DevMedia
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login

SQL Dinâmico no Oracle – Parte 3

Veja neste artigo um roteiro para implementar consultas dinâmicas que retornam múltiplas linhas no Oracle.

[fechar]

Você não gostou da qualidade deste conteúdo?

(opcional) Você poderia comentar o que não lhe agradou?

Confirmo meu voto negativo



Eduardo Corrêa Gonçalves

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE

E-mail: eduardo.correa@ibge.gov.br

1. Introdução


Este artigo apresenta um roteiro para implementar consultas dinâmicas que retornam múltiplas linhas no Oracle.

2. Consultas Dinâmicas que Retornam Múltiplas Linhas

        

Nos artigos anteriores, foi demonstrada a utilização do comando Execute Immediate na implementação de SQL’s dinâmicos. Este comando pode ser utilizado para a montagem e execução de diversos tipos de instrução SQL, tais como: create, drop, grant, insert, update, delete e select’s que retornem apenas uma linha. No entanto, o Execute Immediate não pode ser utilizado na implementação de consultas dinâmicas que resultam num conjunto composto por muitos registros. Neste caso é preciso utilizar os comandos OPER-FOR, FETCH e CLOSE.

 

O código abaixo ilustra uma forma de implementar um SQL dinâmico que retorna múltiplas linhas. Seu funcionamento é explicado logo a seguir.

 

CREATE OR REPLACE

PROCEDURE P_SQL_DINAMICO(vTAB IN VARCHAR, vCAMPO IN VARCHAR) is

 

--ESTA PROCEDURE SELECIONA O CAMPO "vCAMPO" DA TABELA "vTAB"

--(recupera apenas as 100 primeiras linhas desta tabela)

 

type tpTeste is REF CURSOR; --PRIMEIRO É PRECISO ESPECIFICAR UM

                                                    --TIPO "REF CURSOR"

cCursorTeste  tpTeste;             --DEPOIS DECLARE UMA VARIÁVEL DESSE TIPO

 

AUX VARCHAR(4000);

vSQL VARCHAR2(255);

 

begin

-- passo 1: monta o SELECT dinâmico num VARCHAR2

vSQL := 'SELECT ' || vCAMPO || ' FROM  ' || vTAB || ' WHERE ROWNUM <= 100';

 

-- passo 2: abre e executa o cursor dinâmico usando a cursor variable

  open cCursorTeste for vSQL;

  loop

    fetch cCursorTeste into AUX;

    exit when cCursorTeste%notfound;

   

    DBMS_OUTPUT.PUT_LINE(trim(AUX));

   

  end loop;

  

  close cCursorTeste;

 

end P_SQL_DINAMICO;

 

Agora será apresentada a explicação sobre o funcionamento da procedure P_SQL_DINAMICO. Esta procedure recebe dois parâmetros como entrada: o nome de uma tabela qualquer (vTABELA) e o nome de um campo desta tabela (vCAMPO). No corpo da procedure,  um SELECT dinâmico é montado para imprimir os 100 primeiros valores de vCAMPO (ou seja, os valores presentes nos 100 primeiros registros de vTABELA).

 

O primeiro passo para implementar a rotina, consiste na declaração de uma variável do tipo cursor (cursor variable), nas linhas 5 e 6. Uma variável do tipo cursor representa um recurso do PL/SQL que assemelha-se a um ponteiro. Este tipo de variável aponta para um endereço de memória que, por sua vez, contém alguma informação de interesse (ou seja, a cursor variable armazena um endereço e não um item). Quando o Oracle executa uma consulta que retorna muitas linhas, uma área de trabalho é aberta para o processamento dos dados obtidos pela consulta e uma  cursor variable é um objeto capaz de acessar esta área de trabalho.

 

Dentro do corpo da procedure, o SQL dinâmico é montado numa variável VARCHAR2 em função dos parâmetros entrada (passo 1 - linha 11). A seguir, no passo 2 (linhas 12 a 19) os comandos OPEN-FOR, FETCH e CLOSE são utilizados para executar o SQL dinâmico. O comando OPEN-FOR (linha 13) é o mais importante na implementação da consulta dinâmica. Ele realiza as seguintes tarefas:

 

  1. Associa a variável cursor com a consulta montada numa variável VARCHAR2 (no caso de nossa procedure exemplo, associa a cursor variáble “cCursorTeste” com a string “vSQL”).  
  2. Executa a consulta e identifica o conjunto de registros resultante.

  1. Posiciona o cursor na primeira linha do conjunto.

Depois de executar a consulta dinâmica com o OPEN-FOR, basta fazer um loop com o comando FETCH, da mesma maneira que você faria com um cursor convencional (linhas 14 a 18). Ao final do processamento, o cursor deve ser fechado com o comando CLOSE (linha 19).



Doutorando e mestre em Ciência da Computação pelo Instituto de Computação da Universidade Federal Fluminense (IC/UFF). Atua principalmente nas seguintes linhas de pesquisa: Mineração de Dados, Algoritmos, Banco de Dados e XML.

O que você achou deste post?
Conhece a assinatura MVP?
Publicidade
Serviços

Mais posts