Introdução aos diferentes tipos de teste

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (4)  (0)

Este artigo apresenta alguns dos tipos de teste menos comuns dentro de um Processo de Teste de Software, os Testes de Usabilidade, Confiabilidade, Portabilidade e Acessibilidade.

Fique por dentro
Este artigo apresenta alguns dos tipos de teste menos comuns dentro de um Processo de Teste de Software, os Testes de Usabilidade, Confiabilidade, Portabilidade e Acessibilidade. O objetivo é analisá-los demonstrando os ganhos que podem ser obtidos quando é destinada uma pequena fatia de tempo e investimento para a realização dos mesmos.

Esse tema é útil quando o objetivo dos envolvidos no projeto é agregar qualidade ao software, fugindo do “vício” habitual das empresas de executar apenas os testes funcionais mais comuns, aumentando assim a fidelização e a satisfação dos clientes.

Com o aumento da utilização de sistemas web, associado a uma busca contínua por mais qualidade, menos riscos e melhores resultados, adicionar o Teste de Software ao ciclo de vida de desenvolvimento do software torna-se cada vez mais importante.

O problema é que o Teste, uma área relativamente nova, ainda encara muitas barreiras. Isto se dá, às vezes, em função dos recursos humanos e financeiros reduzidos, outras, por causa do tempo e dos prazos limitados dos projetos, sem contar que existem situações em que o Teste é simplesmente deixado de fora do escopo do projeto por puro desconhecimento de causa ou até mesmo despreparo dos gestores envolvidos.

O que ocorre é que nos dias de hoje não dá mais para deixar o Teste como uma atividade irrelevante. É sabido que não é viável realizar uma centena de tipos de testes para garantir a qualidade de um software, mas que tal começar devagar, adicionando novos testes gradativamente, para que aos poucos essa atividade possa conquistar o seu devido espaço na empresa e a confiança do cliente?

É válido lembrar que cada projeto apresenta características distintas, que dependem do tamanho do software, da tecnologia utilizada para o seu desenvolvimento e de muitos outros fatores. Assim, a escolha adequada dos tipos de testes que serão adotados torna-se primordial.

Nesse artigo, o foco será dado aos testes de Usabilidade, Aceitação, Portabilidade e Confiabilidade. No entanto, antes de prosseguir, para auxiliar na compreensão do que representa cada um desses testes, vamos apresentá-los sucintamente, através dos seguintes questionamentos:

· Teste de Usabilidade: O software é fácil de usar?

· Teste de Confiabilidade: O quanto podemos contar com o correto funcionamento do software? Ele é tolerante a falhas?

· Teste de Portabilidade: É possível utilizar o software em diversas plataformas com pequeno esforço de adaptação?

· Teste de Acessibilidade: Qualquer usuário, deficiente ou não, consegue utilizar a aplicação?

Ao longo desse artigo, além dos testes já citados, serão apresentadas as vantagens e as ferramentas que viabilizam as suas respectivas execuções. Como referência principal, será utilizada a ISO-9126, uma norma que define características e subcaracterísticas voltadas para a qualidade de software.

Teste de Usabilidade

O Teste de Usabilidade tem como objetivo avaliar a usabilidade da aplicação, determinando até que ponto a interface do software é fácil e intuitiva de utilizar.

Esse tipo de teste possibilita detectar todas as ações dos usuários, analisar suas preferências, ajudando a determinar o que pode ser melhorado na aplicação.

Os problemas mais comuns que podem ser detectados com a execução de testes de usabilidade em aplicações web são:

· Irrelevância: informações exibidas na interface que não possuem nenhuma utilidade, sem pertinência às necessidades do usuário;

· Inadequa" [...]

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?