Introdução ao Windows Azure SQL Database

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Neste artigo são explorados conceitos arquiteturais sobre o Windows Azure SQL Database e são mostrados detalhes do funcionamento de tópicos como segurança, alta disponibilidade e escalabilidade.

Artigo do tipo Tutorial
Recursos especiais neste artigo:
Conteúdo sobre Solução Completa.
Autores: Marcelo Franceschi de Bianchi e Roberto Cavalcanti

Introdução ao Windows Azure SQL Database
Neste artigo são explorados conceitos arquiteturais sobre o Windows Azure SQL Database e são mostrados detalhes do funcionamento de tópicos como segurança, alta disponibilidade e escalabilidade. Através de figuras são explicadas a arquitetura e são salientadas as características que envolvem o armazenamento de dados na nuvem.

Após definições iniciais, é mostrado o conceito de banco de dados lógico, topologia de rede e as camadas da plataforma no data center.

Por fim, tem-se uma conclusão descrevendo as vantagens da utilização do armazenamento de dados na nuvem sem ter um alto custo inicial e a necessidade de gerenciamento de hardware e updates constantes do sistema operacional. Dessa forma é enfatizada a fácil adoção e utilização da tecnologia Microsoft de cloud computing para banco de dados.

Em que situação o tema útil
Este artigo será util em situações em que o usuário esteja interessado em conhecer e avaliar a tecnologia de armazenagem de dados na nuvem a um baixo custo de investimento inicial e operacional, utilizando alta tecnologia com alta disponibilidade e escalabilidade.

Neste artigo, o termo Cloud Computing é usado como uma abstração para uma complexa infraestrutura computacional que reside nos datacenters da Microsoft. A nuvem da Microsoft oferece serviços através da Internet, onde o usuário pode optar por dois tipos de serviços Plataform as a Service (PaaS) e Infrastructure as a Service (IaaS). Essas ofertas removem a necessidade do usuário se preocupar em criar ou gerenciar a infraestrutura e o suporte de hardware e software que seriam necessários caso estivesse utilizando um Data Center próprio.

A Microsoft oferece duas tecnologias para Cloud Computing na plataforma Azure. O Windows Azure e o Windows Azure SQL Database. O Windows Azure é um serviço baseado em virtualização para a nuvem. Sua plataforma pode ser utilizada para desenvolvimento de aplicações e hospedagem de serviços.

A computação baseada em serviços da Microsoft provê aos desenvolvedores o conceito de computação sob demanda, capacidade de armazenamento de alto escalonamento e gerenciamento de aplicações Web através da Internet diretamente nos servidores dos datacenters da Microsoft, espalhados em diversas regiões do mundo.

Para construir essas aplicações e serviços, os desenvolvedores podem usar toda a sua experência em linguagens como C# ou Visual Basic, utilizando o Azure Software Development Kit (SDK) com ferramentas de desenvolvimento integradas como, por exemplo, o Visual Studio e o Eclipse. Além disso, o Windows Azure possui suporte a padrões populares de protocolos, o que inclui SOAP, REST e XML. A Microsoft criou a plataforma Azure aberta que para que seja possível executar linguagens de desenvolvimento da própria Microsoft e de terceiros, como o Ruby, PHP e Python.

O Windows Azure SQL Database é um serviço de banco de dados relacional de alta disponibilidade e escalabilidade que possibilita a criação de bancos de dados do SQL Server diretamente na Cloud da Microsoft. O armazenamento e implantação de um banco de dados são oferecidos a um baixo custo inicial, sem a necessidade de gerenciamento de recursos físicos por parte do usuário, diferentemente dos bancos de dados locais (on-premises).

Neste artigo iremos examinar o Windows Azure SQL Database e como ele é gerenciado nos diversos datacenters da Microsoft para que seja possível prover alta disponibilidade e imediata escalabilidade aos desenvolvedores já acostumados a utilizar o SQL Server.

Modelo do serviço do Windows Azure SQL Database

Muitos dos bancos de dados baseados na nuvem fornecem recursos computacionais utilizando um modelo de virtual machine (VM). Quando o usuário adquire o serviço do Windows Azure da Microsoft, é criado um número que identifica o contrato de serviços com o cliente e se chama subscription, sendo que o usuário terá por direito a uma VM armazenada em um data center. Essa virtual machine poderá vir configurada com algumas aplicações pré-instaladas e o usuário poderá instalar aplicações adicionais e personalizar o ambiente como desejar. A sua aplicação executará de forma isolada, porém a performance de sua aplicação acaba sendo impactada pelo workload das máquinas que estão no data center, pois outras VMs estão utilizando o mesmo hardware que está sendo compartilhado, isto é, uso de CPU, memória, disco, rede e outros recursos.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?