PHP: Quem é você?

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (0)  (0)

Veja neste artigo uma introdução ao PHP.

Assim como meu artigo “MySQL: Quem é você?”, este artigo tem como objetivo mostrar de maneira clara quem é o PHP, para que então possamos fazer os primeiros exemplos usando o dois em conjunto.

Um pouco de História

1994, Rasmus Lerdorf, consultor de empresas, enviava, para diversas empresas, o link para sua página na internet que continha seu currículo. Mas ele gostaria de monitorar sua página, saber quem a estava consultando. Assim, ele desenvolveu um script em Perl que colhia informações sobre os visitantes. Foi então que teve a idéia de mostrar a todos estas informações, com a intenção de impressionar os futuros empregadores que poderiam vir a contratar seus serviços. Desta idéia surgiu o Personal Home Page Tools ou PHP Tools, mais tarde chamado de PHP. O restante da história você pode ler na bibliografia deste artigo.

O que é e como funciona?

O PHP é uma linguagem de programação em forma de script, ou seja, é interpretada pelo Browser ou pelo Servidor. O script PHP é interpretado do lado do servidor gerando, então, páginas dinâmicas da web e pode, facilmente, ser adicionado ao código HTML ou simplesmente gerar toda uma página através dele.

PHP para programadores C:

O código PHP é baseado em C, isso significa que os programadores nessa linguagem terão grande facilidade de aprendizado. Veja a sintaxe do comando “IF”, abaixo:

if (condicao){
//comandos
}else{
//comandos
}

Detalhando:

Por ser uma linguagem executada do lado servidor, o código PHP não pode ser visualizado pelo browser, ou seja, usando o comando “ver código fonte” (clicando com o botão direito do mouse na página em exibição no browser) não é possível ver o seu código. Os scripts gerados por PHP devem ter as seguintes extensões: .php, .php3 ou .php4, mas normalmente os programadores utiliza-se somente a primeira extensão.

Mas o PHP não para por ai. Como toda e qualquer linguagem de programação ele também pode ser usando para conectar-se a bancos de dados, tornando-se ainda mais dinâmica e útil o seu emprego. E para se ter uma idéia do “poder” do PHP veja a seguir quais bancos de dados o PHP pode se conectar: MySQL, InterBase, Oracle, SQLServer, PostgreeSQL etc.

Vendo um pouco de código:

Bom, pra não ficarmos só no blábláblá, vamos ver um pouco sobre suas características.

Assim como em C, o PHP é case-sensitive quanto às variáveis. Ou seja, ele faz distinção de maiúsculas e minúsculas. Isso significa que a variável $servidor é diferente de $SERVIDOR ou ainda de $Servidor.

Note que suas variáveis são declaradas usando o caracter $ (cifrão), veja no exemplo abaixo:

$nome = “Joãozinho 30”;
$endereco = “Rua Hum, nº 30”;

A impressão de uma variável ou texto pode ser feita através do comando “print;” seguido pelo nome da variável ou texto. Veja o seguinte exemplo:

print “Esta é a impressão de um texto qualquer”;
print $nome;

Provavelmente você percebeu que no primeiro caso foram adicionadas aspas duplas no início e fim da frase, já no segundo caso não. Isso porque estamos imprimindo no browser o conteúdo da variável $nome, que neste caso é “Joãzinho 30”. Não deixe de observar também que cada linha de comando do PHP é finalizada pelo caracrer “;” (ponto e vírgula).

Todo o script PHP é adicionado entre as tags “” e “?>” ou usando “” e “%>”, como em ASP, mas neste caso, o PHP precisa estar configurado para usar as tags ASP. E, por incrível que possa parecer, ele ainda aceita o formato tradicional de scripts usado em HTML: “ ” e “ ”.

Outros detalhes

O PHP para download, assim como toda comunidade PHP, pode ser encontrada no site www.php.net, onde são disponibilizados os downloads das versões para Linux, Windows e outros sistemas. É importante também mencionar que ele é gratuito e segue o mesmo sistema de licenciamento previsto no “código” GNU.

No próximo artigo vamos detalhar um pouco mais sobre o PHP para que possamos conhecê-lo melhor.

Bibliografia:

  • ANSELMO, Fernando – PHP e MySQL para Windows – Ed. Visual Books
  • ANSELMO, Fernando – PHP4 e MySQL maior, melhor e totalmente sem cortes – Ed. Visual Books
  • PHPBrasil, www.phpbrasil.com
 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?