Guia Requisitos, Modelagem e UML

Gerenciando requisitos com Kanban - Revista Engenharia de Software Magazine 56

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (3)  (1)

Este artigo apresenta a utilização de cinco práticas e dezenove subpráticas de Gerência de Requisitos baseada em CMMI (Capability Maturity Mode Integration), nível 2 de maturidade.

Artigo do tipo Estudo de Caso
Recursos especiais neste artigo:
Contém nota Quickupdate,Conteúdo sobre Agilidade.

Do que se trata o artigo
Este artigo apresenta a utilização de cinco práticas e dezenove subpráticas de Gerência de Requisitos baseada em CMMI (Capability Maturity Mode Integration), nível 2 de maturidade. A empresa de TI, foco dos estudos, utilizou uma metodologia baseada nos princípios do modelo de produção da Toyota, utilizando Kanban para aderir aos itens propostos pelo CMMI na área de gestão de requisitos.

Em que situação o tema é útil
Os métodos ágeis visam aumentar a interação entre cliente e equipe de desenvolvimento de software, de forma a antecipar possíveis problemas no decorrer do projeto.
A ideia de unir Kanban ao processo de gerenciamento de requisitos visa melhorar a interação e iteração entre clientes e equipes de desenvolvimento antecipando defeitos que tem o custo elevado em dez vezes a cada fase em que deixam de ser corrigidos.
Kanban também permite diminuir o excesso de mudanças de requisitos, processo crítico e de risco no gerenciamento de projetos segundo práticas descritas pelo guia do Project Management Institute (PMI), o Project Management Body of Knowledge (PMBOK).

Gerenciamento de Requisitos com Kanban
Este artigo traça paralelos entre as práticas propostas pelo CMMI e a pratica Kanban para gerenciamento de requisitos.

Com o surgimento das consultorias em desenvolvimento de software e processos, cada vez mais é prezada a comunicação com o cliente e a agilidade no levantamento e desenvolvimento de requisitos de software.

Hoje empresas adotam práticas ágeis (modelo Lean Six Sigma), oriundas do modelo Toyota de produção, a fim de obter um diferencial em competitividade e agilidade. Para isso, o artigo apresenta a utilização de cinco práticas e dezenove subpráticas de gerência de requisitos que buscam atender de forma eficiente o nível 2 de maturidade do CMMI através do modelo ágil Kanban.

O artigo apresenta os benefícios trazidos pela junção de práticas do CMMI ao modelo Lean Six Sigma, derivado do Kanban, que foi adotado pela empresa analisada e expandido para aderir aos processos da área de conhecimento de gerência de requisitos.

Este trabalho se organizou em torno de quatro pilares. O primeiro descreve um pouco sobre a metodologia Kanban. O segundo trata das práticas e subpráticas da área de processo de gerência de requisitos do CMMI. Em sequência, como terceiro pilar, temos uma breve descrição do modelo Lean Six Sigma da empresa. Para efeito de análise, foi utilizada uma consultoria em desenvolvimento de software de São Paulo, especializada em desenvolvimento de sistemas financeiros para o mercado de telefonia, denominada Black Belts Company. Por fim, como último pilar, foi realizada uma análise de toda a pesquisa, traçando um paralelo entre os modelos CMMI e Kanban Lean Six Sigma e onde as práticas do CMMI podem ajudar no modelo adotado pela empresa.

Kanban

Kanban é uma palavra de origem japonesa que significa registro ou placa visível. Na engenharia de produção, significa um cartão de sinalização que controla os fluxos da produção. Largamente utilizado em linhas de produção, na fabricação de peças ou componentes, para indicar a entrega de lotes ou peças produzidas. Um exemplo é quando se esgotam todas as peças em estoque, um aviso é sinalizado para que a matéria prima seja preparada para um novo pedido de produção.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?