Ética em Informática

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (6)  (0)

Discutindo ética na informática.

Ética em Informática

Antes de iniciarmos nossa discussão sobre ética em informática, é bom definir alguns conceitos que são pertinentes e ligados a área de Software, que será o foco deste artigo.

  • Software não é um produto concreto e palpável.
  • Software é desenvolvido; não manufaturado.
  • Software não desgasta;
  • Software, ainda não resulta da montagem das partes, apesar de vários esforços e frameworks para componentização.
  • Conjunto de instruções que, quando executado, realizam as funções desejadas, com o desempenho desejado, no tempo programado.
  • Conjunto de dados que permite a programas os manipularem   adequadamente e conseqüentemente gerar informação, correta e confiável.


É interessante destacar também alguns tópicos que compreendem a Ética em Informática:

  • Utilização de Software Livre/Proprietário/Pirata
  • Acesso não autorizado a recursos computacionais;
  • Direitos de propriedade intelectual;
  • Desenvolvimento de Sistemas;
  • Confidencialidade e privacidade dos dados;
  • Manipulação de Dados e Informação;
  • Conteúdo de Sites e Comércio Eletrônico;
  • Etc...


Agora sim, podemos definir ética; Ética é um ramo da filosofia que estuda o comportamento moral do ser humano, classificando-o como bom ou ruim, correto ou errado.

Para o filósofo inglês Bertrand Russel, a ética é subjetiva, não contém expressões verdadeiras ou falsas, ela é a expressão dos desejos de um grupo, sendo que certos desejos devem ser reprimidos e outros reforçados, para se atingir a felicidade ou o equilíbrio do grupo.

A Ética aplicada esta relacionada com a conduta diária de uma pessoa, e conseqüentemente de um profissional, inclusive em Informática. A Ética profissional esta relacionada com a conduta da pessoa engajada na pratica de uma profissão particular. Na maioria das profissões, inclusive na área de Informática, a Ética deve ser abrangida nos dois aspectos, na conduta da pessoa como Ser Humano bem como também na conduta do Ser Profissional.

Uma questão muito importante, ao se falar sobre Ética, é a pessoal. Uma vez que, no ponto de vista e no bom senso de cada pessoa, o que é considerado "justo"para uns pode ser considerado "injusto"para outros; e o mais importante, deve ser levado em conta às intenções que levaram um indivíduo a realizar alguma coisa definida como antiética, como certa ou errada. Um individuo, pode sim agir em desacordo com a moral da sociedade em que está inserido, podendo inclusive prejudicar os outros indivíduos, no entanto, se as suas ações são justificáveis para o próprio individuo e estão de acordo com as suas crenças sobre o que é correto, é dito que este individuo possui um comportamento ético, correto perante si, mas não perante a sociedade ou grupo no qual esta inserido. Por isso nem sempre o que é Ético ou correto para mim seja para você, mas não podemos pensar apenas, no eu, temos pensar na coletividade, na sociedade na qual estamos inseridos.

Um código de ética consiste também em um conjunto de diretrizes que esclarecem as circunstâncias em que cada um dos mandamentos se aplica, ou pode haver um conjunto de casos para estudo comparativo, auxiliando na resolução de novas situações. Alguns autores definem a ética profissional como sendo um conjunto de normas de conduta que deverão ser postas em prática no exercício de qualquer profissão, inclusive, e principalmente na área que abraçamos como profissão, a Informática.

Apesar de muitos dizerem que não temos um Código de Ética regulamentado e sacramentado através de um Conselho de Informática, é possível seguir algumas diretrizes de organizações internacionais e nacionais. Pode ser citado a ACM e também O Instituto para Ética da Computação que criaram alguns mandamentos, ao qual podemos chamar de “Um pequeno Código de Conduta para Área de Informática”.

Estes preceitos seguiram algumas premissas básicas, e diretivas voltadas para alguns aspectos como os descritos a seguir, e que deram origem ao “Um pequeno Código de Conduta para Área de Informática”.

  • Para com a sociedade em geral, zelando pelo bem estar de todas as pessoas sem qualquer discriminação, visando construir ou manter uma sociedade livre, justa e solidária;
  • Para com os empregadores, usualmente quando estes não têm conhecimento na área e o supervisionamento técnico do trabalho é todo realizado com base na confiança;
  • Para com os clientes, se estes forem leigos como no caso dos empregadores, quando o profissional é um prestador de serviços ou consultor;
  • Para com a sociedade de classe, no caso, a comunidade computacional, com o intuito de proteger os interesses da associação criadora do código e de seus membros.
  • Para com os colegas de profissão, que compartilham os mesmos interesses e colaboram para o bem estar de todos.
  • Para com a profissão em geral, com o objetivo de não difamar os outros trabalhadores da área e evitar que a profissão não seja mau vista pelo restante da sociedade.


“Um pequeno Código de Conduta para Área de Informática”

  • Evitar danos a terceiros,
  • Conhecer e respeitar as leis existentes, relativas ao trabalho profissional,
  • Respeitar a privacidade de terceiros,
  • Ser honesto e digno de confiança, e
  • Articular a responsabilidade social de membros de uma organização e encorajar a aceitação completa das suas responsabilidades.
  • Não interferir no trabalho de computação de outra pessoa;
  • Não interferir nos arquivos de outra pessoa;
  • Não usar o computador para roubar;
  • Não usar o computador para dar falso testemunho;
  • Não usar software pirateado;
  • Não usar recursos de computacionais  de outras pessoas;
  • Não se apropriar do trabalho intelectual de outra pessoa;
  • Refletir sobre as conseqüências sociais do que escreve;
  • Usar o computador de maneira que mostre consideração e respeito ao interlocutor.


Após o que foi exposto existem algumas perguntas que ficam, e não querem se calar. Pense a respeito do assunto e sinta-se a vontade para respondê-las de maneira critica e Ética.

  • É ético utilizar um Software proprietário e não pagar sua licença de uso?
  • É ético cobrar por um Software?
  • É ético cobrar por um Software Livre?
  • É ético se apropriar de um Software Livre e distribuí-lo como sendo de sua autoria?
  • É ético prometer e não entregar?
  • Por que os programas não ficam prontos rapidamente?
  • Por que os custos de desenvolvimento são tão altos?
  • Por que os erros não são detectados antes da entrega aos clientes?
  • Por que é difícil medir o progresso durante o desenvolvimento?
  • Será que a grande dificuldade em se falar de ética na informática  seja o grande número de pessoas de qualquer área do conhecimento que atuam na área de informática?


Questões relacionadas à Ética, Moral e Conduta são fenômenos naturais à sociedade, podendo-se até dizer que lhe são inerentes. Quanto mais complexa uma sociedade, quanto mais se desenvolve, mais estará sujeita à verificação de novas formas de questões Éticas, Morais e de Conduta, e o resultado é o que se verifica na realidade atual. Como é dito: “o maior desafio não é como viver, e sim, como conviver”.

 

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?