Array
(
    [0] => stdClass Object
        (
            [Votos_Balanceados] => 1
            [id] => 526432
            [titulo] => Opnião de developer experientes 
            [dataCadastro] => DateTime Object
                (
                    [date] => 2015-07-21 16:02:27
                    [timezone_type] => 3
                    [timezone] => America/Sao_Paulo
                )

            [isFirstPost] => -1
            [idUsuario] => 418027
            [status] => A
            [isExample] => 
            [NomeUsuario] => Jothaz
            [Apelido] => 
            [Foto] => 418027_20150313165406.jpg
            [Conteudo] => [code]despose()[/code]

Já retornou erro de sintaxe,pois seria: kkkkkk

[code]this.dispose();[/code]

Não entendi você tem experiência em c# e esta com dificuldade?
Como assim por exemplo?

Agora é inegável que lógica de programação é a base de tudo, como é inegável que você terá de absorver a sintaxe de uma linguagem de algorítimos.
Então vai existir um curva de aprendizado e dificuldade.

Acho que você seria a pessoal mais indicada para definir que seria o seu foco. ) )

Opnião de developer experientes

Mftec
   - 21 jul 2015

pessoal estou tendo dificuldades de fixar as sintaxe dos cursos .net
mesmo eu sabendo e já tendo um experiência com c# eu estou pensando em dar um stop no na formação .net (que e a area eu quero me especializar)
dar um despose() na minha memória ^^ e iniciar a formação de engenharia de software pra praticar o raciocínio lógico, sendo assim, quando eu for montar um projeto eu vou saber o que preciso saber e como desenvolver logicamente terminando a formação de engenharia de software eu volto para o .net e quem sabe adiante pegar um java!
o que vocês me aconselhão a prosseguir ?

Post mais votado

Jothaz
   - 21 jul 2015

#Código

despose()


Já retornou erro de sintaxe,pois seria: kkkkkk

#Código
this.dispose();


Não entendi você tem experiência em c# e esta com dificuldade?
Como assim por exemplo?

Agora é inegável que lógica de programação é a base de tudo, como é inegável que você terá de absorver a sintaxe de uma linguagem de algorítimos.
Então vai existir um curva de aprendizado e dificuldade.

Acho que você seria a pessoal mais indicada para definir que seria o seu foco.

Mftec
   - 21 jul 2015

viu sintaxe ^^ e outra minha experiencia foi do técnico em informática que fiz a 1 ano e meio aproximadamente eu vou dar o #Código

this.dispose(); 
e fazer a formação de engenharia e vou pegar o .net do básico ao avançado ^^

Fernanda Acacia
   - 21 jul 2015

Não sou experiente, mas por que mudar de tecnologia?

Mftec
   - 21 jul 2015


Citação:
Não sou experiente, mas por que mudar de tecnologia?


mudar de tecnologia ? não vou continuar a desenvolver meus apps em .net vou so praticar um pouco primeiro o raciocínio e melhor modo de desenvolve-los!

Fernanda Acacia
   - 21 jul 2015

Desculpa Sr, entendi errado.

Eddy
   - 22 jul 2015

Eu no seu lugar tentaria pegar mais experiência até se tornar um programador Pleno, depois tentaria uma formação de engenharia de software. Primeiro, seja bom em C#, Design Patterns, ORM e depois pensa em outra coisa.

Fernanda Acacia
   - 22 jul 2015

Eddy, para ser programador pleno, é necessario: experiencia, certificação?

Randrade
   - 22 jul 2015


Citação:
Eddy, para ser programador pleno, é necessario: experiencia, certificação?


Não necessariamente Fernanda. Não existe "requisitos" para isso, cada empresa adota uma "ideia", e qualifica o profissional. Por tempo, qualificações, etc.

Isso foi debatido em alguns tópicos, dê uma olhada:
Como qualificar um profissional
Diferença entre cargo Jr, Pl e SrDemais tópicos para pesquisa

Se você quiser relatos de experiências, abra um tópico que ficarei feliz em ajudar.

Eddy
   - 22 jul 2015

O júnior é o profissional que está iniciando a carreira. Ele geralmente terá pouca experiência e conhecimentos bem genéricos da área em que trabalha, e nenhum conhecimento específico sobre o negócio da empresa, e ainda necessita de algum acompanhamento. Possivelmente, um profissional só será júnior uma vez em sua carreira toda, a não ser que mude radicalmente de área em algum momento.

O pleno é o profissional que possui um certo conhecimento e experiência na área de atuação da empresa. É portanto um profissional que já teve contato com a tecnologia, ou já trabalhou com um fluxo de trabalho similar ao da empresa, assim sendo um profissional que vai se adaptar facilmente a uma certa tarefa. Em mudanças de uma empresa para a outra, o profissional mesmo já tendo sido sênior na antiga empresa, pode se tornar pleno, por não ter conhecimentos específicos sobre o fluxo de trabalho interno da empresa.

O sênior é o profissional que possui muita experiência na área em que atua. É capaz de conduzir suas tarefas sem supervisão (não quer dizer que seja sem gerência, depende do tipo de função... programadores geralmente possuem gerentes, mesmo os seniores), e compreende o fluxo de trabalho, e as melhores práticas de execução do mesmo, além de ter absorvido bem a cultura da empresa. Serve também como referência para outros profissionais com menos experiência. É o nível mais alto em um cargo dentro de uma empresa. Para crescer mais, geralmente o profissional se especializa, de forma que a função descrita na certeira de trabalho se torna mais específica, sendo que neste caso, cabe à empresa decidir em que nível o profissional se enquadra na nova função, ou então parte para a área gerencial.

