Novos hábitos dos desenvolvedores - Revista Java Magazine 108

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Este artigo apresenta analogias que são frequentemente feitas entre diferentes engenharias e outras profissões em relação à Engenharia de Software, e desta forma procura demonstrar de que maneira tais analogias podem ser úteis ou não, assim como sugerir hábitos mais adequados para os profissionais da área.

Do que se trata o artigo:

Este artigo apresenta analogias que são frequentemente feitas entre diferentes engenharias e outras profissões em relação à Engenharia de Software, e desta forma procura demonstrar de que maneira tais analogias podem ser úteis ou não, assim como sugerir hábitos mais adequados para os profissionais da área.

Em que situação o tema útil:

Considerando o modelo atual de Engenharia de Software, claramente vista como aquela que cria e evolui seus próprios modelos e hábitos, serão apresentadas práticas, visões e valores mais alinhados com esta realidade, para que os desenvolvedores de sistemas realizem seu trabalho através do comprometimento com seus próprios resultados e consequentemente alcancem maior qualidade do produto construído.

Resumo DevMan:

Atualmente a Engenharia de Software é um dos personagens principais no modelo globalizado, por fornecer soluções integradas para as mais diferentes finalidades. Entretanto a importância desta área é algo recente se comparada com as demais engenharias que são mais tradicionais e nas quais o homem já possui séculos de experiência. Provavelmente devido a esta diferença de maturidade, até pouco tempo atrás, vários conceitos de diferentes profissões eram empregados de forma análoga na construção de sistemas para se explicar situações aparentemente comuns a ambos. Porém, hoje se percebe que tais comparações nem sempre representam toda a complexidade envolvida no desenvolvimento de software. Por este motivo muitos profissionais têm buscado novas práticas, visões e valores que estejam mais adequados com a atual realidade da Engenharia de Software, que neste momento encontra-se suficientemente madura para propor seus próprios modelos de trabalho. Neste sentido, antigos conceitos devem ser revistos em busca de melhores hábitos que auxiliarão os profissionais da área na realização mais produtiva de seu trabalho, alcançando resultados com melhor qualidade e consequentemente maior satisfação para os que utilizam seus produtos.

Atualmente os sistemas de informação possuem um papel de destaque no mundo globalizado, sendo responsáveis por inúmeras transformações políticas, econômicas, sociais, artístico-culturais e educacionais. A indústria de Engenharia Software é uma das mais recentes e revolucionárias da história da humanidade. Enquanto o homem possui séculos e séculos de experiência em cozinhar, construir e produzir obras de arte visuais e sonoras, a criação de software tem apenas algumas décadas de idade. Talvez por ser tão jovem e diferente de tudo que existia até então, é comum perceber a criação de diversos tipos de analogias para explicar os conceitos, atividades e métodos aplicados nesta ciência específica. Não é raro ouvirmos, por exemplo, que construir um software é bem similar à construção de uma casa ou prédio, comparando a Engenharia de Software com a Civil, pois teoricamente precisamos fazer um bom planejamento para que a construção em si seja feita de forma eficiente.

Se por um lado tais analogias auxiliam no entendimento de conceitos, por outro pode apresentar uma parcialidade perigosa por ser muito simplista e desconsiderar diferenças fundamentais entre as comparações. O atual estado da arte da Engenharia de Software permite uma visão mais adequada sobre as técnicas e valores mais adequados para quem atua diretamente na área, levando tais profissionais a um melhor entendimento a respeito do “que” e “como” deve ser feito para que seu produto final, o sistema de software, tenha a qualidade necessária para atender seus objetivos.

Percebe-se então que a Engenharia de Software encontra-se em um nível de maturidade que permite a escolha das metodologias, processos, práticas, ferramentas e habilidades mais adequadas para cada finalidade. Por este motivo, as comparações com outras engenharias devem ser feitas na busca pelas similaridades e também pelas diferenças entre si, o que permite visualizar um cenário sobre o que pode ou não ser aplicado em cada caso.

Neste sentido, serão apresentadas algumas comparações comumente feitas entre diferentes engenharias e outras profissões, demonstrando de que forma elas podem ser úteis ou inadequadas. Com base na consolidação da Engenharia de Software como responsável por criar seus próprios modelos, serão apresentadas algumas práticas, visões, valores e hábitos mais adequados para que os profissionais realizem seu trabalho com maior qualidade através da motivação e comprometimento com seus próprios resultados.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?