Gerenciamento de Projetos com o modelo MPS.BR no nível G - Revista Engenharia de Software Magazine 56

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (1)

São apresentadas sugestões que facilitem empresas de pequeno e médio porte, que iniciam a implementação de um modelo de qualidade, a alcançar resultados esperados pelo modelo MPS.BR no processo de gerenciamento de projetos no seu primeiro nível, G.

Artigo do tipo Estudo de Caso
Recursos especiais neste artigo:
Contém nota Quickupdate,Conteúdo sobre Engenharia.

De que se trata o artigo
Nesse artigo são apresentadas sugestões que facilitem empresas de pequeno e médio porte, que iniciam a implementação de um modelo de qualidade, a alcançar resultados esperados pelo modelo MPS.BR (Modelo de melhoria de software brasileiro) no processo de gerenciamento de projetos no seu primeiro nível, G.

Em que situação o tema é útil
Para organizações de pequeno e médio porte que não possuem histórico de gestão de projeto e para gerentes de projetos inexperientes, apresentando alternativas para alcançar os resultados esperados em gerenciamento de projetos pela metodologia MPS.BR.

Gerenciamento de Projetos
Este artigo tem como propósito apresentar sugestões evidenciadas através de planilhas e ferramentas que auxiliem a organização a realizar tarefas, sendo os materiais apresentados desenvolvidos conforme necessidades identificadas em estudo de caso na empresa fictícia ‘Special Software’. Os resultados procuram mostrar alternativas compatíveis com a realidade de organizações.

A necessidade de criação de software competitivo e de qualidade acaba exigindo das empresas a organização das atividades de projeto, adotando um modelo que apresente resultados a serem alcançados para auxiliar na criação de produtos com reconhecimento no mercado. O MPS.BR (Melhoria de processo de software brasileiro), como os demais modelos, apresenta resultados à serem alcançados e permite que a própria equipe organizacional realize tarefas para se chegar a tais resultados, baseada em suas próprias características.

Em empresas de pequeno e médio porte, é comum a necessidade de realizar atividades sem a presença de dados históricos ou onde falta experiência de envolvidos como estimativa de prazo e custo, o que dificulta a implementação e a execução de métodos e técnicas de gestão de projetos.

Neste contexto, este artigo irá apresentar sugestões que facilitem empresas de pequeno e médio porte, que iniciam a implementação de um modelo de qualidade, a alcançar resultados esperados pelo modelo MPS.BR. O estudo realizado foi baseado em características e atividades de uma empresa de TI (Tecnologia de Informação), que é identificada nesse artigo como “Special Software”, caracterizada como de médio porte. Através do mapeamento de seu processo informal, se identificou seu perfil organizacional, suas carências e o ciclo de vida de projetos utilizado, também tarefas e recursos necessários, para então ser adaptada ao MPS.BR, buscando alcançar os resultados esperados em gestão de projetos (GPR).

Nas próximas seções serão descritos os resultados esperados pela metodologia em gerência de projetos e detalhadas ações para alcançá-los, a fim de servir como base para organizações que pretendem implementar a metodologia.

Gerenciamento de Projetos

O gerenciamento de projeto é importante por não restringir a organização apenas no desenvolvimento de um produto, mas em produzi-lo com excelência, com atividades planejadas e monitoradas.

Antes de gerenciar projetos, a organização deve definir o projeto conforme sua realidade, ou seja, não há como gerenciar algo que não se conhece. Para o PMBOK, projeto é entendido como um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Para Pressman, gerenciar projetos consiste em combinar métodos abrangentes para todas as fases de desenvolvimento do software e melhores ferramentas para automatizar esses métodos. Porém, métodos tornam-se difíceis de implementar se a organização não tiver o auxílio de um modelo que traga resultados esperados na gerência de projeto.

MPS.BR – Melhoria de Processo do Software Brasileiro

O MPS.BR pode ser considerado mais que uma metodologia de processo, por ser um movimento iniciado por organizações responsáveis pela área de tecnologia da informação brasileira na busca de sanar a necessidade de métodos compatíveis com a realidade de empresas nacionais.

O MPS.BR é composto por metodologias já existentes, sendo seu modelo de referência formado por um guia geral, um guia de aquisição e um de implementação, baseados nas normas ISO/IEC 12207 e 15504 (ler Nota DevMan 1) e também ao modelo CMMI-DEV (ler Nota DevMan 2), que juntos facilitam a adequação à empresas brasileiras focando em pequenas e médias empresas.

Nota DevMan 1. Normas ISO 12207 e 15504.

ISO/IEC 12207 - Norma que além de se basear ao ciclo de vida do software também é composta por três processos:

· Primário – Onde cada envolvido deve ter seu papel definido;

· De suporte – Para que sejam criadas definições como base para outros processos mesmo tendo objetivos diferenciados (documentação, configuração, garantia de qualidade, auditorias e templates);
"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?