DevMedia
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Este é um post disponível para assinantes MVP
Este post também está disponível para assinantes da Java Magazine DIGITAL
ou para quem possui Créditos DevMedia.

Clique aqui para saber como acessar este post

1) Torne-se um assinante MVP e por apenas R$ 59,90 por mês você terá acesso completo a todos os posts. Assinar MVP

2) Adquira Créditos: comprando R$ 180,00 em créditos esse post custará R$ 1,20. Comprar Créditos

post favorito     comentários
Java Magazine 100 - Índice

Java EE 6 Web Profile - Revista Java Magazine 100

O artigo trata do Perfil Web da especificação Java EE 6 (Java Enterprise Edition 6, Web Profile), que consiste em uma seleção de tecnologias para a construção de aplicações Web mais leves do que a especificação Java EE 6 completa.

[fechar]

Você não gostou da qualidade deste conteúdo?

(opcional) Você poderia comentar o que não lhe agradou?

Confirmo meu voto negativo

Na edição 80 da Java Magazine, começamos uma série de artigos em três partes abordando as novidades da então recém-lançada plataforma Java EE 6. Dentre outras coisas, o artigo tratou de novas características incluídas para dar maior flexibilidade ao padrão de desenvolvimento de aplicações corporativas Java. Uma destas novidades é a possibilidade de definir perfis (profiles) e, com esta possibilidade, veio também a definição do primeiro deles, o Perfil Web (Web Profile).

Os perfis têm como objetivo definir um subconjunto das tecnologias incluídas na especificação completa Java EE de forma a permitir a homologação de servidores mais leves (lightweight) como compatíveis com este ou aquele perfil. As tecnologias selecionadas para um determinado perfil em teoria seriam aquelas mais utilizadas para um determinado tipo de aplicação. De acordo com os especialistas que definiram o Web Profile, o subconjunto do Java EE 6 que permite o desenvolvimento da grande maioria das aplicações Web hoje em dia são os seguintes (em ordem alfabética):

·         Bean Validation 1.0 (JSR-303);

·         Common Annotations for Java Platform 1.1 (JSR-250);

·         Contexts and Dependency Injection for Java EE platform 1.0 (JSR-299);

·         Debugging Support for Other Languages 1.0 (JSR-45);

·         Dependency Injection for Java 1.0 (JSR-330);

·         Enterprise JavaBeans (EJB) 3.1 Lite (JSR-318);

·         Expression Language (EL) 2.2 (JSR-245);

·         Interceptors 1.1 (JSR-318);

·         Java EE 6 (JSR-316);

·         Java Persistence API (JPA) 2.0 (JSR-317);

·         Java Transaction API (JTA) 1.1 (JSR-907);

·         JavaServer Faces (JSF) 2.0 (JSR-314);

·         JavaServer Pages (JSP) 2.2 (JSR-245);

·         Managed Beans 1.0 (JSR-316);

·         Servlet 3.0 (JSR-315);

·         Standard Tag Library for JavaServer Pages (JSTL) 1.2 (JSR-52).

 

Os códigos JSR-###, entre parênteses, especificam o número da Java Specification Request (Requisição de Especificação Java) que contém a especificação da tecnologia. Tal especificação pode ser encontrada no site do Java Community Process (veja Links) e ser implementada por qualquer empresa ou organização que deseje oferecer uma solução compatível com o padrão.

Muitos podem não concordar com a lista de tecnologias escolhida na definição do Perfil Web, dizendo que algumas são dispensáveis enquanto outras deveriam ter sido incluídas e não foram. Tal discussão é interessante, em especial se feita no contexto do Java Community Process, pois pode acabar guiando futuras especificações. No entanto, o fato é que atualmente este é o conjunto de padrões que devem obrigatoriamente ser incluídos em qualquer servidor que queira se dizer compatível com Java EE 6 Web Profile. No momento da escrita deste artigo, os seguintes servidores encontravam-se homologados no Perfil Web (em ordem alfabética):

·         Apache Geronimo 3.0-beta-1;

·         Apache TomEE 1.0.0-beta-1;

·         Caucho Resin 4.0.17;

·         JBoss Application Server 7;

·         Oracle GlassFish Server 3.x.

