Splunk: Monitorando o ambiente de TI – Parte 1 - Revista Infra Magazine 10

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (4)  (0)

Este artigo apresentará, de maneira geral, a ferramenta de coleta, indexação e análise de informação vista como uma plataforma universal de dados de máquina, ou seja, todo e qualquer tipo de informação que seja possível ler a olhos nus.

Artigo do tipo Teórico
Recursos especiais neste artigo:
Contém nota Quickupdate, Artigo no estilo Curso Online.
Do que se trata o artigo
Este artigo apresentará, de maneira geral, a ferramenta de coleta, indexação e análise de informação vista como uma plataforma universal de dados de máquina, ou seja, todo e qualquer tipo de informação que seja possível ler a olhos nus, independentemente de onde estiver e que se encontre de maneira estruturada – caso contrário não poderá ser coletada e disponibilizada para o usuário final. O grande diferencial do Splunk em relação a outras ferramentas do gênero é que ele possibilita, de forma fácil e rápida, a indexação de informações de quaisquer fontes de dados, e as disponibiliza para análise e desenvolvimento de dashboards por meio de poucos cliques. Assim, possibilita a correlação de tais dados com as necessidades dos negócios.


Em que situação o tema é útil
Muitos dos cases de sucesso do mercado nacional e/ou internacional ainda têm uma postura reativa em relação à TI para suporte aos negócios (produtos e serviços) que tais empresas entregam. O Splunk é um software que permite que a organização passe a ter uma visão mais proativa com base nas informações que elas nem sabem que possuem (Big Data) e, na maioria das vezes, informações que podem trazer, além de melhor suporte à decisão, mais inteligência competitiva para manter os negócios de maneira mais confiável por parte da TI. Assim, tem-se maior visibilidade operacional em relação à capacidade instalada, além da informação necessária para manter as estratégias de crescimento da empresa em tempo real.

Splunk: Monitorando o ambiente de TI – Parte 1
O Splunk é uma ferramenta que permite coletar, indexar e analisar a informação gerada pelo negócio, também conhecida pelo nome de dados de máquina. A partir da coleta e da indexação de toda a informação de syslog de uma máquina, por exemplo, é possível determinar vários problemas que a TI não fazia nem ideia de que ocorriam com o ambiente. Com isso, várias análises poderão ser realizadas, desde a implementação de um sistema de alertas com base em uma quantidade x de erros ou ocorrência de determinado evento, até a apresentação de gráficos que refletem indicadores de performance do negócio, em tempo real. Tudo isso de maneira muito fácil é rápida, o que possibilita que a organização, ou mesmo os departamentos envolvidos, possam tomar determinadas decisões baseadas em fatos, sem o uso da intuição.

São muitos os controles e métricas que normalmente são criados para monitorar os elementos críticos que compõem o ambiente de TI de pequenas, médias e grandes empresas. Tais elementos fazem parte de um grande stack de suporte às operações de negócio: sistemas OLTP, bancos de dados, sistemas de entrada e saída de dados e aqueles de apoio e suporte à decisão.

Obviamente, esses são elementos básicos, mas ainda podemos abrir o leque ou mesmo fazer um drill-down e abordar os servidores de aplicação como o WebSphere, servidores web como o Apache e/ou Tomcat, ou ainda bancos de dados como Oracle, MySQL, SQL Server e sistemas desenvolvidos em Java, .NET e qualquer outra linguagem. Outros elementos compõem o que é tido como serviço networking, que é composto por vários outros pedaços como firewall, roteadores e switches, além dos vários servidores que são controladores de domínio, DNS, servidores de impressão e vários outros que precisam ser monitorados em tempo real para, por exemplo, saber se estão online e servindo aos funcionários.

A grande questão é que todos estes pontos têm os seus controles e, na maioria das vezes, as práticas não permitem uma análise real do que está acontecendo por debaixo de todos aqueles aparatos, uma análise completa no que diz respeito à saúde dos serviços de TI que suportam o negócio.

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?