Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login

Guia de Referência C#

Neste Guia de Referência você encontrará o conteúdo necessário para aprender a programar na linguagem C#.

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (3)  (0)

Introdução

Antes de estudar a fundo uma nova tecnologia é importante saber o que de fato ela é, a fim de entender se ela atende nossas expectativas e necessidades. Para dar esse primeiro passo você pode ver o curso abaixo, que lhe apresentará os conceitos iniciais sobre a linguagem C# e o framework .NET:

E aí, curtiu o primeiro contato com o C# e o .NET Framework? Então aproveite para assistir o curso abaixo, que além de lhe apresentar mais recursos da linguagem, também lhe ajudará com conceitos iniciais de programação e algoritmos:

Agora que você já conhece o básico de C#, sugerimos que assista o seguinte curso, que apresenta os recursos do C# 6:

Strings

Lidar com informações em formato textual é uma necessidade comum em qualquer tipo de aplicação. Por isso saber trabalhar com o tipo de dados String é um conhecimento básico que deve ser dominado por qualquer programador C#. Para conhecer melhor o tipo String você pode conferir o artigo abaixo, que lhe apresentará suas principais características e métodos:

Coleções

O .NET Framework é um conjunto de ferramentas e classes que suportam o desenvolvimento de aplicações com a linguagem C# (além de outras linguagens). Entre as várias classes do framework que são de uso frequente em nosso dia a dia estão as coleções, que implementam diferentes estruturas de dados, tais como listas, filas, pilhas, tabelas hash. Nos artigos a seguir você poderá conhecer algumas das principais classes de coleções que você pode usar em suas aplicações com C#:

Essas e outras classes de coleções implementam várias interfaces que padronizam seu funcionamento e que você mesmo pode implementar em suas classes próprias. Essas interfaces encontram-se no namespace System.Collections, que você pode conhecer em maiores detalhes no artigo abaixo:

Tratamento de exceções

Exceções ocorrem com frequência no código e saber lidar com elas é fundamental para garantir que as aplicações se comportem adequadamente nessas situações, sem travar ou parar de funcionar. Nesse sentido o tratamento de exceções é parte fundamental de qualquer linguagem, pois permite identificar os problemas que ocorreram e definir fluxos alternativos para o programa. Observe a Figura 1.

Tratamento de exceções
Figura 1. Tratamento de exceções

Para aprender a tratar exceções em C#, sugerimos a leitura dos seguintes artigos:

Ainda no contexto de identificação e tratamento de erros é importante saber utilizar os recursos de depuração/debug do Visual Studio. Um deles é o breakpoint, que permite pausar a execução da aplicação em determinado ponto do código para que possamos avaliar seu estado naquele momento. Para saber mais, acesse o link abaixo:

Generics

Gerenics é um recurso da linguagem C#, também presente em outras linguagens atuais, que simplifica e torna mais seguro o trabalho com objetos cujo tipo não é conhecido inicialmente. Ou seja, com esse recurso podemos trabalhar com tipos de dados "genéricos" sem ter de recorrer a declarar todos os objetos como um supertipo (como a classe Object) e realizar casts para manipulá-los de acordo com seu tipo real. Para conhecer melhor esse recurso sugerimos a leitura do artigo a seguir:

Um dos principais usos de Generics está relacionado à manipulação de listas de objetos. Por exemplo, por meio de generics podemos definir uma variável como List<Cliente>, informando que se trata de uma lista de clientes, ao invés de lidar com uma lista de Object. Confira no artigo abaixo algumas dicas e possibilidades de uso de listas genéricas:

Manipulação de arquivos

Ler, escrever, criar e excluir arquivos são tarefas comuns em diferentes tipos de aplicação. Em C# contamos com um conjunto de classes que torna bastante simples implementar essas funcionalidades, como você poderá ver nos seguintes artigos:

A maior parte das classes para manipulação de arquivos está contida no namespaces System.IO (de Input/Output), que é explorado em detalhes nos artigos abaixo:

Caso você precise lidar especificamente com arquivos ZIP também há classes específicas para isso. Se for esse o caso, sugerimos a leitura do artigo abaixo:

LINQ

LINQ (Language Integrated Query) é uma parte da linguagem C# que permite consultar coleções de dados com uma sintaxe semelhante à da linguagem SQL, com cláusulas para filtros e junções entre resultados, por exemplo. Para conhecer esse recurso, confira o artigo abaixo:

Uma possibilidade muito interessante do LINQ é a de utilizar Lambda Expressions para realizar as consultas, ao invés da sintaxe padrão de queries. Caso você ainda não saiba o que são Lambda Expressions, você pode ver o curso abaixo e logo em seguida ver como aplicá-las no LINQ:

Como você já deve ter visto até aqui, o LINQ é bastante flexível e pode ser usado em diferentes contextos. Por exemplo, nos links abaixo você pode ver exemplos de utilização desse recurso na leitura de arquivos XML e na persistência de dados:

Threads

Por meio de threads uma aplicação pode executar diferentes tarefas de forma concorrente, evitando o sobrecarregamento do fluxo principal do programa. Por exemplo, por meio de threads podemos executar um procedimento pesado em segundo plano, deixando a interface com o usuário livre para interações.

Para dar os primeiros passos com threads em C# você pode ver o seguinte artigo:

Como você deve ter visto, com threads conseguimos implementar processamento assíncrono e paralelo, o que pode nos garantir ganho de desempenho e manter a aplicação funcional durante processamentos pesados. Para saber mais sobre programação assíncrona e paralela em C#, confira os conteúdos abaixo:

Serialização

Com muita frequência precisamos persistir os objetos das nossas aplicações em arquivos ou enviá-los, por exemplo, através da internet para outras aplicações. Nesses casos é preciso obter uma representação desses objetos em um formato adequado, como XML, JSON ou binário. Para isso usamos a técnica de serialização, que você poderá conhecer em maiores detalhes nos links a seguir:

E se você precisa manipular dados no formato JSON com frequência uma boa opção é usar a biblioteca Json.NET, que é apresentada no seguinte curso:

Reflection

Reflection é uma técnica que tem por objetivo obter informações sobre objetos, classes e assemblies em tempo de execução. Nos artigos abaixo você poderá aprender a trabalhar com reflexão em C# e algumas aplicações práticas dessa técnica:

Documentação

Nesta seção você encontrará documentações criadas com o intuito de apresentar conceitos e recursos fundamentais da linguagem C#. Utilize esse material para consulta rápida:

Avançando na linguagem

Para lhe ajudar a seguir evoluindo no aprendizado do C#, indo além dos recursos mais básicos e fundamentais, separamos aqui um curso que apresenta conceitos avançados dessa linguagem:

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Ajude-nos a evoluir: você gostou do post?  (3)  (0)

Para avaliar você precisa ser um assinante MVP :)

Ficou com alguma dúvida?