DevMedia
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login

MySQL Definitivo – Parte 02

Finalizando o artigo sobre MySQL.

[fechar]

Você não gostou da qualidade deste conteúdo?

(opcional) Você poderia comentar o que não lhe agradou?

Confirmo meu voto negativo

MySQL Definitivo – Parte 02

Manipulando o banco de dados

Para nos familiarizarmos com o mysql utilizaremos nesta primeira etapa o MySQL Console Line Client. Após conhecer o mysql, iniciaremos o uso de ferramentas para a administração e manipulação do banco de dados.

O MySQL Console Line Client é a ferramenta de linha de comando do mysql para manipulação de banco de dados, é uma ferramenta texto, disponibilizada em todas as versões. Com ela é possível fazer tudo que é necessário, porém a ferramenta não é visual, podendo oferecer um pouco de dificuldade para os iniciantes. Utilizaremos esta ferramenta nesta primeira parte para que você passe a conhecer ela. Nas próximas etapas serão apresentadas ferramentas visuais, mas continuaremos trabalhando com comandos.

No Windows para acessar o MySQL Console Line Client, sigua até o menu iniciar à
programas e procure por MYSQL, dentro de mysql acesse o item MySQL Console Line Client.

Ao abrir, será exibida uma tela semelhante ao prompt do DOS, solicitando a senha. Apenas tecle enter e pronto, temos acesso à tela o Console Line Client. (Figura 2).


pb_15_05_09_pic01.JPG
Figura2.
Comand Line do MySQL

A linguagem SQL é formada por grupos de comandos, sendo divididos em DDL(Data Definition Language - Linguagem de Definição de Dados) e DML(Data Manipulation Language - Linguagem de Manipulação de Dados). Utilizaremos os comandos destes grupos para exemplificar melhor e, ao mesmo tempo, praticar o uso do banco de dados.

Linguagem de Definição de dados

A DDL possui  comandos que servem para criar, apagar e alterar objetos, os quais podem ser banco de dados, tabelas, views etc. Temos os seguintes comandos:

 - Create objeto (cria objetos como banco de dados, tabelas etc)
 - Drop objeto (remove objeto)
 - Alter objeto (altera o objeto criado)

Criando um banco de dados

O comando create database serve criar um novo banco de dados.  O comando possui a seguinte sintax:

Create database ;

Onde:

= nome do banco de dados a ser criado, se o banco existir, o comand line exibirá um erro, acusando que o banco já existe.

Listando os bancos de dados do Mysql

O comando show database serve listar todos os bancos de dados disponíveis no servidor MySQL.  O comando possui a seguinte sintax:

Show databases;

Utilizando banco de dados do Mysql

O comando use serve para abrir o banco de dados para manipulação no servidor MySQL.  O comando possui a seguinte sintax:

Use ;

Onde:

= nome do banco de dados a ser manipulado.

Removendo um banco de dados do Mysql

O comando drop serve para remover um banco de dados no servidor MySQL.  O comando possui a seguinte sintax:

Drop database ;

Onde:

= banco de dados a ser removido.

Com base nas informações acima vamos fazer um exemplo:

Create database escola;

Cria um banco de dados com o nome escola.

Show databases;

Exibe todos os bancos de dados disponíveis no sistema, deve aparecer o banco de dados que acabamos de criar, o escola.

Drop database escola;

Remove o banco de dados escola.

Show database;

Na listagem, o banco de dados escola vai desaparecer. Crie o banco de dados novamente com o comando create database.

Habilite para utilizar o banco de dados:

Use escola.

Tipos de dados:

Varchar =cadeia de caracteres variáveis, até 255 caracteres;

Char(n) = armazena caracteres, até 255 caracteres.

Int, Integer = Inteiros entre -2147483648 até 2147483647 ou de 0 até 429.496.295;

Bigint = Inteiros entre -9.223.372.036.854.775.808 até 9.223.372.036.854.775.807 ou de 0 até 18.446.744.073.709.551.615.

Float = ponto flutuante entre -3.402823466E+38 até -1.175494351E-38,0 ou de 0 até 175494351E-38 ou até 3.402823466E+38.

Double = ponto flutuante entre -1.7976931348623157E+308 até -2.2250738585072014E-308 ou de 0 e desde 2.2250738585072014E-308 até 1.7976931348623157E+308;

Date = tipo data

Time = tipo hora

Mediumint = Inteiros entre -8.388.608 até 8.388.607 ou  de 0 até 16777215;

SmallInt = Inteiro entre -32768 até 32767 ou de 0 a 65535;

Bit ou boll = valores entre 0 e 1;

TinyInt = Numeros inteiros, podendo ir de -128 até 127 ou valores de 0 a 255;

Text = campo para textos com até 65535 caracteres

Criando tabelas

O comando create também serve para criar tabelas. Suas sintaxes são simples, como podemos ver abaixo:

Create table

Campo tipo,

Campo tipo,

(Campo tipo);

 

Vamos criar uma tabela de exemplo, chamada tabela usuário, conforme a tabela 1.


pb_15_05_09_pic02.JPG
Tabela 1. Tabela usuário
pb_15_05_09_pic03.JPG

O Script acima cria a tabela usuário, sem os campos padrões. Foi colocado a opção auto_increment no campo id. Isto faz com que o campo faça incrementos automático no id sequencialmente. Também foi colocado a opção not null, desta forma o usuário é obrigado a inserir dados. Caso não coloque esta opção, o campo ficará livre para se inserir ou não dados. Utilizamos, também, a opção primary key(‘id’) que serve para inserir uma chave primária e, neste caso, é o campo id que servirá de chave primária.

