Introdução aos Testes Unitários em JavaScript

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (2)

Veja nesse artigo uma introdução ao testes unitários e veja como o seu uso pode facilitar o trabalho dos desenvolvedores.

Olá pessoal, nesse artigo iremos ver algumas dicas de como utilizarmos de testes unitários pode ser extremamente útil no desenvolvimento front-end e como podem facilitar e muito a vida dos desenvolvedores.

A criação de programas complexos é apenas uma questão de dividi-los em unidades menores e depois juntá-las, assim como um quebra-cabeças, onde pegamos minúsculas peças e juntamos todas a fim de criar uma linda figura, quadro, etc.

O teste unitário é basicamente o teste dessas unidades menores, aquelas que iremos juntar. Caso nunca tenha usado dos testes unitários antes eu sugiro que use, pois vale a pena.

Testes Unitários

Figura 1: Testes Unitários

O que fazem?

Basicamente os testes unitários ajudam você a pensar com as expectativas de seu código de uma forma organizada, minimizam o risco e o esforço ao mudar o código e incentivam o design modular.

Com a leitura desse artigo você poderá caminhar na direção certa para começar com testes unitários em JavaScript no navegador, e vai te ter algumas dicas para ter certeza de que eles sejam executados da melhor forma possível , seja para o usuário ou para o servidor.

Escolha de um Framework

Existem frameworks de testes unitários bons o suficiente para que você não tenha que construir o seu próprio. Um exemplo muito bom é o QUnit, que é usado pela suíte de produtos do jQuery, é fácil de usar e tem um tutorial muito bom no site oficial, com ele ficará tudo mais fácil, não deixe de conferir.

Existem outras opções também, sugiro que olhe todas e escolha a que se adequar melhor com sua necessidade.

O mais importante é você escolher um, estudar sobre ele e começar a usá-lo. Com isso praticamente todo o trabalho já terá sido feito. Leia, estude e teste qual framework vai atender melhor suas expectativas.

Lembre-se que cada desenvolvedor possui suas particularidades e suas preferências. Eu, por exemplo, prefiro o dreamweaver do que qualquer outra IDE de desenvolvimento.

Faça testes unitários

A ideia de teste unitário é testar uma pequena unidade autônoma de código antes de integrá-la ao sistema maior.

Se você estiver escrevendo o código a partir do zero, ou se o código já existe, é possível que seja necessário fazer uma certa quantidade de refatoração para tornar modular e de baixo acoplamento suficiente para adicionar testes unitários.

Um dos principais objetivos ao escrever testes unitários para o navegador é que eles são testáveis sem iniciar nosso servidor de aplicação. Queremos que seja capaz de fazer teste unitário com, no máximo, um servidor web estático.

Outra coisa importante de se fazer para seus testes unitários do navegador é termos uma página web separada que inclui um arquivo JS contendo seus casos de teste.

Embora não haja nenhuma regra para saber como organizá-los, é importante testar cada arquivo JS separado, ou seja, combinar cada um dos seus arquivos JS para outro contendo seus casos de teste, além de uma página HTML separada para aproveitar os casos de teste.

É interessante também ter uma página HTML principal para incluir todos os testes. Dessa forma, você pode executar todos eles antes de cada build/release, mas limitar apenas os testes para um módulo específico, enquanto você está ativamente fazendo alterações.

Listagem 1: Estrutura de diretórios

	webapp
|- css/
|- img/
|- js/
|   |- menu.js
|   `- calendar.js
|- test/
|   |- allTests.html     /* includes all your test cases */
|   |- menuTest.html     /* includes menuTest.js test cases */
|   |- menuTest.js
|   |- calendarTest.html /* includes calendarTest.js test cases */
|   `- calendarTest.js
`- index.html

Configurando o DOM

A maioria dos frameworks de testes unitários tem algum recurso para fazer algum trabalho de configuração antes e depois que a sua suíte de teste é executada, ou antes e depois que cada teste individual é executado.

Isso é conhecido como “setup” e “teardown” e é especialmente útil para testar ações que exigiam uma estrutura DOM específica, permitindo que você reinicie o DOM antes de cada teste.

O QUnit ainda tem um recurso no qual você pode colar os elementos necessários do DOM em uma DIV com id=qunit-fixture, que se reinicia automaticamente antes de cada teste. O que ajuda e muito!

Lidando com solicitações Ajax

As solicitações AJAX precisam de um tratamento especial, você precisa indicar para o framework de teste que você vai executar um teste assíncrono e depois dar um sinal para ele quando o teste estiver completo. Caso contrário, o framework de teste iria saltar para o próximo teste, e possivelmente executar qualquer configuração e atividades de desmontagem prematuramente. E não queremos nem um pouco que isso aconteça, não é mesmo ?

Listagem 2: Testes assíncronos do QUnit


	asyncTest( "asynchronous test: one second later!", function() {
    expect( 1 );
 
    setTimeout(function() {
        ok( true, "Passed and ready to resume!" );
        start();
    }, 1000);
});

Respostas Stub Back End

Anteriormente vimos que um dos principais objetivos ao criarmos testes unitários para o navegador é que eles são testáveis sem iniciar meu servidor de aplicação. Quero ser capaz de usar um servidor web simples e estático para fazer o meu teste. Ele contribui para um desenvolvimento mais rápido. Uma área que necessita de tratamento especial a esse respeito é a de solicitações HTTP.

Sem as respostas dinâmicas a partir de um servidor de aplicativos, fazemos stub nas respostas fazendo duas coisas:

  • Fazendo mock todas as respostas estáticas que preciso para os meus casos de teste,
  • Fazendo a URL callback para os seus componentes configuráveis ​​em tempo real, para que possam ser apontadas as respostas stubbed no meio dos testes.

Conclusão

Como podemos ver nesse artigo os testes unitários podem ser sim, muito úteis para os desenvolvedores. Não deixe de escolher um framework que melhor se adeque as suas necessidades, e o que se sentir mais a vontade em trabalhar, independente do que outras pessoas dizem.

Espero que tenham gostado desse artigo sobre testes unitários e até a próxima.

Caso tenham alguma dúvida fiquem à vontade em usar a área de comentários.

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?