Mercado prevê boom de jogos para celular – Parte 02

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Dando continuidade, veja algumas dicas para apresentação do produto.


Algumas dicas para apresentação do produto

André Pereira é gerente de desenvolvimento de negócios da Motorola. O homem que decide quais jogos serão aceitos pela empresa e, se tudo der certo, farão sucesso pelo mundo afora. André recebe de 50 a 80 jogos por mês para análise e, durante uma média de 30 a 45 dias, seu departamento de testes, em parceria com a Oi, joga e decide. Selecionamos algumas dicas dele para apresentação de projetos e para o mercado de jogos em Java:

1.    O primeiro passo é entrar no site www.motocoder.com. Lá o desenvolvedor deve se cadastrar para ter acesso aos aparelhos, informações de desenvolvimento e suporte on-line.

2.    Feito o dever de casa, é hora dos desenvolvedores encaminharem um portifolio de jogos. É interessante que imagens do jogo sejam enviadas, se possível, com uma simulação, mas isso não é essencial. É interessante também procurar enviar jogos com interface gráfica bem desenvolvida. Entretanto, o mais importante é a descrição do jogo - seu objetivo e procedimentos - e a compatibilidade de terminais.

3.    É bom identificar o perfil do jogador a quem o game se destina. Criar jogos que tenham apelo de durabilidade, que não sejam um jogo "de momento". Os jogos de ação e esportes são os de maior visibilidade. Jogos para multiplayers estão começando a fazer sucesso. Essa é a hora de conquistar o mercado!

4.    Jogos com tecnologia Brew devem ser enviados para a Qualcom no site
www.qualcom.com.


Quem é o cliente?


“Jogo é uma coisa que transita bem em todas as gerações”, apregoa Fiamma da Oi. A empresa trabalha com um público-alvo primário de 18 a 24 anos, mas acredita que, na verdade, alcance gente entre 30 a 40 anos que também adora um joguinho de celular. Na hora de traçar estratégias, porém, focam no público-alvo, que consideram mais adaptado à tecnologia.

As crianças também formam uma faixa bem representada e o destaque para o público infantil, além dos jogos básicos como o tradicional “Forca”, é a “Xuxinha Virtual”. Uma espécie de Tamagochi, aquele bonequinho virtual que precisa ser paparicado, caso contrário morre. Através de mensagens de texto a criança dá carinho, beija, põe a Xuxinha para estudar, mas, para não ficar uma sensação ruim para ninguém, o modelo brasileiro, não morre. Apenas vai embora.

O perfil do consumidor é quase sempre um mistério. No caso da Vivo, a solução foi engraçada. Em pesquisas qualitativas de telemarketing se depararam com um problema. Os jogos eram baixados por determinado celular, mas, quando ligavam para saber o que o usuário achava sobre o produto, o dono da linha ficava perplexo com a pergunta e negava jogar. Após alguns minutos de estranhamento estilo "Download do quê?" ou "Sobre o que você está falando?", a empresa identificou um público paralelo ao proprietário do aparelho. Os filhos. Uma turma entre 8 a 16 anos que usa o celular dos pais para jogar ou que fica com o aparelho antigo quando o pai ou mãe trocam de aparelho. 

O segundo grupo detectado pelas pesquisas da Vivo é chamado de "early adopters". Gente com idade entre 25 e 35 anos, eles que no século passado gostavam de "games arcade" tipo Atari e MSX (aquele que parece um jogo de pingue-pongue). Formam um segmento de jovens adultos fascinados por gadgets, com algum dinheiro no bolso para gastar que não abrem mão de tecnologia e serviços novos. 

Em bom português: tem espaço para todo tipo de jogo. Os estilos, entretanto, podem ser observados de acordo com o ranking dos jogos que caíram no gosto do povo, segundo as operadoras.

 

Ranking da Vivo

1.     Jogo: Ameaça Alienígena

Desenvolvedor: Link

Tipo: Nacional

2.       Jogo: Batalha Naval

 Desenvolvedor: Wiz

 Tipo: Nacional

3.       Jogo: Bowling

 Desenvolvedor: JAMDAT

 Tipo: Internacional

4.       Jogo: Come Come

        Desenvolvedor: Rogabe

        Tipo: Nacional

5.       Jogo: Encaixa Blocos

        Desenvolvedor: Wiz

        Tipo: Nacional

6.       Jogo: Fight Hard 3D

        Desenvolvedor: Reaxion

        Tipo: Internacional

7.       Jogo: IF Racing 2

        Desenvolvedor: In-Fusio

        Tipo: Internacional

8.       Jogo: Jogo da Galinha

        Desenvolvedor: Wiz

        Tipo: Nacional

9.       Jogo: Jogo da Monkey

        Desenvolvedor: Wiz

        Tipo: Nacional

10.   Jogo: Mine Field by JAMDAT

       Desenvolvedor: JAMDAT

       Tipo: Internacional

11.   Jogo: Moto Racing

       Desenvolvedor: Link

       Tipo: Nacional

12.   Jogo: Motoboy Game

       Desenvolvedor: Galastri

       Tipo: Nacional

13.   Jogo: O Senhor dos Anéis ROTK

       Desenvolvedor: JAMDAT

       Tipo: Internacional

14.   Jogo: Peixinho Fishy

       Desenvolvedor: Link

       Tipo: Nacional

15.   Jogo: Penalti

       Desenvolvedor: Wiz

       Tipo: Nacional

16.   Jogo: Penalti 2

       Desenvolvedor: Wiz

       Tipo: Nacional

17.   Jogo: Pinball

       Desenvolvedor: Link

       Tipo: Nacional

18.   Jogo: Quebra- Cabeças

       Desenvolvedor: Wiz

       Tipo: Nacional

19.   Jogo: Solitaire

       Desenvolvedor: JAMDAT

       Tipo: Internacional

20.   Jogo: Truco

       Desenvolvedor: Link

       Tipo: Nacional

 

Ranking da Oi

1.       Air attack

2.       Rainbow Six 3

3.       Splinter cell

4.       Prince of Persia

5.       Highway Racer

6.       Mighty Sword

7.       Shark Attack

8.       Robo 2

9.       Dragon & Dracula

10.   Fronteira de Onix

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?