Guia Acesso a bancos de dados em .NET

Integrando Spring.NET com NHibernate e ASP.MVC - Parte 1 - Revista .net Magazine 104

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Neste artigo faremos um comparativo sobre as configurações existentes com a implementação Spring Data e NHibernate e também com o ORM como controle de Persistência.

Artigo do tipo Exemplos Práticos
Recursos especiais neste artigo:
Contém nota Quickupdate, Conteúdo sobre boas práticas, Artigo no estilo Curso Online.
Integrando Spring.NET com NHibernate e ASP.MVC - Parte 1
Já falamos em edições anteriores sobre o Spring.NET e o NHibernate, mostrando os pontos fortes de cada um e sobre como implementá-los em seus projetos de forma prática e diminuindo assim a curva de aprendizado dos mesmos. O Spring.NET é um framework para integração que engloba tanto a parte da arquitetura das camadas do sistema quanto o acesso a dados, no qual se integra ao NHibernate através do Spring Data, que cuida da persistência. Por gerar ambiguidades, até por causa dos termos que são muito parecidos e que não ficam claros a primeira vista, faremos um comparativo sobre as configurações existentes com a implementação Spring Data e NHibernate e também com o ORM como controle de Persistência.


Em que situação o tema é útil

Este tema é útil a todos os projetos que sejam desenvolvidos sob a luz do paradigma orientado a objetos e que deseje extrair o máximo de produtividade para o desenvolvimento dos requisitos de acesso a dados, pois combinando o Spring.NET com o NHibernate o desenvolvedor consegue ter classes mais limpas e códigos menores para executar as tarefas de persistência de seus projetos.

Persistência de Dados é um tema que atrai muita a atenção, visto que a camada de dados é uma das mais importantes por tornar a informação trafegada na aplicação em algo físico e visível pelo cliente. Hoje em dia, os dados são importantíssimos e a forma como estes são armazenados, a velocidade e principalmente a qualidade dos mesmos são fundamentais. É pensando nestes dois últimos pontos que este artigo foi escrito e que o próprio Spring.NET foi portado para o paradigma .NET.

Neste artigo veremos como implementar arquivos de contexto e configuração padrões que podem ser reutilizados em outros projetos, onde vamos unificar as formas de configuração dos dois frameworks em uma mais simples para que o você possa entender o mecanismo de funcionamento, tanto do NHibernate quanto do Spring.NET de forma prática. Não iremos cobrir o FluentNH, visto que já foi feito em edições anteriores, por isso usaremos o modo Raw do NH para que o leitor possa compreender o uso do mesmo em sua forma mais “natural”.

A adoção cada vez maior de frameworks e da integração dos mesmos nasce com as necessidades de termos soluções cada vez mais robustas, com mais qualidade e sendo desenvolvidas com mais produtividade nas empresas. Foi observando a carência de novos projetos e tendo apenas os frameworks difundidos pela Microsoft, que a comunidade .NET decidiu colher informações de outros ecossistemas de sucesso, como no Java por exemplo. Há dois frameworks muito importantes para esta comunidade e que estavam há mais de 5 anos no mercado de forma estável e confiável: Spring e Hibernate. Seus fontes foram portados para o .NET framework a partir da versão 2.0 e estes foram rebatizados e abertos e se tornaram: Spring.NET e NHibernate, atualmente nas versões respectivas 1.3.2 e 3.3.1 GA (Nota do DevMan 1).

Nota do DevMan 1 – Devemos atentar a versão de um framework quando se faz uso deste integrado a outro framework. No momento, o Spring.NET faz uso de bibliotecas do NHibernate nas versões 2.0 até a versão 3.2. Logo, para ter sucesso ao implementa-los juntos é necessário colocar os dois na mesma versão, pois corre o risco de receber um erro de “Assembly com versão incorreta” durante a fase de testes ou até mesmo durante a implementação da aplicação.

Diferenças de Implementação entre NHibernate e Spring Data

Vamos comparar as implementações entre o NHibernate e o Spring.NET. Este artigo está focado nas diferenças de implementações, logo, qualquer informação sobre classes POCO do NHibernate está fora do escopo do mesmo. Consulte a seção Links sobre onde buscar esta informação.

Métodos de Persistência no NHibernate"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?