Fernanda Acacia
   - 22 jul 2015

Estou lendo esses tópicos, muita informação legal que já ajuda! Obrigada.

Jothaz
   - 22 jul 2015


Citação:
Eu no seu lugar tentaria pegar mais experiência até se tornar um programador Pleno, depois tentaria uma formação de engenharia de software. Primeiro, seja bom em C#, Design Patterns, ORM e depois pensa em outra coisa.


Sinceramente acho que no caso do postante seria necessário solidificar as base do conhecimento e lógica. Encarar OO, Padrões de Projeto, ORM (imagina com a migrations e seeds) e etc, sem uma boa base poder ser frustrante. No caos ele reclama da sintaxe do C#, sendo que isto seria o de menos, pois a própria IDE já ajuda muito neste caso.

Então acho o caminho é aprender a engatinhar para depois tentar andar.

Citação:
Eddy, para ser programador pleno, é necessario: experiencia, certificação?


Quando mais formações, certificações e cursos melhor. Mas não é garantia de nada. No final normalmente são levado em consideração fatores tais como: produtividade, experiência prática, conhecimentos (voltados a prática), relacionamento com equipe e usuários, como o profissional se porta e por ai vai.
Conheço alguns profissionais que tem um conhecimento assombroso, mas não consegue uma promoção por não saber ser expressar, se portar e se relacionar. Afinal a parte técnica pode ser treinada, a parte pessoal é bem mais difícil.

Randrade,

Tem o QI (quem indicou), o nepotismo, locupletação .... kkkkkkkkkkkkkk

Randrade
   - 22 jul 2015


Citação:
Randrade,

Tem o QI (quem indicou), o nepotismo, locupletação .... kkkkkkkkkkkkkk


"Locupletação": Fazia tempo não lia sobre isso... kkkkk

Na empresa que trabalho atualmente, eu acabei de sair da faculdade e entrei como Pleno, por causa do QI (kkkkkk). Mas já cresci, e hoje sou eu "quem indica" aqui. kkkkkk

O início de uma carreira é a pior parte. Não só pelas oportunidades, ou falta delas. Mas sim, pq nem você mesmo sabe o que você quer de sua vida.

Pjava
   - 22 jul 2015

Essa discussão PL, SR ou JR para a maioria das empresas é questão do que elas querem pagar. Solicitam um Júnior para pagar, mas que tenha bagagem de Senior na hora de trabalhar. Infelizmente é assim nesse país em que vivemos. Não há parâmetro para nada, apenas para pagar. Voltando ao post original, acho que se ele acha que deve partir para engenharia, não vejo problema algum, talvez até se encontre lá. Já atuo na áre há muito tempo, anos, se contar desde dos tempos de manutenção e redes, mais de 20 anos e ainda não entendo certas coisas, no que se refere a perfil de profissional.

Contratação >> Há empresas que atuam por QI, não importando muita coisa do profissional. Há outras que fazem testes de astronautas para o cara depois ficar remendando códigos e há aquelas que realmente valorizam e por isso, usam de equilíbrio e justiça na hora de contratar, Só depende da sorte do candidato.

Conhecimento >> Isso só com o tempo e esforço. Por isso eu falo sempre, até para meu filho em casa. Vai simulando situações reais e vai codificando, vai fazendo uma aplicação usando tudo que existe, para ficar com o conhecimento sempre em dia. Estude, leia, responda nos foruns, participe, isso ajuda a ganhar mais conhecimento.

Profissionalismo >> Essa é a parte mais importante. Profissionalismo tem a ver com carácter, personalidade e etc. Essas coisas não se aprende em escolas. Isso vem da formação do berço aliada a experiência no dia-a-dia. Tudo que uma empresa deseja, é um excelente profissional, ainda que tecnicamente possa ter falhas, mas isso se corrige com estudos, certificações. graduações, cursos e muita leitura, agora questões de carácter e etc, isso não se aprende, já vem no nosso "Package" de berço boa parte. O homem tem a capacidade de mudar e isso é ótimo, mas precisa lutar, se esforçar. Então amigos, sejam conhecedores da profissão tecnicamente, mas leve para as empresas doses bem fortes de: Altruísmo, Paciência, Perseverança, Bom Senso, Equilíbrio e etc. Acho que saí um pouco do foco da discussão, mas espero que sirva para alguém.

Fernanda Acacia
   - 22 jul 2015

Um conjunto "complexo" de atributos para o profissional, acho que a maior dificuldade é conseguir experiencia e a oportunidade em si,

O que é locupletação mesmo?

Randrade
   - 22 jul 2015


Citação:
O que é locupletação mesmo?


Citação:
v.t.d. e v.pron. Ocasionar sua própria riqueza; aumentar fortuna; enriquecer: a venda do gado não a locupletou; alguns empresários locupletaram-se com a queda da bolsa.


Fonte: Dicio

Pjava
   - 22 jul 2015

locupletar
verbo
1.
transitivo direto e pronominal
tornar(-se) rico, ou mais abastado; enriquecer.
"a venda das obras de arte da família locupletaram-no"
2.
transitivo direto e bitransitivo e pronominal
tornar(-se) cheio; cumular, encher(-se); abarrotar(-se).
"a campanha locupletou os cofres da instituição"