Uma lista atualizada de servidores compatíveis com a tecnologia Java EE 6, incluindo seu perfil Web, pode ser encontrada no site da Oracle (veja Links).

Caso as tecnologias do Perfil Web sejam suficientes para a aplicação que deseja criar, o leitor pode utilizá-las para desenvolver a WebApp e, posteriormente, contratar qualquer serviço de hospedagem que utilize um servidor Web homologado, como os listados acima.

O objetivo deste artigo é mostrar por meio de um exemplo completo o desenvolvimento de uma aplicação Java EE 6 Web Profile, servindo como um pontapé inicial para leitores que, assim como o autor do artigo, preferem aprender a partir do estudo e da implementação de exemplos práticos. Deste modo, as seções a seguir detalham passo a passo a criação de uma aplicação Web simples para o gerenciamento de um albergue, batizada de JavAlbergue.

Diz-se que o exemplo é “completo” pois inclui todos os passos desde a instalação das ferramentas até a implantação da aplicação no servidor. Além disso, o artigo aborda todas as camadas da aplicação, desde as páginas Web até o acesso ao banco de dados. No entanto, dadas as limitações de espaço do artigo, algumas funcionalidades que poderiam se esperar de um sistema de gerenciamento de um albergue podem não ser demonstradas aqui, ficando como exercício para o leitor.

É importante também notar que uma aplicação completa utiliza diversas tecnologias, nas quais não será possível aprofundar no espaço de um só artigo. Outros artigos já publicados na revista Java Magazine e disponíveis em seu site detalham as tecnologias aqui utilizadas, caso o leitor se interesse. O objetivo deste artigo é mostrar por meio de exemplos um modo, dentre vários possíveis, de se implementar uma aplicação Java EE 6 Web Profile.

Instalação das Ferramentas

Assumindo que o leitor já possui o kit de desenvolvimento Java instalado em seu computador, o primeiro passo para o desenvolvimento da aplicação de exemplo é a instalação das ferramentas necessárias para a tarefa, ou seja, um servidor Web, uma IDE (para facilitar o processo de implementação e implantação) e um servidor de banco de dados. Neste artigo, serão utilizados, respectivamente, o JBoss Application Server 7, o Eclipse Indigo e o MySQL Server 5.1.

O servidor Web JBoss Application Server 7

Para instalar o servidor JBoss Application Server 7, visite sua página de downloads (veja Links) e localize a versão 7.0.x mais atual (no momento da escrita do artigo era a 7.0.2.Final) que possua a descrição Web Profile Only (Java EE6 Certified). Faça o download (68 MB) clicando no link incluído na última coluna da tabela e descompacte-o em uma pasta qualquer do seu sistema.

Nos experimentos conduzidos durante a escrita deste artigo, foi utilizado um sistema Ubuntu Linux 11.10 e o JBoss AS 7 foi descompactado no diretório /home/vitor/Software/jm100/jboss-as-web-7.0.2.Final.

Depois de descompactado, o servidor estará pronto para ser utilizado. Porém, seu gerenciamento (implantar aplicações, iniciar/desligar o servidor) será feito por meio da sua integração com a IDE Eclipse, detalhada a seguir.

A IDE Eclipse Indigo

A instalação da IDE Eclipse é bastante similar à instalação do servidor JBoss: efetue o download da versão Eclipse IDE for Java EE Developers (210 MB) na página de downloads do site do Eclipse (veja Links) e descompacte o arquivo obtido em uma pasta qualquer de seu sistema (ex.: /home/vitor/Software/jm100/eclipse). Dentro desta pasta encontra-se o arquivo executável eclipse (eclipse.exe no Windows), que deve ser utilizado para abrir a IDE.

Uma vez aberta, para proceder com a integração do servidor JBoss à IDE é preciso instalar o plug-in JBoss Tools (ao menos parte dele). Para isso, clique em Help > Install New Software..., digite o endereço http://download.jboss.org/jbosstools/updates/development/indigo/"

A exibição deste artigo foi interrompida

Este post está disponível para assinantes MVP.



Professor do Departamento de Informática da Universidade Federal do Espírito Santo. Doutor em Ciência da Computação pela Universidade de Trento, Itália, faz pesquisa na área de Engenharia de Software e Modelagem Conceitual, com ex [...]

O que você achou deste post?
Publicidade
Serviços

Mais posts