Restrições em comandos SQL - Revista SQL Magazine 90

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (1)  (0)

Neste artigo apresentaremos como manipular restrições de tabelas através de comandos SQL. Serão apresentadas através de exemplos práticos as seguintes restrições: chave primária, unique, chave estrangeira, check, not null e dropping.

De que se trata o artigo:

Neste artigo apresentaremos como manipular restrições de tabelas através de comandos SQL. Serão apresentadas através de exemplos práticos as seguintes restrições: chave primária, unique, chave estrangeira, check, not null e dropping.

Em que situação o tema útil:

O uso de restrições pode ser considerado essencial quando queremos manter a integridade referencial das tabelas de nosso banco de dados. Sendo assim, o entendimento dos conceitos apresentados neste artigo ganham importância para aqueles que trabalham com banco de dados no seu dia a dia.

Resumo DevMan

A linguagem SQL permite definir restrições em colunas e tabelas. As restrições permitem o nível de controle sobre os dados da tabela que for desejado. Neste sentido, este artigo trará uma série de exemplos práticos sobre a aplicação de restrições SQL em bancos de dados relacionais.

Os tipos de dado são uma forma de limitar os dados que podem ser armazenados na tabela. Entretanto, para muitas aplicações a restrição obtida não possui o refinamento necessário. Por exemplo, uma coluna contendo preços de produtos provavelmente só pode aceitar valores positivos, mas não necessariamente pode existir nenhum tipo de dado que aceite apenas números positivos. Um outro problema é que pode ser necessário restringir os dados de uma coluna com relação a outras colunas ou linhas. Por exemplo, em uma tabela contendo informações sobre produtos deve haver apenas uma linha para cada código de produto.

Para esta finalidade, a linguagem SQL permite definir restrições em colunas e tabelas. As restrições permitem o nível de controle sobre os dados da tabela que for desejado. Se o usuário tentar armazenar dados em uma coluna da tabela violando a restrição, um erro será gerado e dado não poderá ser inserido. Isto se aplica até quando o erro é originado pela definição do valor padrão.

Neste contexto, neste artigo apresentaremos como manipular restrições de tabelas através de comandos SQL. Serão apresentadas as restrições: chave primária, unique, chave estrangeira, check, not null e dropping.

Restrições de integridade

Restrições de integridade garantem a precisão e a consistência dos dados em um banco de dados relacional. A integridade de dados é manipulada em bancos de dados relacionais através do conceito de integridade referencial. Neste contexto, existem vários tipos de restrição de integridade que desempenham um papel bem definido para a obtenção da integridade referencial. E é justamente isso que analisaremos a partir de agora.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?