Habilitando e-mails em dispositivos móveis com Exchange 2003 – Parte I

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (3)  (0)

Neste artigo procuraremos entender a conexão e a sincronização de e-mail através de dispositivos móveis usando a tecnologia ActiveSync...

Rob Ranches

 

Neste artigo procuraremos entender a conexão e a sincronização de e-mail através de dispositivos móveis usando a tecnologia ActiveSync já incorporada na versão atual do Exchange Server da Microsoft. Esse serviço é gratuito e não necessita de plugins adicionais e permite que você extraia maior potencial de sua solução de correio sem ter que comprar devices proprietários ou soluções que precisam de um investimento adicional para permitir soluções móveis de correio, fora manutenção de outros sistemas híbridos, que frequentemente causam dor de cabeça para os administradores de rede.

 

Conhecendo o Exchange

A tecnologia para acesso a e-mails móveis foi instaurada desde a versão 2000 do Exchange, porém, você necessitava de um gateway, (o MIS - Mobile Information Server) para garantir o acesso livre aos seus e-mails. Já na versão 2003, esse serviço vem sem custos e instalações adicionais ao novo produto, bem como será mantido na próxima versão do Exchange 2007 (já em fase beta).

 

Os passos para habilitar a leitura e a sincronização de e-mails são simples e demonstraremos passo a passo neste artigo.  Inicialmente, vamos entender as peças que compõe a solução:

·         Exchange Server versão 2003, com Service Pack 2 instalado;

·         Dispositivo (device) com acesso a web/browser (gprs/wap);

·         ActiveSync em sua versão mais nova. Note que o ActiveSync não é obrigatório para todas as soluções apresentadas neste artigo.

 

O Exchange possui duas maneiras para acessar e/ou sincronizar seus e-mails. O OMA (Outlook Mobile Access que é um browser padrão para acesso, inclusive para dispositivos somente texto, permitindo acesso através de qualquer browser) e o Exchange ActiveSync que sincroniza os e-mails do cliente com o do servidor, atuando como uma extensão do Outlook corporativo.

 

A sincronização permite manter agenda, contatos e correio atualizados, portanto precisamos para o ActiveSync de um client que é executado no dispositivo como plataforma de sincronização. Veremos as opções em breve.

 

Comecemos configurando o ambiente de correio. Após instalação do seu Exchange Server 2003 (existe um excelente guia de instalação em www.baboo.com.br/exchange), clique no contexto de controle onde se encontra escrito: Mobile Services (Figura 1) do Exchange Server e as seguintes opções lhe serão apresentadas:

 

Exchange ActiveSync: Controla o comportamento do ActiveSync que permite a sincronização de correio eletrônico dos clientes com Windows Mobile, Pocket PC e SmartPhone com o servidor Exchange. Essa versão de ActiveSync roda no lado servidor e permite que você sincronize seu e-mail. A versão Server apresenta três opções para você, onde :

·         Enable user initiated syncronization: permite a sincronização começada pelo device, ou seja, o device deve e pode checar a existência de novos e-mails, mas a comunicação sempre será iniciada pelo dispositivo;

·         Enable up-to-date notifications via SMTP and Text Messaging: permite que o device receba uma mensagem para “acordar” e buscar os e-mails. É uma ótima opção que envia um SMS de controle para o dispositivo indicando que há uma mensagem nova. Com isso, o device só conecta quando há efetivamente uma nova mensagem no servidor, diminuindo os “roundtrips” e os acessos freqüentes. O item abaixo, Enable notifications to user specified SMTP addresses, permite que o usuário especifique endereço SMTP alternativo para sincronização. Esses serviços dependem de sua operadora/rede, e não estão disponíveis em todos os lugares do país;

·         Enable direct Push over HTTP: permite que o servidor “empurre” uma mensagem para o dispositivo via http. Depende de abertura de algumas portas no firewall adicionalmente.

 

Outlook Mobile Access (ou OMA): é a opção de acesso via browser, mantendo as mensagens no servidor e não solicitando softwares adicionais, além de ser multi-plataforma. O primeiro item (Enable Mobile Outlook Access) habilita o OMA, o segundo (Enable unsupported devices) permite que dispositivos não reconhecidos pelo sistema consigam acessar e-mails via browser texto padrão.

 

Acesso via browser com o OMA

As opções do OMA incluem a possibilidade de programação de uma interface específica para seu dispositivo se você souber codificar. Você encontra essas opções no site do produto.

 
mailmobexchfig01.JPG

Figura 1. Acessando as opções do Exchange Server.

 

Algumas dessas opções foram estendidas e estão disponíveis apenas a partir do Service Pack 2 do Exchange, inclusive com as opções do Device Security. Esse botão serve para gerenciar as configurações de segurança dos dispositivos e são acionados a partir do Exchange Server. Importante notar que para o funcionamento dessas opções, o seu dispositivo deverá possuir Windows Mobile 5.0 no mínimo.

 

As opções que visualizamos executam as seguintes tarefas:

 

Enforce password on device: força o uso de uma senha no dispositivo para uso, com critérios configurados nas seguintes opções:

·         Minimum password length, onde definimos o tamanho mínimo de caracteres  das senhas;

·         Require both numbers and letters que solicita a presença de letras e números para uma maior complexidade de senhas;

·         Inactivity time que define o tempo em que o dispositivo fica “inativo”, ou seja, em X minutos sem uso um travamento ocorre;

·         Wipe device after failed x attemps, uma opção ótima que apaga literalmente o dispositivo inteiro após x tentativas de login errado, garantindo assim a segurança dos dados locais (isso é feito via mensagem de controle);

·         Refresh settings on the device atualiza as configurações no dispositivo depois de x horas (para garantir que as alterações de configurações seja, efetivamente validadas) e;

·         Allow access to devices that do not fully support password settings, que garante que dispositivos que não possuam suporte às senhas (por exemplo sem Windows Mobile 5.0) consigam ainda assim acessar o correio.

