CURSO DE DB2 EXPRESS - CAPITULO 4

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

NESTE 4 CAPITULO SERÁ APRESENTADO O AMBIENTE DB2 E SUAS PARTICULARIDADES. O MATERIAL É UMA ADAPTAÇÃO DO LIVRO DE RAUL CHONG, IAN HAKES, RAVAHUJA

 
Capítulo 4 – Ambiente do DB2

Neste capítulo, discutiremos sobre o ambiente do DB2. A Figura 4.1 fornece um sumáriosobre o DB2, e a elipse vermelha mostra a área de foco deste capítulo. O lado esquerdo da figura mostra os diferentes comandos de DB2, SQL, SQL/XML, e comandos Xquery que podem ser criados para interagir com um servidor DB2. O centro da figura mostra o nome de diferentes ferramentas usadas para interagir com um servidor DB2. O lado direito da figura mostra o ambiente básico do DB2, que consiste em uma instância, uma base de dados e os arquivos de configuração associados.

Figura 4.1 – Visão geral do ambiente DB2

Para maiores informações sobre o ambiente do DB2, assista aos vídeos:

http://www.channeldb2.com/video/video/show?id=807741:Video:4029

http://www.channeldb2.com/video/video/show?id=807741:Video:4042

Para mostrar o ambiente do DB2, vamos descrever cada elemento que o compõe passo apasso. A Figura 4.2 mostra uma representação de um servidor DB2 após a instalação do DB2 Express.

Figura 4.2 – Representação de um Servidor DB2 após a instalação do DB2 Express

Como parte da instalação no Windows, uma instância padrão, chamada “DB2” é criada. Isto é representado pelo retângulo verde da Figura 4.3. Uma instância é simplesmente um ambiente independente onde aplicações podem ser executadas e bases de dados podem ser criadas. Você pode criar várias instâncias em um servidor, e usá-las para diferentes propósitos. Por exemplo, uma instância pode ser usada para armazenar bases de dados de ambiente de produção, outra instância pode ser usada para bases de dados do ambiente de testes, e outra para um ambiente de desenvolvimento. Todas estas instâncias são independentes; isto é, as operações executadas em uma instância não afetam as outras instâncias.

Figura 4.3 – A instância padrão criada pelo DB2

Para criar uma nova instância no DB2, use o comando db2icrt <instance name>, onde <instance name> é substituído por um nome com 8 caracteres. Por exemplo, para criar a instância myinst, usamos o comando: db2icrt myinst. A Figura 4.4 mostra uma nova instância chamada myinst em um retângulo verde separado.

Figura 4.4 – Um servidor DB2 com duas instâncias

Note que cada instância possui um número de porta único. Isto ajuda a distinguir as instâncias quando você deseja se conectar a uma base de dados em uma determinada instância a partir de um cliente remoto. Se você utilizar o DB2 Command Window, você pode tornar qualquer instância do DB2 ativa usando o seguinte comando do sistema operacional Windows:

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?