Metropolis UI Applications: aplicações Delphi compatíveis com o Windows 8 - Revista Clube Delphi Magazine 147

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (4)  (0)

Neste artigo será visto todo o processo de desenvolvimento, bem como as novidades relacionadas às aplicações Metropolis UI (Metropolis UI Applications) no Delphi XE3.

Artigo do tipo Exemplos Práticos
Recursos especiais neste artigo:
Contém nota Quickupdate, Conteúdo sobre novidades.
Metropolis UI Applications
Com o advento do Sistema Operacional Windows 8, um novo paradigma de usabilidade e interface de usuário foi apresentado ao grande público. Este novo “estilo” é tratado como Metro e dá início a uma nova tendência de aplicações para a plataforma, causando um grande impacto no cenário comercial e de oportunidades. Como reflexo, na medida em que o Delphi é reconhecidamente tido como um provedor de excelência de aplicativos Windows, sua mais recente versão (XE3) apresenta novos recursos a fim de acompanhar toda esta evolução. O ponto chave para isto vem sob o nome de Metropolis UI que, em síntese, possibilita a criação de aplicações Delphi tradicionais, adequadas aos padrões do “novo” Windows. Portanto, neste artigo será visto todo o processo de desenvolvimento, bem como as novidades relacionadas às aplicações Metropolis UI (Metropolis UI Applications) no Delphi XE3.


Em que situação o tema é útil
É fato que o sistema operacional da Microsoft, o Windows, abrange boa parte do mercado comercial em geral e, como consequência disso, abre espaço para a atuação de aplicações Delphi. Esta ligação que vem desde o nascimento da ferramenta, se mantém fortemente ativa nos dias atuais, sendo o principal fator de produção de tais aplicativos. Agora com o recente lançamento do Windows 8, uma nova tendência de mercado é apresentada, e isso, por questões óbvias, também se reflete no Delphi. Para mostrar de que forma isso acontece, este artigo dá maiores detalhes sobre o novo recurso trazido pelo Delphi XE3, denominado Metropolis UI, que provê a construção de aplicações Delphi compatíveis com o novo padrão determinado pelo Windows 8.

A inserção do Sistema Operacional Windows 8 no mercado trouxe consigo uma nova onda de aplicativos, projetados para trabalhar tanto na forma tradicional, com o uso de mouse, quanto em telas sensíveis ao toque e habilitados a operar em ambientes Desktop e Mobile. A fim de acompanhar esta tendência, a Embarcadero apresentou recentemente a nova versão do Delphi, denominada XE3 e que trouxe, dentre suas novidades, um novo recurso chamado Metropolis UI (ver Nota do DevMan 1), que habilita as aplicações Delphi tradicionais, VCL e FireMonkey (FMX), a estarem compatíveis com o Windows 8. Sendo assim, neste primeiro momento, a comunidade Delphi, através do XE3, já está apta a produzir aplicativos Desktop compatíveis com o novo Sistema Operacional. Num futuro próximo, o esperado é que esse suporte se expanda, possibilitando a produção de aplicações Delphi para Mobile e WinRT (ver Nota do DevMan 2).

Nota do DevMan 1
Metro UI, ou simplesmente Metro, foi o codinome dado à nova interface de usuário desenvolvida pela Microsoft para o Sistema Operacional Windows 8. Dentre suas características, ela remete a termos como simplicidade, clareza e modernidade. Este tipo de interface foi primeiramente vista na plataforma móvel Windows Phone 7, através do uso de uma linguagem de design Metro, toda baseada em tipografia. Em agosto de 2012 o termo “Metro” foi extinto pela Microsoft, sob a justificativa de que se tratou apenas de uma denominação inicial. Todavia, ainda é notório o vínculo existente, no meio popular, entre o referido termo e o Sistema Operacional.

Nota do DevMan 2
WinRT, ou Windows Runtime, é o novo Framework de programação da Microsoft relacionado às novas aplicações “Metro” do Windows 8. Ele não se trata de uma nova camada de abstração do kernel do Windows, mas sim um novo runtime que faz acesso direto aos serviços do núcleo do Sistema Operacional, da mesma forma que a tradicional API Win32. Portanto, uma aplicação WinRT é dita como “nativa” do Windows 8, uma vez que é a forma mais direta do Sistema Operacional expor seus serviços a uma aplicação instalada.

Tipos de projetos Metropolis UI

O Delphi XE3 traz em seu repositório de objetos, dois novos modelos pré-definidos de projetos, exclusivos para a criação de aplicações Metropolis UI – FireMonkey Metropolis UI Application e VCL Metropolis UI Application – conforme mostrado na Figura 1. Contudo, vale frisar desde o início que tais opções não estão relacionadas a uma nova tecnologia, sendo apenas uma forma mais prática e intuitiva que o IDE provê para a construção de aplicações VCL ou FireMonkey tradicionais, já compatíveis ao Windows 8. Isso quer dizer que todos os formulários, componentes e controles utilizados são os mesmos já habituais em aplicações tradicionais, tal como TLabel e TActionList (no caso da VCL), porém já estilizados e direcionados ao padrão do novo Sistema Operacional.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?