NUnit: Testes Unitários - Revista Engenharia de Software Magazine 43

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Este artigo aborda o tema teste unitário com o objetivo de mostrar como o desenvolvedor pode usá-lo para testar o código-fonte de suas aplicações. Neste sentido, o artigo provê conhecimento ao desenvolvedor sobre como implementar casos de teste unitários utilizando NUnit através de exemplos práticos.

De que se trata o artigo:

Este artigo aborda o tema teste unitário com o objetivo de mostrar como o desenvolvedor pode usá-lo para testar o código-fonte de suas aplicações. Neste sentido, o artigo provê conhecimento ao desenvolvedor sobre como implementar casos de teste unitários utilizando NUnit através de exemplos práticos.


Em que situação o tema é útil:

O tema se torna fundamental para desenvolvedores que buscam cada vez mais melhorar suas aplicações ao adotarem políticas de teste. Essa tarefa será apoiada pelo conhecimento adquirido aqui sobre construção de casos de testes unitários usando NUnit.

Resumo DevMan:

O objetivo deste artigo é fornecer conhecimento prático para desenvolvedores que buscam aprender sobre teste unitário de software utilizando NUnit. Neste artigo serão apresentadas as teorias importantes que envolvem a construção de testes unitários, bem como um exemplo simples e inicial para visualizar a aplicação de tais conceitos.

Autores: Jacimar Fernandes Tavares e Marco Antônio Pereira Araújo

Ao longo dos tempos várias literaturas técnicas diferentes vêm abordando o tema teste unitário de software. A importância da realização de testes é propagada e defendida por vários autores. Várias técnicas para teste unitário de software vêm sendo utilizadas por diversos desenvolvedores, que cada vez mais buscam aprender sobre estas técnicas e como utilizá-las. Existem diferentes tipos de testes e diferentes tecnologias que apóiam sua utilização.

Nesse sentido, o objetivo deste artigo é fornecer conhecimento prático para desenvolvedores que buscam aprender sobre teste unitário de software utilizando NUnit. Neste artigo serão apresentadas as teorias importantes que envolvem a construção de testes unitários, bem como um exemplo simples e inicial para visualizar a aplicação de tais conceitos.

Um primeiro exemplo consiste na apresentação de um método a ser testado e como escrever código de teste para testá-lo. Posteriormente, será apresentado outro exemplo, com um nível de dificuldade maior, com o intuito de demonstrar como é a implementação de código de teste antes mesmo da existência do método a ser testado, o que é descrito em algumas literaturas técnicas como sendo o ideal. A ideia é implementar o código de teste com base nas informações que se conhece sobre o software que será desenvolvido. Após a concepção do código de teste, será possível implementar a aplicação e, em paralelo, executar os testes anteriormente escritos, permitindo que a aplicação passe por um ciclo de desenvolvimento e teste.

Outro importante objetivo deste artigo é demonstrar de forma prática como se dá o processo de manutenção em um trecho de código, no caso um método, garantindo que as alterações feitas não eliminaram nenhuma funcionalidade do mesmo. Isto será garantido pela execução dos testes antes e depois da manutenção ter sido realizada.

Ao final, espera-se que o desenvolvedor seja capaz de entender as teorias importantes que devem ser consideradas para a escrita de código de teste, seja capaz de escrever código de teste para métodos existentes, escrever código de teste antes mesmo do método a ser testado existir, e seja capaz de realizar manutenções em métodos de aplicações que já estão em uso, garantindo através da execução de testes, que as manutenções não comprometeram o método mantido.

NUnit, um framework livre para testes

O NUnit é um framework livre para testes unitários. Com o NUnit é possível criar casos de teste unitários no Visual Studio e executá-los, obtendo o resultado (uma das formas) em um aplicativo gráfico que permite a visualização simplificada do sucesso ou fracasso dos testes executados.

Neste artigo o desenvolvedor será capaz de entender como utilizar de forma prática os recursos do NUnit, entendendo desde o processo de instalação, até a escrita de casos de teste, que são métodos implementados para testar métodos de uma aplicação.

Utilizando o NUnit no Visual Studio 2008

O primeiro passo para a utilização do NUnit dentro do Visual Studio é fazer o download do framework NUnit no site (ver seção Links). A versão a ser utilizada é a 2.5.10, para Windows. Feito o download, é necessário a instalação do executável.

O processo de instalação é simples. Após iniciada a instalação, o próximo passo consiste em ler e aceitar os termos de uso e avançar.

É possível alterar algumas configurações da instalação utilizando a instalação personalizada, inclusive o local da instalação, que por padrão é na pasta Arquivos de Programas. Em seguida é iniciada a instalação, quando o NUnit estará pronto para ser utilizado.

Um aplicativo que permite a execução de casos de teste previamente escritos no Visual Studio foi instalado no computador (Figura 1). Acessando o menu File é possível adicionar um projeto do Visual Studio que contenha casos de teste para que os testes possam ser executados. O Botão Run, e a barra abaixo do botão serão utilizados para executar e exibir o processo de execução dos casos de teste. A partir deste momento, o Visual Studio e o computador estão prontos para trabalharem com testes unitários.

Figura 1. Aplicativo NUnit

Criando e executando casos de teste com NUnit

O primeiro exemplo a ser utilizado é bem simples. Consiste em testar um método que verifica se um parâmetro recebido está vazio ou não, retornando um valor booleano que indicará true para parâmetro de tamanho maior que zero (em número de caracteres, por se tratar de String) ou false, caso contrário. O método a ser testado é chamado de verificarCampoVazio, e pertence à classe FormularioSimples, que herda de Form, por se tratar de uma classe atrelada a uma interface. Ao clicar no botão Salvar do formulário, é invocado um método que verifica se um "

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?