Array
(
    [0] => stdClass Object
        (
            [Votos_Balanceados] => 1
            [id] => 528354
            [titulo] => Controle de estoque - operação
            [dataCadastro] => DateTime Object
                (
                    [date] => 2015-08-11 07:25:28
                    [timezone_type] => 3
                    [timezone] => America/Sao_Paulo
                )

            [isFirstPost] => -1
            [idUsuario] => 269142
            [status] => A
            [isExample] => 
            [NomeUsuario] => William 
            [Apelido] => William (Devwilliam)
            [Foto] => 269142_20150809195205.jpg
            [Conteudo] => Geane não é via de regra, mas a maioria dos controles de estoque que implementei foram direto no banco de dados, inclusive nesse post que escrevi para devmedia demonstro como isso [url:descricao=http://www.devmedia.com.br/implementando-controle-de-estoque-no-mysql-com-triggers-e-procedures/26352]http://www.devmedia.com.br/implementando-controle-de-estoque-no-mysql-com-triggers-e-procedures/26352[/url]

Mas tive que ajudar um colega que tentou implementar controle de estoque para um e-commerce direto na aplicação (PHP), mas acabou deixando muito lento a aplicação então optamos por colocar a regras de negócio para controle de estoque no banco de dados.

Mesmo assim, existem profissionais que defendam que essa necessidade tem que ficar na aplicação, tudo vai das experiência boas e ruins para escolher a melhor, no meu caso só obtive melhoras trabalhando direto no banco de dados, mas vai de cada um! ) )

Controle de estoque - operação

Geane Oliveira
   - 10 ago 2015

O controle de estoque, a operação em si, ocorre na programação ou internamente no banco de dados? Se puderem postar algum exemplo agradeço!

Post mais votado

William (devwilliam)
   - 11 ago 2015

Geane não é via de regra, mas a maioria dos controles de estoque que implementei foram direto no banco de dados, inclusive nesse post que escrevi para devmedia demonstro como isso http://www.devmedia.com.br/implementando-controle-de-estoque-no-mysql-com-triggers-e-procedures/26352

Mas tive que ajudar um colega que tentou implementar controle de estoque para um e-commerce direto na aplicação (PHP), mas acabou deixando muito lento a aplicação então optamos por colocar a regras de negócio para controle de estoque no banco de dados.

Mesmo assim, existem profissionais que defendam que essa necessidade tem que ficar na aplicação, tudo vai das experiência boas e ruins para escolher a melhor, no meu caso só obtive melhoras trabalhando direto no banco de dados, mas vai de cada um!

Geane Oliveira
   - 11 ago 2015

William vou conferir seu post, obrigada!

Jothaz
   - 11 ago 2015

Só uma observação, criando as regras de negócio na aplicação fica mais fácil criar uma aplicação que funcione em qualquer banco de dados.

Então depende de quem esta projetando a aplicação.

Atualmente por uma diretriz da empresa em que atuo regra de negócio somente na aplicação. Realmente em alguns casos usar as regra no BD pode ser mais performático, porém usar na aplicação bem projetada não fica muito atrás. Tenho usado .Net C# MVC e Java e não tenho encontrado problemas.

E claro bobagens podem ser feitas tanto no BD como na aplicação.

Geane Oliveira
   - 11 ago 2015

Tentando entender esses "depende"! rsrs, mas eu acho que entendo Jothaz.

Jothaz
   - 11 ago 2015


Citação:
Tentando entender esses "depende"! rsrs, mas eu acho que entendo Jothaz.


Sou Old School emeu primeiro impulso é sempre deixar o banco de dados trabalhar, como o William postou.
Porém ultimamente tenho sido mais maleável e tenho tido boas experiências com a transferência das regras de negócio para a aplicação.
Sob vários aspectos é uma boa prática, pois a aplicação tem atomicidade (tudo esta contido nela), facilita a manutenção (pois tudo esta na aplicação), permite criar um camada com esta regra e reutilizá-las em outro projetos e por ai vai.
Claro se mal projetado pode causar degradação de performance e mesmo bem feitas se for muito pesada pode pesar, mas normalmente trabalho em projetos grande e a infra é de primeira linha, mas é um caso a se pensar.

No final não existem regras inquestionável nem "receitas de bolo", tudo depende do cenário, do escopo, diretriz tecnológica, prazos e custos. Cabo ao profissional ter conhecimento, experiência e bom senso para definir qual o caminho seguir.

Geane Oliveira
   - 11 ago 2015

"Culpa" do MVC???