Desenvolvendo aplicações RIA com PrimeFaces - Revista easy Java Magazine 23 - Parte 1

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Neste artigo aprenderemos como configurar uma IDE e todos os elementos necessários para o desenvolvimento de aplicações de internet rica com JSF e PrimeFaces. A biblioteca PrimeFaces permite que as aplicações web utilizem um rico conjunto de componentes de interface.

Do que se trata o artigo:

Neste artigo aprenderemos como configurar uma IDE e todos os elementos necessários para o desenvolvimento de aplicações de internet rica com JSF e PrimeFaces. A biblioteca PrimeFaces permite que as aplicações web utilizem um rico conjunto de componentes de interface.

Em que situação o tema é útil:

Este tema é útil a todos os leitores que estão iniciando no desenvolvimento web com JavaServer Faces e buscam conhecer uma rica biblioteca de componentes para aprimorar a usabilidade de suas aplicações.

Desenvolvendo aplicações RIA com PrimeFaces – Parte 1:

Neste artigo será abordado como instalar um ambiente de desenvolvimento integrado e um servidor de aplicações. Será explicado também como configurar adequadamente a biblioteca PrimeFaces e o framework JSF. Por fim, será desenvolvida uma aplicação web simples para testar todas as configurações realizadas.

Os padrões de desenvolvimento web, utilizados na construção de aplicativos, têm evoluído muito nos últimos anos, aprimorando cada vez a interação dos usuários com as aplicações. Neste contexto, diversas tecnologias estão disponíveis para o desenvolvimento, com destaque para as que são denominadas aplicações de internet ricas, também conhecidas pelo termo em inglês RIA (Rich Internet Application).

Para a utilização de todos os benefícios dos novos padrões web, é necessário que os navegadores sejam também compatíveis com estas novas tecnologias. Felizmente, os navegadores web atuais, incluindo os dos dispositivos móveis, já estão preparados para utilizar estes componentes otimizados do novo padrão web, o HTML 5.

O HTML 5 atende à crescente demanda de componentes gráficos de interface rica, além do suporte a componentes de hardware específicos, por meio de APIs para acessar, por exemplo, GPS (geolocalização), microfone, etc. permitindo, desta forma, maior interação e integração com o usuário. Como exemplo, podemos imaginar um sistema de consulta a estabelecimentos comerciais próximos a uma determinada região com o uso de geolocalização. Neste caso, o usuário não precisaria digitar o endereço onde se encontra, já que o GPS se responsabilizaria por esta tarefa.

O JSF (JavaServer Faces), por si só, sem bibliotecas adicionais de componentes, pode ser comparado ao padrão HTML 4. No JSF puro, verificamos um número menor de componentes em relação a outras bibliotecas, além de serem mais simples e sem suporte a temas (skins), o que pode resultar em uma interação menos produtiva do usuário com a aplicação.

As bibliotecas de componentes, como o ICEfaces, RichFaces e também o PrimeFaces, superam as principais limitações dos componentes citadas do padrão HTML 4. Tais bibliotecas possuem uma série de componentes (a maioria de interface) e temas diferenciados que possibilitam às aplicações web terem uma aparência moderna e também melhor usabilidade, permitindo assim a mesma experiência e praticidade das aplicações desktop. Além disso, muitas bibliotecas para o JSF implementam inúmeras características e padrões do HTML 5 em seus diversos componentes. Este fato é importante, pois deixa o desenvolvimento em JSF em concordância com os mais recentes padrões de desenvolvimento.

Dentre as bibliotecas de componentes de interface rica citadas, o PrimeFaces é a que mais se destaca na comunidade de desenvolvedores. Isso pode ser explicado pelo seu desempenho em aplicações, pela documentação completa, de fácil entendimento, e também pela equipe que a mantém atualizada com aprimoramentos e correções constantes de bugs encontrados. No quesito desempenho, que também é bastante positivo, se deve particularmente pelo PrimeFaces utilizar componentes leves baseados em jQuery e HTML 5. A quantidade de componentes também é bastante expressiva em comparação com as demais bibliotecas. Outra característica importante é o uso de diferentes temas de componentes padronizados ou customizados e uma versão otimizada para dispositivos móveis, como smartphones e tablets. Assim, podemos concluir que o PrimeFaces é uma das mais robustas e práticas bibliotecas de componentes de interface disponíveis para JSF.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?