Engenharia de sistemas orientada ao conhecimento - Engenharia de Software 25

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (1)

Este artigo aborda uma nova visão de desenvolvimento de software que considera o fator humano, seus mecanismos de processamento e armazenamento de informações como ponto de partida para a construção de um sistema de informação ECM. Através dos preceitos da gestão do conhecimento, sistemas sob o conceito ECM realizam o gerenciamento de conteúdos estruturados (documentos digitais), semiestruturados (URL, processos) e não estruturados (conhecimento humano) em uma organização.

Atenção: esse artigo tem um vídeo complementar. Clique e assista!

[lead]De que se trata o artigo:

Este artigo aborda uma nova visão de desenvolvimento de software que considera o fator humano, seus mecanismos de processamento e armazenamento de informações como ponto de partida para a construção de um sistema de informação ECM. Através dos preceitos da gestão do conhecimento, sistemas sob o conceito ECM realizam o gerenciamento de conteúdos estruturados (documentos digitais), semiestruturados (URL, processos) e não estruturados (conhecimento humano) em uma organização.

Para que serve:

Ferramentas de software sob o conceito ECM servem para criar valor a uma organização a partir de seus conteúdos corporativos. Entretanto, para que a ferramenta obtenha sucesso, seu desenvolvimento deve ser realizado concomitantemente com uma mudança de paradigma administrativo que requer da organização a adoção de uma cultura de gestão do conhecimento.

Em que situação o tema útil:

Um sistema ECM é útil nas corporações que necessitam gerenciar seu conteúdo organizacional (documentos eletrônicos, processos e capital intelectual) visando à tomada de decisões estratégicas e operacionais comprovadamente bem-sucedidas em transações anteriores.

Autores: Viviane Schneider e Ivan Correia Filagrana[/lead]

Enterprise Content Management (ECM), em português, Gerenciador de Conteúdo Organizacional, é um novo conceito de tecnologia da informação que surge com a promessa de suprir algumas necessidades organizacionais que os sistemas de gestão empresarial (Enterprise Resource Planning – ERP), sistemas de gestão de relacionamento com o cliente (Constumer Relationship Manangement – CRM), sistemas de inteligência de negócios (Business Intelligence – BI), entre outras soluções de software, não suprem.

Conforme Santos (2007), Enterprise Content Management (ECM) é uma tecnologia usada para capturar, gerenciar, armazenar e disponibilizar conteúdo e documentos relacionados com o processo organizacional. Um sistema ECM integra o gerenciamento da informação estruturada, semiestruturada e não estruturada, como documentos, informações em qualquer formato de sistemas legados, textos, páginas WEB, digitalizados, PDF, gráficos, vídeos, áudio, XML, aplicações WAP, etc.

Neste contexto, ECM é um nome genérico ou o conceito de um grupo de ferramentas desenvolvidas para possibilitar o acesso a múltiplos tipos de repositórios de conteúdo com a finalidade de compartilhar conhecimento independente do tempo e espaço. A sua principal meta é promover uma organização lógica em tempo e sequência dos processos operacionais e estratégicos, bem como de todo o conteúdo oriundo destes, que estão contidos em arquivos, planilhas, mídias, sites web, sistemas, entre outros. O conceito de soluções ECM proporciona uma nova visão na construção de sistemas de informação, pois visa a árdua tarefa de gerenciar o conhecimento humano, proveniente de processos de negócio e artefatos oriundos destes processos, em uma entidade organizacional. Sob este ponto de vista, os sistemas ECM vão ao encontro de uma nova abordagem administrativa, que preza a inter-relação do indivíduo com a organização para gerar valor à mesma.

[subtitulo]Dados, Informação e Conhecimento[/subtitulo]

Dados, informação e conhecimento são elementos base que formam a comunicação humana. Dados são fragmentos de informação, Informação é um conjunto de dados que possuem um significado dentro de um determinado contexto, e conhecimento, por sua vez, é a compreensão da melhor forma de uso dos dados e informações. Para que esses três componentes sejam utilizados de forma otimizada, dentro de um sistema ECM, algumas considerações são necessárias.

Em uma organização, os dados são considerados registros estruturados de transações (Davenport, 1998). Dessa forma, há uma necessidade de tratamento e validação dos mesmos, tendo em vista que os dados devem ser organizados por meios confiáveis, além de ter sua origem em fontes seguras, para que a informação criada pelo seu agrupamento seja válida.

A importância dos dados muitas vezes supera a informação, quando esta é inconsistente. No gerenciamento do conhecimento o dado é fundamental para que se possa gerar mais conhecimento (Cruz, 2007). Os dados formam a base do conhecimento, e por este motivo devem ter uma estrutura sólida, que sustente o mesmo. Quanto à informação, para que a mesma forneça relevante otimização dos processos gerenciais, deve-se ter como prioridade sua coerência, consolidação e distribuição, além de continuamente primar pela confiabilidade de sua formação.

Utilizar os dados e informações requer conhecimento que provém do uso inteligente dos processos organizacionais para obter o resultado almejado. Uma informação não necessariamente produz valor para uma organização, pois é encontrada em praticamente toda corporação sem que produza efeitos positivos ao setor de origem. A otimização de seu processamento e forma de armazenamento é o que pode produzir resultados positivos para uma organização. Portanto, a atenção no método que processa as informações é o que produz os melhores ganhos.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?