Estimativa de duração das atividades na Engenharia de Software

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (2)  (0)

Veja neste artigo a estimativa de duração das atividades e o processo de estimar o número de períodos de trabalho ou atividades necessárias para completar tarefas ou missões individuais com os recursos disponíveis.

A estimativa da duração da atividade é um processo de coleta de informações sobre o escopo e os recursos no projeto e então desenvolvidos a duração que será considerada no cronograma. Os valores para a estimativa de duração são tipicamente fornecidos por pessoas ou grupos do time do projeto que estão mais familiarizados com a natureza de uma atividade específica. A estimativa é frequentemente elaborada progressivamente, e o processo considera a qualidade e a disponibilidade dos dados fornecidos. Desta forma, podemos assumir que a estimativa é progressivamente apurada na sua qualidade de conhecimento. Uma pessoa ou grupo da equipe do projeto que estiver mais familiarizada com a natureza de uma atividade específica deve fazer ou, no mínimo, aprovar a estimativa.

Estimar a quantidade ou número de períodos de trabalho exigidos para implementar uma atividade, frequentemente, requererá também considerações relativas ao tempo de espera. Por exemplo, se a cura do concreto requererá 4 dias de tempo de espera, isso pode requerer dois ou quatro períodos de trabalho baseados em, qual o dia da semana será iniciado e se o fim de semana será, ou não, tratado como período de trabalho. A maioria dos programas computadorizados de cronograma maneja esse problema usando alternativas de períodos de trabalho nos calendários.

A duração total do projeto pode também ser estimada, utilizando as ferramentas e técnicas, mas isso é mais apropriadamente calculado como uma saída do desenvolvimento do cronograma. O time de projeto pode considerar a duração do projeto uma distribuição de probabilidade ou como uma estimativa de ponto único.

As entradas são:

Lista de atividades: é uma lista abrangente que inclui todas as atividades do cronograma planejadas para serem realizadas no projeto. A lista de atividades não inclui as atividades do cronograma que não são necessárias como parte do escopo do projeto. A lista de atividades inclui o identificador da atividade e uma descrição do escopo do trabalho para cada atividade do cronograma suficientemente detalhados para garantir que os membros da equipe do projeto compreendam que trabalho precisará ser terminado. O escopo do trabalho da atividade do cronograma pode estar em termos físicos, como metros lineares de cano que serão instalados, colocação designada de concreto, número de desenhos, linhas de código de programa de computador ou capítulos de um livro. A lista de atividades é usada no modelo de cronograma e é um componente do plano de gerenciamento do projeto. As atividades do cronograma são componentes distintos do cronograma do projeto, mas não são componentes da EAP.

Calendário de recursos: a disponibilidade de recursos documenta os períodos de tempo em que cada membro da equipe do projeto pode trabalhar no projeto. A criação de um cronograma final confiável depende do fato de se ter um bom entendimento dos conflitos de cronograma individuais, inclusive período de férias e compromissos com outros projetos.

Fatores ambientais da empresa: durante o desenvolvimento do termo de abertura do projeto, devem ser considerados todos e quaisquer sistemas e fatores ambientais da empresa que cercam e influenciam o sucesso do projeto. Isso inclui, mas não se limita a itens como:

  • Cultura e estrutura organizacional ou da empresa;
  • Normas governamentais ou do setor;
  • Infraestrutura;
  • Recursos humanos existentes;
  • Administração de pessoal;
  • Sistema de autorização do trabalho da empresa;
  • Condições do mercado;
  • Tolerância a risco das partes interessadas;
  • Bancos de dados comerciais;
  • Sistemas de informações do gerenciamento de projetos;

Processos organizacionais: o termo de abertura do projeto e da documentação subsequente do projeto, todos e quaisquer ativos usados para influenciar o sucesso do projeto podem ser obtidos a partir dos ativos de processos organizacionais. Todas e quaisquer organizações envolvidas no projeto podem ter políticas, procedimentos, planos e diretrizes formais e informais cujos efeitos devem ser considerados. Os ativos de processos organizacionais também representam o aprendizado e o conhecimento das organizações obtidas de projetos anteriores.

