Array
(
)

Desculpa Injusta

Fabio.hc
   - 11 abr 2004

Desculpa Injusta

Aquela morena alta, escultural, entra no ônibus lotado, exibindo suas curvas estonteantes através de uma minissaia justíssima. Os homens se alvoroçam. De repente, o motorista dá uma freada brusca, a garota se desequilibra, estira o braço procurando apoio num dos bancos, mas erra o cálculo e acerta em cheio um sonoro tapa no rosto de um dos passageiros. Confusa, balbucia uma desculpa:

- Desculpe, moço, desculpe...
- Ora, querida, não há do que se desculpar - responde o homem, desdobrando-se em gentilezas. - Pelo que eu estava pensando, o tapa foi merecidíssimo!