Para verificar as tabelas criadas utilize o comando show tables;

Removendo uma tabela

Drop table

Semelhante a remover banco de dados, podemos remover tabelas utilizando o comando drop table nome da tabela. Vamos remover a tabela usuário que acabamos de criar:

Drop table usuário;

Verifique se a tabela foi removida com o comando show tables.

Crie novamente a tabela, conforme fizemos anteriormente.

Caso queira ver se a tabela foi criada ou para ter informações detalhadas sobre a tabela, é possível utilizar o comando describe:

Describe ;

Vamos utilizar a tabela usuário para obter as informações:

describe usuario;

O prompt exibirá informações detalhadas da tabela criada.

Manipulando dados do MySQL com os comandos DML

A manipulação de dados é feita pelos comandos DML, seguindo o padrão ANSI/ISSO. Utilizaremos os comandos:

Insert = Inserir dados;

Update = atualizar dados;

Delete = apagar dados;

Select = seleciona dados.

Inserindo dados na tabela.

O Comando Insert serve para adicionar registros a uma tabela.  O comando possui a seguinte sintax:

Insert into (campos) value(dados);

Ou

Insert into tabela values(dados);

Onde:

= nome da tabela;

(campos) = campos pertencentes a tabela que serão manipulados pelo comando;

(dados) = os dados que serão inseridos nos respectivos campos, sendo que os campos do tipo caracter devem estar entre ‘’.

Para a nossa tabela usuário, vamos inserir o nosso primeiro usuário.

insert into usuario values(null, 'fabio', 'teste', '123456');

Estamos dizendo que o campo id é null, pois o mysql vai inserir o número automático devido a opção auto_increment que foi adicionado.

Foi inserido no campo nome, login e senha os respectivos dados Fabio, teste e 123456.

Poderíamos, ainda, fazer este comando da seguinte forma:

insert into usuario(nome_usuario, login_usuario, senha_usuario)  values('fabio', 'teste', '123456');

Neste caso, como não colocamos o campo id, não há necessidade de inserirmos o null.

Os campos que não são auto_increment e que estiverem com a opção not null são obrigadatórios. Na ausência deles um erro será exibido.

Atualizando dados na tabela.

O Comando Update serve para atualizar/modificar registros a uma tabela.  O comando possui a seguinte sintax:

Update set = where =

Onde:

= nome da tabela a ser manipulada;

= nome do campo a ser manipulado;

= dados a serem inseridos no campo, substituindo os dados anteriores;

= novamente o campo, mas agora que servirá de para a condição de alteração;

= a condição em que a atualização vai ser efetivada;

Vamos fazer o exemplo alterando o login do usuário Fabio.

UPDATE usuario SET login_usuario='fabio' WHERE nome_usuario='fabio'

Altera o login_usuário para Fabio quando o nome_usuário for igual a Fabio.

Selecionando os dados

O Comando select serve para selecionar todos os registros ou uma seqüência deles em uma tabela.  O comando possui a seguinte sintax:

Select from

Onde:

= os campos que desejo que sejam mostrados no resultado da minha consulta. Caso queira todos os campos, utilize o asterisco (*).

= tabela a ser selecionada.

Existe ainda as opções where, order by, mas veremos isto mais a frente.

Vamos selecionar todos os dados da nossa tabela usuário.

select * from usuario;

Ele retorna todos os registros armazenados na tabela usuário. Caso queira apenas exibir os nomes de usuários registrados na tabela usuário, basta utilizar o nome do campo desejado, separando por vírgula quando for mais de um campo.

Select nome_usuário from usuário;

Removendo dados

O Comando delete serve para remover registros armazenados em uma tabela.  O comando possui a seguinte sintax:

Delete from where

Onde:

= nome da tabela que será manipulada

= em qual condição o registro será removido

Para o caso de desejarmos remover todos os usuários chamados Fabio da tabela usuário, basta utilizar na condição que remove, quando o campo for igual a Fabio, como no exemplo abaixo:

Delete from usuario where nome_usuario = ‘fabio’;

Conclusão

Como vimos, a instalação do Mysql no Windows é simples. O Mysql AB fornece uma ferramenta prática de instalação que ajuda no processo. Além das vantagens citadas, nota-se a simplicidade em manipular o mysql, constituindo-se em um ambiente ideal para aprendizagem já que é simples e trabalha com o padrão ANSI/ISO. Nas próximas aulas utilizaremos o mysql para criar tabelas para um sistema escolar, desta forma o aprendizado segue a prática.



CSM - Certifield Scrum Master CISF - Certifield Information Security Foundation based on ISO/IEC 27002 Docente Senai em cursos tecnicos e de formação continuada. Prof. Universidade Tiradentes nos cursos de computação. Analista [...]

O que você achou deste post?
Conhece a assinatura MVP?
Serviços

Mais posts