Guia Delphi

DbExpress de A a Z - Revista Clube Delphi Magazine 142

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Este artigo vai instruir o leitor a trabalhar com as melhores práticas em relação ao acesso a dados dentro do Delphi, utilizando o Framework DbExpress 4.0 e trabalhando com conceitos propostos pela Embarcadero Brasil.

Atenção: esse artigo tem dois vídeos complementares.
Clique e assista o primeiro!

Clique e assista o segundo!

Artigo no estilo Curso

De que se trata o artigo:

Instruir o leitor a trabalhar com as melhores práticas em relação ao acesso a dados dentro do Delphi, utilizando o Framework dbExpress 4.0 e trabalhando com conceitos propostos pela Embarcadero Brasil. Veremos desde como acessar os dados, efetuar o CRUD, pesquisas, filtros, personalização de visualização, arquitetura multicamadas, Logs, Tratamento de erros, execuções de grande porte e manipulação de estrutura de tabelas (DDL).


Em que situação o tema é útil

Manipular dados de forma simples, rápida e prática onde em qualquer tipo de aplicativo comercial podemos aproveitar os conceitos aqui abordados. A partir deste, poderemos criar aplicativos para integração com bancos de dados como: Oracle, SQL Server, MySQL, Firebird e diversos outros. Além de podermos disponibilizar nossos dados e processamentos através de um servidor de aplicação e conectar nossos recursos através do Cloud Computing, conectar com dispositivos móveis (Android, IPhone, Windows Phone) e termos uma escalabilidade maior na comunicação de informações.

dbExpress de A a Z - Parte 1

Nesta série de artigos iremos abordar a suíte de conectividade dbExpress que ao longo dos anos sofreu grandes transformações, tornando-se hoje um Framework indispensável para quem deseja criar aplicações que possuam multiconectividade e performance sem grandes esforços. Além das vantagens abordadas, o dbExpress possui uma integração simples e ágil com a tecnologia DataSnap, que permite a criação de aplicações multicamadas, o que hoje permite a integração entre aplicações heterogêneas, como WebSites e dispositivos móveis. Abordaremos os princípios do dbExpress, comentando seu funcionamento de uma maneira completa e abrangente.

Quando a palavra é conectividade o Delphi consegue nos oferecer uma infinidade de oportunidades para trabalharmos com as mais diversas formas presentes na ferramenta. Podemos conectar com bancos de dados através de drivers padrões, utilizar drivers de terceiros, componentes de terceiros, conexões com Cliente/Servidor, mas sempre a questão é: “qual é a melhor forma de conectar, a mais fácil ou a mais robusta, até mesmo aquela que irei ter o melhor aproveitamento de código?”.

O dbExpress vem de encontro a essas questões. Ele tem a finalidade fornecer acesso a dados dentro do Delphi. Utilizando a estrutura de drivers nativos ou aplicativos gerenciados, possuindo também componentes para a VCL.

Uma das facilidades de trabalhar com o dbExpress é que além de ser totalmente integrado ao Delphi, os drivers que estão disponíveis atendem uma grande leva de bancos de dados comerciais disponíveis atualmente no mercado, porém, se necessário for, é possível integrar outros drivers para que o Framework possa visualizar outros bancos de dados.

O dbExpress também é útil em relação a grandes proporções de dados e acessos simultâneos permitindo fácil escalabilidade e algoritmos de segurança, tais como Failover e Load Balance. Tudo isso integrado a um único Framework cuja forma de trabalho segue uma mesma linha. Aprendendo um único conceito é possível desenvolver do mais simples ao mais robusto servidor de dados e ponto de acesso a dados. Para melhorar o aprendizado vamos explorar as funcionalidades do dbExpress em artigos distintos, abordando todas as possibilidades que esta ferramenta nos oferece. Por ser uma recomendação dentro dos treinamentos oficiais da Embarcadero Brasil, vamos seguir alguns passos que são propostos durante os treinamentos. Passando pelo simples CRUD até chegarmos à estrutura multicamadas.

Neste primeiro artigo o conceito geral do dbExpress será abordado e chegaremos ao término deste com um CRUD sendo implementado em um banco SQL Server.

Nota do DevMan

Failover é a habilidade de uma máquina, equipamento ou Software de transferir informações de um componente que está em falha para um alternativo, sem interromper o fluxo do processo. Por exemplo, digamos que temos um servidor DataSnap em funcionamento, contudo, a máquina para de responder. Automaticamente as conexões deveriam ser redirecionadas para outra máquina, seja de Backup ou alternativa, sem que o usuário final perceba.

Nota do DevMan

Load Balance é o processo de analisar a carga de uma determina máquina recebe e distribuir essa carga em outras que estejam disponíveis. Esta é uma técnica muito comum em servidores Web, que devem controlar a quantidade de requisições que são feitas para que o tempo de resposta não seja longo.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?