As técnicas e ferramentas são:

Opinião especializada: a opinião especializada é frequentemente usada para avaliar as entradas necessárias para desenvolver o termo de abertura do projeto. Essa opinião e especialização são aplicadas a qualquer detalhe técnico e de gerenciamento durante esse processo. Essa especialização pode ser oferecida por qualquer grupo ou pessoa com conhecimento ou treinamento especializado e está disponível a partir de diversas fontes, inclusive:

  • Outras unidades dentro da organização;
  • Consultores;
  • Partes interessadas, inclusive clientes ou patrocinadores;
  • Associações profissionais e técnicas;
  • Setores;

Analise de alternativas: muitas atividades do cronograma possuem métodos alternativos de realização. Eles incluem o uso de vários níveis de capacidade ou habilidades de recursos, tipos ou tamanhos diferentes de máquinas, ferramentas diferentes e decisões de fazer ou comprar relativas ao recurso.

Dados publicados para o auxilio e estimativas: diversas empresas publicam rotineiramente os valores de produção e os custos unitários atualizados dos recursos para um extenso conjunto de áreas, material e equipamentos em diversos países e locais geográficos dentro de países.

Software de gerenciamento de projetos: o software de gerenciamento de projetos tem capacidade para ajudar a planejar, organizar e gerenciar "pools" de recursos e para desenvolver estimativas de recursos. Dependendo da sofisticação do software, as estruturas analíticas dos recursos, as disponibilidades de recursos e os valores dos recursos podem ser definidos, além dos vários calendários de recursos.

Estimativa Bottom up: quando uma atividade do cronograma não pode ser estimada com um nível razoável de confiança, o trabalho dentro da atividade do cronograma é decomposto em mais detalhes. As necessidades de recursos de cada uma das partes inferiores e mais detalhadas do trabalho são estimadas e essas estimativas são então agregadas em uma quantidade total para cada um dos recursos da atividade do cronograma. As atividades do cronograma podem ou não possuir dependências entre elas que possam afetar a aplicação e o uso dos recursos. Se existirem dependências, esse padrão de utilização de recursos é refletido na estimativa de recursos da atividade do cronograma e é documentado.

E os recursos de saídas são:

Requisitos do recurso da atividade: as saídas do processo de recursos da atividade são a identificação e a descrição dos tipos e quantidades de recursos necessários para cada atividade do cronograma em um pacote de trabalho. Em seguida, esses requisitos podem ser agregados para determinar a estimativa de recursos para cada pacote de trabalho. A quantidade de detalhes e o nível de especificação das descrições dos recursos necessários podem variar por área de aplicação. A documentação dos recursos necessários para cada atividade do cronograma pode incluir a base da estimativa de cada recurso, além das premissas feitas para determinar que tipos de recursos sejam aplicados, sua disponibilidade e em que quantidade é usada. O processo Desenvolvimento do cronograma determina quando os recursos são necessários.

Estrutura analítica dos recursos: a estrutura analítica dos recursos é uma estrutura hierárquica dos recursos identificados por categoria de recursos e tipo de recursos.

Atualização dos documentos o projeto: as mudanças solicitadas para ampliar ou reduzir o escopo do projeto, modificar políticas ou procedimentos, modificar o custo ou orçamento do projeto ou revisar o cronograma do projeto são frequentemente identificadas durante a execução do trabalho do projeto. As solicitações de mudança podem ser feitas de forma direta ou indireta, por iniciativa externa ou interna e podem ser impostas por lei/contrato ou opcionais.

Então finalizamos aqui este breve artigo. Quaisquer dúvidas, sugestões ou críticas podem ser registradas na seção de comentários, abaixo.

Um grande abraço!

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?