Desenvolvimento web com o Framework Vaadin - Revista Easy Java Magazine 27

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (7)  (0)

Este artigo demonstra como o programador Java pode utilizar o Vaadin para obter uma interface rica e com uma ótima usabilidade. Desenvolveremos um pequeno sistema com alguns elementos do framework Vaadin para exemplificar.

Artigo do tipo Tutorial
Recursos especiais neste artigo:
Conteúdo sobre boas práticas.
Autores: Marcos Alberto Lopes da Silva e Rodrigo Machado de Oliveira
Do que se trata o artigo:

Este artigo tem a função de mostrar como é o desenvolvimento de um sistema web usando o framework Vaadin, sendo este referência para o desenvolvimento de aplicações web RIA e que possuem características de softwares tradicionais.


Em que situação o tema é útil:

Aqueles que desejam aprender sobre o framework Vaadin, que sentem vontade de desenvolver sistemas web com interfaces ricas e com muita usabilidade, e ainda utilizando a linguagem Java, encontrarão neste artigo informações de como funciona o framework e como desenvolver, na prática, um sistema web com essa tecnologia.

Desenvolvimento web com o Framework Vaadin:

Este artigo tem o intuito de apresentar e ensinar como o programador Java pode utilizar o Vaadin, um ótimo framework para desenvolvimento de sistemas web, para obter como resultado final, uma interface rica, elegante e com uma ótima usabilidade, utilizando apenas a linguagem Java. Na prática, desenvolveremos um pequeno sistema com alguns elementos do framework Vaadin para exemplificar como é programar com esta inovadora solução para a web.

A verdadeira revolução tecnológica ocorrida nas últimas décadas nas áreas da informação e comunicação atingiu o grande público, incontestavelmente, por meio do advento da web e de suas aplicações. Estas aplicações foram tornando-se cada vez mais complexas e funcionais, exigindo constantes atualizações dos profissionais da área de desenvolvimento de sistemas.

A princípio, a plataforma Java veio de encontro à satisfação dessa crescente demanda por meio das suas páginas JSP (JavaServer Pages), obedecendo ao modelo requisição-resposta. A sua sintaxe mescla conteúdos de marcação característicos do HTML (HyperText Markup Language), unidos com blocos de códigos, ou scriptlets, escritos na linguagem Java propriamente dita. As requisições feitas pelo cliente são controladas por meio de classes Java conhecidas como Servlets, responsáveis pelas respostas geradas dinamicamente no servidor e apresentadas em código HTML correspondente ao conteúdo da apresentação do aplicativo.

Técnicas auxiliares, tais como a biblioteca de tags JSTL (JavaServer Pages Standard Tag Library), auxiliam a obtenção de códigos mais legíveis. Essas tags correspondem a todo o trabalho de várias linhas em Java que seriam inseridas dentro de uma página JSP.

Na prática, a plataforma Java adquire maior produtividade e ganhos em tempo de desenvolvimento quando o programador implementa seu código empregando frameworks, a exemplo do JSF (JavaServer Faces). Desta forma, possibilitam a geração de interfaces de usuário ricas baseadas em componentes, tirando proveito, ainda, das vantagens da separação da aplicação em camadas, próprias do padrão de arquitetura MVC (Model-View-Controller).

Além do JSF, o GWT (Google Web Toolkit) é, também, um framework open source baseado em componentes codificados em Java que, durante a compilação, são traduzidos para JavaScript otimizado, permitindo ser renderizados pela maioria dos browsers disponíveis no mercado. Por extensão, o Vaadin, tema deste estudo, é um framework que utiliza o GWT na exibição dos seus componentes. Ademais, a codificação desenvolvida em Vaadin é composta apenas por classes em linguagem Java, não fazendo uso das taglibs, características de um projeto JSF.

Uma visão geral do framework Vaadin

No início da última década, um grupo de programadores se reuniu para formar a empresa finlandesa IT Mill Ltd., onde os mesmos tinham o desejo de criar um novo paradigma de programação que apoiaria a criação de interfaces reais, para aplicações reais, usando uma linguagem de programação real. Dessa forma, desenvolveram uma biblioteca denominada Milestone, sendo que aprimeira versão deste framework foi usada por uma empresa farmacêutica internacional.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?