problemas como redundância, falta de segurança e integridade das informações, desperdício de espaço no armazenamento e esforços maiores para as atualizações dos dados.

A partir desses problemas, na década de 1960 e 1970, a IBM desenvolveu os primeiros bancos de dados hierárquicos, de redes e relacionais, obtendo uma melhora bastante significativa se comparado ao gerenciamento de dados. Depois do surgimento do banco de dados, a IBM desenvolveu também a linguagem SQL (Linguagem de consulta estruturada), que é uma linguagem padrão utilizada nos bancos de dados até a hoje. Na década de 90, surgiram os bancos de dados orientados a objetos, abrangendo mais áreas que precisavam armazenar e organizar suas informações/dados.

Um banco de dados é uma ferramenta que possui uma coleção de dados que se relacionam. Dados é a matéria prima para as informações, e por sua vez, informações, são o conjunto de dados que foram analisados e tratados. O banco de dados é capaz de fazer essa transformação, auxiliando na organização, armazenamento e apoio a tomada de decisões.

As principais características de um banco de dados são:

· Natureza auto descritiva: um sistema de banco de dados possui um catálogo, onde todas as informações como tipo, formato, dentre outros, sobre os dados ficam armazenadas. As informações que ficam armazenadas no catálogo são chamadas de metadados. Esta é uma característica importante, pois ajuda a identificar os dados, mostrando suas características, definições e serventia para fornecer facilidades aos usuários do banco;

· Isolamento entre programas e dados: o banco de dados permiti que os dados sejam modificados sem a necessidade de ter que alterar os programas que acessam esses dados;

· Abstração dos dados: o banco de dados descreve para os usuários os dados que lhe dizem respeito, escondendo toda a estrutura de armazenamento, o modo com foi registrado esse dado, o lugar em que ele se encontra, dentre outros aspectos, que não são interessantes para o usuário. Dessa forma, a leitura dos dados é simples;

· Suporte para múltiplas visões dos dados: em um banco de dados cada usuário pode solicitar diferentes visões dos dados armazenados. Visão é um subconjunto do banco de dados;

· Compartilhamento de dados: o banco de dados pode ser acessado por diversos usuários ao mesmo tempo. O sistema de gerenciamento de banco de dados deve fazer o controle de concorrência de forma que os usuários ao fazer atualizações em um mesmo dado, o façam de modo controlado para que os dados continuem consistentes;

· Processamento de transação multiusuário: denomina-se transação um processo que inclui acesso ao banco de dados, por exemplo: atualização de dados. As transações devem ser executadas corretamente sem que sofram interferências de outras transações.

Os usuários que utilizam o banco de dados podem ser classificados em:

· DBA – Administradores de Banco de dados: responsáveis por administrar e gerenciar o banco de dados. Tomam todas as decisões estratégicas sobre os dados da empresa. Definem regras de segurança, integridade, backup e restauração dos dados;

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?