QUICK TIPS: Gerência de Configuração - Parte 4

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Olá Pessoal, aqui estamos nós para a quarta parte da serie sobre gerencia de configuração. Já vimos o que é e como instalar o Subversion, O cliente Tortoise e agora veremos como interagir como SVN através do Tortoise. Então vamos nessa.

    

Comandos básicos no Tortoise

    
     Olá Pessoal, aqui estamos nós para a quarta parte da serie sobre gerencia de configuração. Já vimos o que é e como instalar o Subversion, O cliente Tortoise e agora veremos como interagir como SVN através do Tortoise. Então vamos nessa.
 
 
 
SVN Checkout
 
      Feito esta primeira configuração, vamos agora falar da opção SVN Checkout. Este comando irá carregar todas as fontes de um determinado repositório no servidor para um diretório local.
      Ao clicar nesta opção, a seguinte tela será exibida:
 



     
      No campo URL digite svn://LOCALHOST/MEU_PROJETO onde:
 
      Svn é o protocolo utilizado, neste artigo trabalharemos com o protocolo svn, porém o subversion dá suporte a diversos outros protocolos como HTTP por exemplo.
     
      LOCALHOST é o nome ou ip do seu servidor, no exemplo em questão defini LOCALHOST porque instalei o cliente e o servidor SVN na mesma máquina.
 
      Meu_Projeto é o nome do repositório onde será feito o Checkout.
 
      Em Checkout directory digite o caminho local onde será feita a cópia dos arquivos do repositório, clique em OK e os arquivos serão copiados do repositório para a cópia de trabalho.
 
      OBS: Caso o caminho definido em “Checkout directory” não exista, o Tortoise exibirá uma mensagem perguntando se deseja criar o repositório.
 
      Clique em OK para realizar o Checkout. Observe agora que a pasta local está com um ícone verde, isso significa que não há nada na cópia de trabalho que ainda não tenha sido enviada ao servidor.
 



 
      Depois de realizado o Checkout, novas opções aparecem ao clicarmos com o botão direito sobre a cópia de trabalho.
 

 
Update
 
Copia os arquivos atualizados para a cópia local, o ideal é sempre realizar um update antes de iniciar a alteração de algum arquivo para que se tenha certeza de estar trabalhando na versão mais nova do arquivo.
 



Commit
 
Envia para o repositório, as modificações realizadas na cópia de trabalho disponibilizando as mesmas para os outros desenvolvedores, nesta tela é possível ver os arquivos que foram incluídos, alterados e excluídos da cópia local.
 








 
No exemplo acima podemos observar que o arquivo UConversor.ddp foi excluído e o arquivo UConversor.pas foi alterado. Nós podemos descrever as alterações realizadas para formar um log de alterações e também nos ajudar a identificar porque determinadas alterações foram realizadas.
Nesta tela podemos também visualizar as diferenças do arquivo local para o arquivo do servidor, basta clicar duas vezes no arquivo alterado que ele nos exibe as diferenças entre o arquivo local e o do servidor.



Neste exemplo podemos perceber a alteração que foi realizada na mensagem onde “Working Base” é o arquivo do servidor e “Working Copy” é o arquivo local.
 
OBS: Caso você tente utilizar esta opção quando sua cópia local estiver desatualizada, você receberá uma mensagem de erro informando que sua cópia local está desatualizada (“Out of date”). Quando isso ocorrer, basta usar a opção update para atualizar a cópia local e em seguida realizar o Commit.
 
 
Bem com isso encerramos a quarta parte desta série de tips sobre gerencia de configuração. Espero que estejam gostando. Na próxima Quick Tips falaremos sobre alguns outros recursos como o getlock, update to revision e muito mais.
 
Então grande abraço e até a próxima!
 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?