 

Importante: caso você não selecione essa opção, os dispositivos receberão um erro do tipo 403 quando tentarem acessar o correio.

 

O botão Exceptions, como o nome diz, permite que você selecione os usuários que não são afetados por essas configurações. Uma vez ligada a configuração do serviço ainda temos dois passos para configurar o lado servidor.

 

Primeiro devemos habilitar nas configurações do usuário a mobilidade. Para isso, abra o Active Directory e clique no usuário que possuirá acesso móvel, selecionando com o botão direito o item Propriedade. Haverá uma aba chamada Exchange features (Figura 2) onde você poderá definir usuário a usuário as três opções:

·         Acesso ao OMA;

·         Se o usuário pode iniciar uma sincronização de mensagens a partir do device;

·         Se o servidor pode iniciar uma sincronização no modelo Push isso é, automático em background, acordando o dispositivo.

 

As opções para os três são enable/disable e quanto a optar por um modelo ou pelo outro, é uma escolha pessoal baseada nas políticas corporativas e de rede de sua empresa e na disponibilidade de serviços conforme dito anteriormente.

 

mailmobexchfig02.JPG

Figura 2. Exchange Features

 

Depois disso, devemos validar o IIS. Abra o IIS (Internet Information Server) e observe que existem dois diretórios virtuais criados, um com o nome Microsoft-Server-ActiveSync e o outro com o nome de OMA (Figura 3).

 

mailmobexchfig03.JPG

Figura 3. Diretórios criados no IIS

 

Verifique se a autenticação de ambos está como autenticação integrada (integrada ao Windows) e verifique se ambos estão com SSL ligado. Nesse ponto, é crucial pontuar um erro muito comum em instalações ActiveSync Exchange.

 

Não importa que a autenticação via SSL esteja ou não selecionada, o serviço do ActiveSync sempre requisitará um certificado e a ausência desse sempre gera um erro.Veremos como corrigir alguns desses erros em breve, por hora tenha em mente que sem certificados digitais, não temos ActiveSync.

 

Caso você possua um certificado digital esse é um bom momento para instalá-lo no servidor IIS. Duas coisas importantes acerca de certificados:

·         Eles têm que ser válidos, isso é, devem apontar para suas máquinas, não podem estar vencidos e devem ser do tipo Web Server, os IPs indicados nos certificados devem ser válidos, se você estiver usando NAT garanta a tradução reversa do IP ou faça um bridge entre os endereços  de forma que o IP do server/gateway possa ser validado;

·         A unidade certificadora deve ser acessível e reconhecer a web, isso implica que um servidor de certificados interno em sua empresa não conseguirá atender pedidos de validação externos a menos que o firewall permita.

 

Existem certificados pagos ou gratuitos, de maior ou menor relevância e severidade, depende apenas da solução que você venha a adotar. Na plataforma Microsoft você pode instalar o serviço do Certificate Services (que faz parte do Windows) e gerar seus certificados sem custos adicionais.

 

Uma vez observado esses itens, vamos para o dispositivo. Se você não estiver na intranet ou a autenticação integrada não estiver ligada e a segurança do dispositivo exigir, você deverá fornecer usuário, senha e domínio, dependendo da versão no formato dominio\user (Figura 4).

 

mailmobexchfig04.JPG

Figura 4. Logando no dispositivo

 

Abra um browser e digite “http://servidor/oma”. Uma tela como a que aparece na Figura 5 será apresentada para você. Note que é um browser texto e que você poderá acessar esse endereço de qualquer dispositivo capaz de acessar texto.

 

mailmobexchfig05.JPG

Figura 5. OMA Screen

 

Experimente fazer o teste em um dispositivo texto, tipo WML e veja que o resultado é idêntico. Caso o OMA não reconheça o nome padrão NETBIOS do seu domínio, por exemplo empresaX, coloque o nome no formato FQDN domínio.com.br\usuario.

 

Agora experimente acessar o endereço “http://servidor/exchange” (Figura 6). O Exchange reconhece que é um dispositivo móvel e enquadra a tela para seu uso. Ele faz isso para dispositivos que conhece ou que tenham customização própria.

 

mailmobexchfig06.JPG

Figura 6. OMA Screen

 

Para comparar as diferenças, abra o mesmo endereço em um browser e veja como a plataforma se comporta. Se o site Exchange possuir SSL ele solicitará a instalação do certificado, clique em Yes e continue a navegação.

 

Rob Ranches

Microsoft MVP para Exchange Server, atua no mercado há mais de 17 anos implementando soluções com foco principal em dados não estruturados, (E-mail, Portais, data minning, search, content management) tendo publicado livros e dvds de treinamento sobre o assunto. MCSE desde 1997, participou de grandes contas e cases Microsoft, tendo conquistado uma aplicação premiada no Microsoft Fusion. Desenvolve atualmente projetos de Arquitetura para Infra e Dev. através da Taunet Consulting, empresa de onde é diretor. É editor do VidadigiTao, um blog que fala sobre o comportamento, antropologia e tecnologia na sociedade digital http://vidadigitao.blogspot.com. Você pode encontrá-lo pelo e-mail rob.ranches@taunet.com.br.

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?