Criando um sistema de BI para web - Parte 1

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (5)  (0)

Este artigo será apresentado em 12 seções, o qual demonstraremos como desenvolver uma aplicação de business intelligence utilizando as ferramentas analysis services do banco de dados Sql-Server e a ferramenta de desenvolvimento Visual Studio 2005.

Olá, neste artigo iremos fazer uma introdução ao Business Intelligence, conhecendo seu surgimento e as práticas recomendadas para iniciar um projeto de B.I.

 

1- Business Intelligence

 

1.1 - BI

Business Intelligence (inteligência de negócio) é o conceito de coleta, organização, compartilhamento e análise de informações que oferecem suporte ao negócio. As organizações tipicamente recolhem informações com a finalidade de avaliar o ambiente empresarial, completando estas informações com pesquisas de marketing, industriais e de mercado, além de análises competitivas. Organizações competitivas acumulam "inteligência" à medida que ganham sustentação na sua vantagem competitiva, podendo considerar tal inteligência como o aspecto central para competir em alguns mercados. Para simplificar o conceito, imaginemos que nossa empresa ficticia necessita criar um plano estratégico de vendas, o primeiro passo, é descobrir quais produtos são mais vendidos, e em seguida para que região ocorrem estas vendas, veja que com apenas duas informações podemos imaginar um plano de desenvolvimento para nossa empresa, lembrando que ainda existem várias outras informações que podemos analisar em nosso planejamento estratégico.

  

1.2 - Surgimento do BI

Não se tem uma data exata do surgimento do B.I., na década de 70, com o surgimento de armazenamento e acesso a dados – DASD (Direct Acess Storange Device) e SGBD (Sistema Gerenciador Banco de Dados), siglas cujo principal significado é de estabelecer uma única fonte de dados para todo o processamento. A partir daí, o computador passou a ser visto como entidade central de atividades corporativas e o banco de dados considerado recurso básico para a vantagem competitiva. Na década de 90 surgiu o Data Warehouse, uma grande base de dados informativos, ou seja, um repositório único de dados consolidados e transformados.

Yves-Michel Mart, cientista, professor e fundador da Egideria, uma das maiores empresas européias de consultoria em Business Intelligence reivindica, no entanto o velho continente o berço e a aplicação pioneira deste conceito. Em seus estudos sobre economia inteligente um dos exemplos destaca que no fim do século XVI, a rainha Elizabeth I, visando ocupar territórios conquistados, determinou que a base da força inglesa fosse “informação e comércio”. E solicitou ao filósofo Francis Bacon que inventasse um sistema dinâmico de informação, o qual foi amplamente aplicado pelos ingleses.

 

1.3 - B.I e a Web

A necessidade das organizações atingirem metas crescentes exige maior envolvimento corporativo e a democratização da informação, estas informações inicialmente restritas à profissionais de tecnologia, os quais faziam à extração dos dados e a criação de relatórios para os gestores efetuarem a tomada de decisão, começam a ser disponibilizadas em ambientes web, sendo possível que o gestor de qualquer lugar acesse e acompanhe a gestão de sua empresa, os relatórios dão lugar aos cubos dimensionais e as antigas aplicações desktop’s começam a ser substituída por aplicações .net.

Atualmente, corporações de pequeno, médio e grande portes necessitam do B.I. para as mais diversas situações que vão desde a tomada de decisão até a otimização do trabalho, redução de custo, previsão e crescimento e elaboração de estratégias. A maioria dos analistas considera o B.I. aplicável em todas as companhias, inclusive nas de faturamento reduzido, desde que analisado o custo/beneficio.  No Brasil, soluções de B.I estão em bancos de varejo, em empresas de telecomunicações, seguradoras e em toda instituição que perceberam a tendência da economia globalizada, em que a informação tem de chegar aos usuários de forma rápida, precisa e abundante porque a sobrevivência no mercado será medida pela capacidade de “gerar conhecimento”.

 
          1.4 - Iniciando Projeto de B.I

 

            Não existe uma receita para se ter sucesso em um projeto de B.I., porém um dos grandes fatores para que este seja mal sucedido se deve a uma falha no levantamento das necessidades da empresa no entendimento da regra de negócio, por isso abaixo deixo algumas dicas para se iniciar em um projeto de business intelligence.

 

- Efetuar o levantamento da regra de negócio da empresa e necessidades da área de gestão desta;

- Analisar a integridade do banco de dados e os sistemas que efetuam inserção de dados nos BD;

- Após os levantamentos das necessidades de informações, verificar as ferramentas de B.I. disponíveis no mercado, é essencial ter a ferramenta correta de acordo com a regra de negócio da empresa;

- Analisar o custo/beneficio do projeto e se os objetivos serão alcançados com os investimentos efetivados;

- Criar um cronograma de Trabalho;

- Efetuar a implantação juntamente com a área de T.I. da empresa.

 

No próximo artigo, conheceremos  o caso de uso de nosso projeto, instalaremos o componente Analysis Service  do SQL – Server e iremos entender o que é consulta OLAP.

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?